Domínio de Pires em Imola, título para Manuel Fernandes

0

 

José Carlos Pires foi o grande dominador da quarta jornada do Troféu 500 Assetto Corse Portugal, que teve lugar no circuito italiano de Imola. O piloto de Espinho, foi o mais rápido na qualificação e venceu as duas corridas sem grandes problemas.

Mas motivos para sorrir tem também Manuel Pedro Fernandes que, apesar dos dois terceiros lugares, é já o virtual vencedor absoluto da edição 2015 do Troféu 500 Assetto Corse Portugal.

Arrancando da primeira posição, depois de ser o mais rápido na qualificação, José Carlos Pires instalou-se no comando da primeira corrida, tendo atrás de si Nuno Cardoso, Manuel Fernandes, José Rodrigues e Bernardo Gonzalez. As posições mantiveram-se até à quinta volta, altura em que Cardoso não consegue evitar o toque num concorrente que seguia à sua frente e que fez um pião, e passa para a última posição. Nesta altura, Fernandes passa para segundo, mas Pires mantinha-se na frente e começava a desenhar a vitória. Até final, ainda houve mais alterações, com algumas saídas de pista, como o caso do comandante da classificação geral que, a três voltas do fim, perdeu o segundo lugar para José Rodrigues que aproveitou bem a oportunidade de subir a segundo.

José Pires venceu assim a sua segunda corrida do ano, depois de liderar todas as voltas: “Começou bem para mim na qualificação onde consegui fazer várias voltas no mesmo segundo. Estava com muita confiança para a corrida e aqui arranquei bem. Tive algumas complicações com os concorrentes do Troféu 695 Europeu que atrapalharam um pouco, pois eles têm carros mais potentes. O Nuno Cardoso ainda esteve perto, mas depois fui-me embora e fiz o resto da corrida mais tranquila”, disse o vencedor do no final.

Manuel Fernandes já não foi a tempo de tentar recuperar o segundo lugar, tendo ficado atrás de José Rodrigues. Bernardo Gonzalez, foi quarto, com Nuno Cardoso, após o toque que danificou a mecânica do seu carro, a ser quinto classificado.

Para a segunda corrida, José Carlos Pires aplicou a mesma fórmula da primeira. Arrancou bem e cedo começou a ganhar vantagem. Ao longo de toda a corrida dominou os acontecimentos para voltar a ser o primeiro a ver a bandeira de xadrez: “Acho que esta prova foi melhor que a primeira. Disputei a liderança do Troféu 500 Europeu com o vencedor do ano passado. Estive na frente durante mais de metade das voltas. Estava muito rápido mas ele tinha mais carro que eu nas retas”, avançou o piloto, sublinhando: “Em termos nacionais, estive muito bem, numa corrida quase sempre no máximo. Entre os portugueses, cedo me destaquei, e depois tentei o melhor resultado em termos gerais”.

Para o segundo lugar houve um pouco mais de disputa. Manuel Fernandes surpreendeu José Rodrigues no arranque e colocou-se na segunda posição. Ao longo de quatro voltas foram estes os lugares. Rodrigues, contudo, veio a recuperar o lugar intermédio do pódio. Ainda sofreu alguma pressão, mas nas derradeiras voltas conseguiu segurar bem o lugar. Francisco Rodrigues, que fez equipa com Bernardo Gonzalez, foi quarto classificado, enquanto Nuno Cardoso, apenas deu 6 voltas, depois de um toque que lhe danificou o radiador.

Manuel Pedro Fernandes, conseguiu assim, ser já o campeão, não escondendo a sua satisfação: “Naturalmente que sim. Depois de uma corrida apenas em 2014, a ideia era fazer a época este ano. Em princípio era só para fazer Braga e Vila Real, mas como as coisas correram bem, e o projeto para o WTCC em Vila Real não foi possível, decidi apostar nesta competição”, avançou o piloto de Vila Real, que considera: “Não ter sido uma época fácil. Os adversários evoluíram muito e por isso, a minha tarefa foi difícil, provado pelo que aconteceu agora em Imola”, concluiu.

 

José Carlos Pires - Imola Manuel Fernandes - Imola Jose_Barros_Rodrigues_imola_2015 Podio Trofeu500AC Portugal - Imola

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.