Manuel Pinto com prova para esquecer em Gondomar

0

Manuel Pinto e Hugo Pinheiro não tiveram uma prova fácil na edição de 2013 do Rali Cidade de Gondomar, prova em pisos de terra pontuável para o Campeonato Open de Ralis e Troféu Rallycar.

O Piloto do Peugeot 206 teve mesmo uma prova para esquecer começando desde as verificações ate à especial onde foi obrigado a abandonar.

Como nos refere o piloto de Gondomar “Voltamos a não ter a sorte do nosso lado. Logo nas verificações voltaram a por em causa a conformidade de alguns componentes do nosso carro com a ficha de Homologação, colocando inclusive a possibilidade de não nos deixarem alinhar no rali. Depois de tanto batalharmos, acabaram por nos dar razão!

No rali em si começamos mal com um engano na super especial que nos valeu uma penalização! A minha equipa e outros concorrentes fomos de certa forma lesados por parte da organização, já que houve quem cometesse erros de percurso e não lhe atribuíram qualquer tipo de penalização.

Mesmo com todas estas situações, partimos confiantes em recuperar o tempo perdido e fazer um bom rali, só que mais uma vez não tivemos a nossa tarefa facilitada. Foi a primeira vez que rodamos com os pneus do Troféu Hankook e se os de asfalto foram uma boa surpresa para mim, os de terra foram uma profunda desilusão. Pura e simplesmente os pneus não funcionam, não conseguimos ter aderência, o carro fica sem travagem, sem tração e andamos sempre a ver quando é que vamos ter uma saída de estrada. Além disso em quatro especiais de terra destruímos 4 pneus à frente! Tenho muito gosto em alinhar nesta competição, mas de futuro penso que a organização deveria tentar arranjar uma nova “mistura”, senão desta forma é impossível tentarmos fazermos tempos para bater os nossos adversários que utilizam uma marca diferente.

Ainda assim enquanto tivemos em prova, conseguimos dominar o troféu com uma grande vantagem, mas foi mesmo impossível conseguir fazer tempos para acompanhar os melhores 2 Rodas Motrizes. Infelizmente na primeira especial da tarde, uma ponteira da direção cedeu e tivemos que terminar a nossa prova mais cedo.

Apesar de todos estes contratempos e más atitudes de algumas pessoas para com a minha equipa, nunca baixamos os braços e mantivemos a nossa postura num desporto que gostamos muito, porque temos compromissos para com os nossos patrocinadores e na qual queremos sempre honrar e dignifica-los em cada prova que alinhamos”.

A próxima prova será o Rali de Baião em Outubro, mas no momento a equipa ainda não confirmou a sua presença.

 

manuel pinto 2

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.