Pirelli já analisou problemas de pneus em Silverstone

0
  • Um variado conjunto de circunstâncias causaram as falhas dos pneus em Silverstone: pneus traseiros mal montados, baixa pressão nos pneus, ângulos extremos de camber e delimitadores altos.
  • Os pneus de 2013 não comprometem a segurança quando utilizados devidamente.
  • Para desenvolver e gerir pneus tão sofisticados como os que estão a ser utilizados em 2013, é essencial ter acesso aos dados operacionais em tempo real. Foi pedida uma mudança nas regras.
  • Foram combinados com a FIA testes de inverno e durante a época para o desenvolvimento dos pneus.
  • Os pneus traseiros com cintura de kevlar, testados em treino livre no Canadá, serão utilizados na Alemanha.
  • A partir da Hungria haverá uma nova variedade de pneus que combina as estruturas de 2012 com as componentes de 2013. Estes serão testados em Silverstone com pilotos e carros de 2013 durante o teste de jovens pilotos.
  • Paul Hembery: “o que aconteceu em Silverstone incomoda-nos. Com estes pneus sofisticados é essencial, para nós, ver dados como a temperatura, pressão e camber. Enquanto esperamos pela revisão das regras, vamos fornecer pneus mais fáceis de manobrar.

Após uma análise exaustiva dos pneus utilizados em Silverstone, a Pirelli concluiu que as causas das falhas foram fruto dos seguintes fatores:

1) Pneus traseiros que foram montados ao contrário: ou seja, pneus do lado direito montados no lado esquerdo e vice-versa, nos carros que tiveram problemas. Os pneus fornecidos este ano têm uma estrutura assimétrica, o que significa que não foram concebidos para poderem ser trocados de um lado para o outro. As paredes laterais estão preparadas para lidar com cargas específicas tanto no lado externo com o interno do pneu. Ao instalar o pneu no lado errado adecta a forma como trabalha em determinadas condições. Em particular, a parte externa está preparada para lidar com cargas muito altas que são geradas ao curvar num circuito tão exigente com o de Silverstone, com as suas rápidas curvas para a esquerda e algumas bermas particularmente agressivas.

2) O uso da pressão nos pneus excessivamente baixa ou mais baixo do que o indicado pela Pirelli. Pneus sub-insuflados significam que os mesmos são sujeitos a condições de uso mais fortes.

3) O uso de ângulos de camber extremos.

4) Delimitadores que foram particularmente agressivas nas curvas rápidas, tais como a curva 4 em Silverstone, que foi palco da maior partem dos problemas. Consequentemente foram os pneus traseiros, do lado esquerdo, que foram afetados.

Os únicos problemas até aos incidentes em Silverstone estavam relacionados com delaminação, que é por si só um fenómeno completamente diferente. Para travar estas delaminações, a Pirelli encontrou uma solução sugerindo que as equipas utilizassem os pneus testados no Canadá, começando em Silverstone. Quando esta proposta não foi aceite, a Pirelli encontrou outra solução através de testes em laboratório, com diferentes processos de fusão para ligar a banda de rodagem à carcaça. Portanto o problema da delaminação não está relacionado, de forma alguma, com o ocorrido na Grã-Bretanha.

Tiradas estas conclusões após a análise, a Pirelli gostaria de sublinhar o seguinte:

1) Montar os pneus de forma errada, ao contrário, foi uma prática subestimada por todos: começando pela Pirelli que não o proibiu.

2) Da mesma forma, a sub-insuflação dos pneus e ângulos de cambagem extremos, sobre os quais a Pirelli não tem qualquer controlo, são escolhas que podem ser perigosas em algumas circunstâncias. Por causa disto, a Pirelli pediu à FIA que estes parâmetros sejam alvo de análise profunda no futuro. A Pirelli também pediu a supervisão de um delegado dedicado para assegurar o cumprimento destas regras.

3) A Pirelli gostaria de sublinhar também, que a gama de pneus de 2013 não compromete, de forma alguma, a segurança dos pilotos, se utilizados da forma correta, e está em conformidade com os standards de segurança pedidos pela FIA.

