Martim Marques no pódio do Campeonato de Portugal Rotax

0
  • Jovem piloto de Vila Nova de Gaia lutou pela vitória em Baltar

Um toque numa das três Finais, impediu Martim Marques de subir ao lugar mais alto do pódio na primeira prova do Campeonato de Portugal Rotax, disputada, este fim de semana, no Kartódromo de Baltar. Mas, com todo o seu fair-play, o jovem piloto de Vila Nova de Gaia aceitou as desculpas do adversário que comprometeu a sua vitória e, com o seu caraterístico sorriso, esteve no pódio para festejar o segundo lugar.

Martim Marques – vencedor do Open do Portugal de Karting de 2022 (no passado mês de fevereiro) e atual líder do Campeonato de Portugal de Karting da categoria X30 Mini – acabou por aceitar o desafio para disputar esta temporada mais uma competição: o Campeonato de Portugal Rotax da categoria Micro-Max, que tem agora a chancela mais reforçada por parte da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting (FPAK).

Na prova de abertura do Campeonato de Portugal Rotax, disputada no Kartódromo de Baltar, o piloto da equipa RAC – Racing Academy & Competition foi o mais rápido em três dos quatro treinos livres oficiais, mas nos treinos cronometrados enfrentou algumas contrariedades que o levaram a ser quarto classificado. Mesmo assim, Martim Marques garantiu a segunda posição na Final 1, tendo na Final 2 – em que rubricou a volta mais rápida e somou um ponto extra para as contas do campeonato – cruzado a meta no quarto lugar, devido a um toque de um adversário, que prontamente pediu desculpa ao jovem piloto de Vila Nova de Gaia.

Já na Final 3, Martim Marques bateu toda a concorrência e terminou a prova em igualdade pontual com o espanhol Manuel Miguez Gayoso – vice-campeão do mundo da categoria –,
tendo a vitória ficado da posse do piloto do país vizinho por ter sido mais rápido nos treinos cronometrados.

“O Martim já não participava nas competições Rotax há mais de dois anos. Teve de se adaptar rapidamente a um novo motor, a novos pneus, etc, pelo que só podemos estar satisfeitos com a prestação dele e do seu mecânico Carlos Vieira (que insistiu em disputar este campeonato). Existiu, de facto, um toque que provavelmente impediu o Martim de vencer a prova, mas as corridas são mesmo assim e este segundo lugar é por isso muito positivo”, sublinhou Ricardo Costa, responsável pela RAC – Racing Academy & Competition.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.