60º Circuito Motos Braga 1

O Campeonato Nacional de Velocidade teve início no passado fim-de-semana no Circuito Vasco Sameiro. Com mais de setenta inscritos, foi com enorme satisfação que assistimos a grelhas recheadas tanto na classe de iniciação – Campeonato Júnior, como na mais espectacular, a Open Superbike, Sport Produção Extreme.

A chuva foi uma constante, mas nem por isso retirou emoção às corridas. A primeira prova foi a do Troféu Motos Clássicas Fuchs Silkolene, com onze pilotos a alinharem na grelha. No arranque, Fernando Pedrinho assume o comando, sendo perseguido durante três voltas por Alberto Pires e por Sousa Machado. Alberto Pires, entretanto, passa para a frente, liderando até final. No entanto, Pedrinho Martins e Sousa Machado ainda discutiram o segundo lugar. Para o quarto lugar, a luta também foi grande, acabando José Barbosa por levar a melhor sobre Hermano Sobral.

No prova do Campeonato Júnior, o despique foi interessante. A prova começou por ser liderada por Fábio Lopes, que tinha o melhor tempo dos treinos, mas atrasou-se a meio da prova e passou João Vieira para a frente. João Vieira foi, entretanto, afectado por problemas eléctricos e teve que ceder a liderança a Paulo Leite, que acabaria por vencer a prova. João Vieira termina em segundo e Saúl Fernandes completa o pódio.

Na prova de Superstock 600 – Sport Produção 600, Hugo Martinez dominou os acontecimentos desde os treinos, vencendo com uma evidente vantagem sobre o segundo classificado, Hélder Bessa. Ruben Nogueira seguiu-o, de perto, mas sem nunca ameaçar a posição seguinte, terminando em terceiro. O andamento dos pilotos foi muito bom e obrigou a que mantivessem o ritmo, uma vez que estavam bastante próximos uns dos outros.

O novo Troféu Século XX – Taça Luis Carreira, teve um início prometedor, com nove pilotos inscritos. Alguns problemas mecânicos nos treinos levaram a que apenas seis pilotos alinhassem na corrida, que acabou por ser dominada desde o início até ao fim por Alberto Pires, terminando Paulo Sotero e Nélson Rosa nas posições seguintes.

A prova reservada às Superbikes teve vinte e um pilotos classificados para a grelha, com Ferran Casas e Xavi Fores, ambos da Pompone Squadra, a dominar os acontecimentos. A corrida teve que ser interrompida à quinta volta devido a um acidente mas, na segunda parte, o domínio voltou a repetir-se, com os dois pilotos a trocarem de posições várias vezes ao longo da prova. Seria Ferran Casas a terminar na frente mas o agregado dos tempos consagrou Xavi como vencedor, terminando Ivo Lopes na terceira posição.

“Foi uma prova complicada. Surgiu uma queda feia e tivemos que repetir a partida. Na segunda corrida saí bem, mas sabia que tinha que apertar porque o Ferran estava forte. Eu tinha uma pequena vantagem e podia jogar com isso. Tenho que dar os parabéns à equipa pelo trabalho que fez”, revelou Xavi antes de subir ao pódio.

Como entretanto deixou de chover, e a pista começou a ficar com menos água, os pilotos sentiram algumas dificuldades acrescidas na parte final porque os pneus começaram a aquecer demasiado, tendo sido registadas algumas trocas de posições.

O Campeonato Nacional de Velocidade volta ao Circuito Vasco Sameiro no dia 2 de Junho.

Classificações:

   TLC

BRAGA 1 MOTAS 2013

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.