ANPAC indignada com Pedro Matos Chaves

1

A Associação Nacional de Pilotos de Automóveis Clássicos, ficou indignada com o teor de uma crónica publicada pele ex-piloto Pedro Matos Chaves no Jornal Autosport da semana passada, onde este tece duras críticas aos pilotos dos clássicos, tendo por pano de fundo a ausência destes, na prova relativa aos campeonatos e taças de clássicos, agendadas para o final do mês de Agosto no Algarve, provas essas que foram canceladas por falta de participantes. Aqui fica o direito de resposta publicada esta semana nesse mesmo semanário.

Direito de Resposta:

"A direcção da ANPAC e a grande maioria dos seus associados, foram surpreendidos pelo teor de uma crónica da autoria de Sr. Pedro Matos Chaves no jornal Autosport da passada quarta-feira dia 11.09.2013, onde este profere diversas considerações que não correspondem à verdade, denotando uma total ausência de conhecimento sobre o assunto em causa. Por este motivo e porque quer a direcção da ANPAC repor a verdade dos factos, vem esta associação requerer o direito de resposta.

1 – Ao contrário do que é afirmado na referida crónica, não houve qualquer tipo de boicote à jornada agendada para o Autódromo Internacional do Algarve. O que se constatou, foi que por motivos vários, esta prova não suscitou aos habituais participantes no Campeonato de Portugal de Circuitos / 1300 e Taça Nacional de Clássicos Pós-Históricos, o interesse suficiente para que formalizassem a sua inscrição.
 
2 – Contudo, a ANPAC não estranhou que esta situação ocorresse, uma vez que desde que foi divulgado o calendário destas competições no início da época, que alertamos a quem de direito, sobre eventuais problemas ao nível de inscritos para este evento, relembrando o sucedido no ano anterior.
 
3 – Alertada pela experiência negativa referida no ponto anterior, tentou a ANPAC antes e após o circuito da Boavista, informar-se junto dos seus associados quem estaria interessado na deslocação ao Algarve, nas datas determinadas pelo calendário oficial. O reduzido número de pilotos que confirmaram o seu interesse, levaram a direcção da ANPAC a tentar junto das entidades competentes, a possível alteração da data dessa prova .  Tal não foi possível, o que precipitou a situação que veio a acontecer.
 
4 – A ANPAC sempre pautou a sua conduta priorizando a defesa dos interesses dos pilotos das competições de clássicos. Temos tido também um importante papel na divulgação das provas e no estímulo para o aparecimento de novos praticantes. É também inegável o nosso papel na redução dos custos de participação para quem corre nos clássicos.
Todas estas premissas constituem objectivos plenamente atingidos ao longo dos últimos 3 anos.
 
5 – É por isso com um sentimento de profunda tristeza, que lemos  a crónica do Sr. Pedro Matos Chaves com críticas tremendamente injustas, só possíveis de serem proferidas por alguém que teve a sorte de correr no tempo de "vacas gordas" e que revela um profundo desconhecimento das matérias referidas. Bastava um contacto prévio com a ANPAC ( caso tivesse interesse ), para que ficasse elucidado sobre todos os factos e não elaborar uma crónica baseada em conversa de bastidores.
 
6 – A ANPAC continuará a zelar pelos interesses dos seus associados e pelo desenvolvimento do desporto automóvel português, com especial incidência nas competições de clássicos. Foram estes os pressupostos que deram corpo a esta associação e tem sido esse o nosso papel. Sem falsas modéstias, pode a ANPAC dizer que o trabalho produzido se tem reflectido na melhoria gradual das condições para os praticantes, numa colaboração que beneficia também as outras entidades envolvidas.
Podemos até dizer, que nos momentos difíceis que se vivem actualmente em termos económicos, não fora a existência da ANPAC e a grande união e camaradagem entre todos os seus elementos e associados, poderíamos estar agora a lamentar o desaparecimento do Campeonato de Portugal de Clássicos Circuitos ou a vermos as provas com meia dúzia de participantes em provas do lá vai um.
 
7 – O que anteriormente eram apelidadas de corridas de carros velhos que largavam óleo pela pista, tem vindo a ganhar o seu espaço mais que merecido no automobilismo nacional,  para tal aconteça  foi e é necessária muita dedicação e conhecimento, onde a ANPAC também se tem empenhado e moralizado as práticas.
 
8- Apesar de tudo são também as acções da ANPAC, o empenho, ‘amor á arte’ e disponibilidade dos pilotos de classicos (sócios ou não da ANPAC), alguns com consideráveis esforços pessoais, familiares e financeiros (nem todos são empresários e mesmo os empresários nos dias que correm não têm a vida nada fácil, como se pode constatar pela difícil situação que o Pais atravessa) que tem permitido que os fim-de-semana de velocidade tenham uma moldura de automóveis a correr minimamente aceitável.
 
As nossas desculpas por não mencionarmos os nomes daqueles cujas respostas chegaram após o envio desta nota informativa
 
Subscrevem:
 
Alexandre Beirão; Arnaldo Marques; Carlos Coutinho; Carlos Cruz; Carlos Barbosa; Carlos F. Santos; Carlos O. Santos; Carlos Rodrigues; Carlos Santos; Diogo Ferrão; Domingos Sousa Coutinho; Angelo Ribeiro; Fernando Charais; Fernando Soares; Fernando Xavier; Francisco Abreu; Francisco Pinto; Francisco Sanchez; Frederico Castro; Helder Silva; João Mendes; João Paulo Campos Costa; João Macedo Silva; João Peixoto; Joaquim Jorge; Jorge Areia; Jorge Carvalho; Jorge Santos Cruz; Jorge Guimarães;  José Teixeira; José Fafiães; José João Batista; José Mendonca ; José Mota Freitas;  José Silva; Kiko Mora; Luis Barros; Luis Gomes; Luis Império; Luis Losada; Miguel Ferreira; Nuno Santos; Olavo Morais; Paulo Alves; Paulo Antunes; Paulo Lagoa; Paulo Lima; Paulo Miguel;  Hugo Mesquita; Paulo Sousa; Pedro Gaspar; Rita Azevedo; Rui Alves; Rui Azevedo; Rui Costa; Serafim Ribeirinho Soares; Sérgio Soares; Sofia Mouta; Tiago Pereira; Tomé Coelho; Valter Tão; Vasco Barros; Veloso Amaral; Vitor Araujo .

 

 

anpac

1 comentário
  1. hugo O utilizador diz

    Não subscrevi não subscrevo e estou completamente de acordo com o Pedro Matos Chaves. O que a ANPAC fez foi vergonhoso e se realmente estes senhores da ANPAC zelam pela verdade desportiva como dizem, então que façam com a prova da taça de Portugal no Estoril pontue também para os respectivos campeonatos.
    Mais engraçado ainda é que alguns dos seus associados estiveram em Portimão uns a correr em outras categorias e outros simplesmente a ve-las, portanto não me venham com a conversa das estadias e deslocações que essa não cola.

    E MEUS MENINOS AS CORRIDAS SÃO PARA QUEM TEM DINHEIRO, QUEM NÃO TEM FICA EM CASA E VÊ NA TV.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.