A conclusão lógica é que é essencial que pneus com a performance e sofisticação técnica como os da gama de 2013 sejam regulados e cautelosamente controlados pela própria Pirelli. Para garantir o melhor uso dos pneus, a empresa italiana necessita de dados em tempo real das equipas no que toca a parâmetros fundamentais tais como a pressão, temperatura e ângulos de cambagem. Enquanto se aguarda por novos regulamentos, que permitiriam à Pirelli o acesso a esta informação absolutamente vital para o desenvolvimento e gestão destes pneus de tecnologia de topo.

Em concordância com a FIA, FOM, as equipas e os pilotos, a Pirelli propõe as seguintes medidas para os próximos Grandes Prémios:

1) O uso da evolução do atual pneu que foi testado no Canadá (e provado como completamente seguro e confiável) no Grande Prémio da Alemanha este fim de semana. É a escolha que melhor se adequa às características do circuito de Nurburgring. Em particular, os pneus traseiros que vão ser utilizados no Grande Prémio Alemão no dia 7 de Julho têm a construção Kevlar que substitui a catual estrutura de aço e a reinserção da cintura de 2012, para assegurar a máxima estabilidade e aderência. Tendo em conta que estes pneus são também eles assimétricos, é estritamente proibido a instalação do pneu no lado errado. Em contrapartida, os pneus dianteiros permanecem inalterados.

2) A partir do Grande Prémio Húngaro e daí para a frente, será introduzida uma nova gama de pneus. Os novos pneus terão uma estrutura simétrica, concebida para garantir a máxima segurança mesmo sem acesso aos dados dos pneus que não deixa de ser essencial para a máxima performance dos pneus mais sofisticados de 2013. Os pneus que vão ser utilizados no Grande Prémio da Hungria vão combinar as características dos de 2012 com a performance dos componentes dos de 2013. Essencialmente, os novos pneus terão uma estrutura, construção e cintura idênticas aos de 2012, que irá assegurar máxima performance e segurança. Os compostos vão ser os mesmos utilizados durante 2013, que garantiram voltas mais rápidas e um maior intervalo operacional. Esta nova especificação, conforme acordado com a FIA, será testada em pista durante o teste de Jovens Pilotos. Estes testes irão contribuir para o desenvolvimento de uma nova gama de pneus, possibilitando às equipas a oportunidade de prepararem adequadamente os seus carros.

Paul Hembery, o diretor da Pirelli Motorsport, disse: “O que aconteceu em Silverstone foi completamente inesperado e foi a primeira vez que algo assim aconteceu em mais de 100 anos de história da Pirelli no desporto motorizado. Estes incidentes, que muito nos incomodam, confirmaram a urgência nas mudanças já sugeridas – que serão introduzidas durante os treinos livres na Alemanha, esta Sexta-feira. Queremos reconhecer a vontade da FIA, equipas FOM e dos pilotos em agir rapidamente para encontrar uma solução imediata para este problema. Em particular, a realização de testes de inverno, organizados pela FIA, que são mais adequados para o desenvolvimento de pneu e a possibilidade de testes durante a temporada que contribuirá para cada vez melhores standards de segurança e performance. Gostaria de sublinhar que o uso correto da gama de pneus de 2013 é completamente seguro. O que aconteceu em Silverstone levou-nos a pedir o acesso aos dados em tempo real para assegurar o correto uso e desenvolvimento dos pneus que têm a sofisticação que nos foi pedida e assegurou uma altíssima performance e consequentemente voltas, em média, 2 segundos mais rápidas. Enquanto aguardamos por mudanças nos regulamentos, vamos introduzir pneus mais fáceis de manusear.

Que disse ainda para terminar, Ao contrário da impressão que algumas pessoas formaram, gostaria de sublinhar a colaboração e apoio que temos recebido das equipas, pilotos, FIA e FOM. De modo algum pretendemos criar discussões ou atacar ninguém. Assumimos as nossas responsabilidades como indica o nosso press release. Mas não tendo o controlo total de todos os elementos que têm impacto nos pneus, precisamos da contribuição de todos. Relativamente a isto, temos recebido todo o apoio de todas as partes envolvidas, pelo qual estamos muito agradecidos.”

 

pirelli030713

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.