Team Consilcar com início difícil na Baja España Aragón

0

• António Serrão com prova condicionada
• Equipa ocupa o 22º lugar da categoria T1

O Team Consilcar deu início esta sexta-feira à participação na Baja España Aragón, prova que integra o calendário da Taça do Mundo FIA de Todo-o-Terreno Bajas.

Um evento que neste primeiro dia ao cronómetro reservou aos concorrentes um Setor Seletivo de 180 quilómetros. Uma tirada que se viria a revelar de grande exigência para a dupla Edgar Condenso/António Serrão e que foi concluída no 22º posto da categoria T1. “Sabemos que o todo-o-terreno é marcado pela imprevisibilidade a todos os níveis. Para nós, hoje foi um desses dias. O António sentiu-se indisposto, por volta do quilómetro 30, o que me levou a concluir o setor a navegar à vista, mas, ao mesmo tempo, estando atento à sua condição”, começou por explicar Edgar Condenso.

Um contexto que colocaria o resultado em segundo plano: “Obviamente que numa situação destas as nossas prioridades são de imediato revistas. Decidimos ambos continuar, mas no plano desportivo o objetivo foi levar o carro até ao final, o que conseguimos, apesar de pequenos enganos e de um furo que, atendendo às circunstâncias, nos levou mais tempo que o habitual a resolver. Foi uma etapa dura, mas cumprida e o principal é que o António já se encontra restabelecido, que é o mais importante”, sublinhou o piloto.

A equipa está agora focada e totalmente motivada para a etapa de amanhã, sábado, em que terá pela frente dois Setores Seletivos, de 112.91 e 208.36 quilómetros ao cronómetro, respetivamente: “Vai ser um dia muito desafiante, de recuperação. Os troços são exigentes, mas a Ford Ranger está a corresponder muito bem e por isso a confiança é total. Sabemos que ao partirmos mais atrás podemos ter dificuldades extra com o pó e com as ultrapassagens, mas sempre que fomos colocados perante esse cenário temos sabido superar as adversidades com sucesso e desta vez não será diferente”, acrescentou Edgar Condenso.

Por seu lado, Nuno Silva enaltece o trabalho realizado pela equipa: “Estas são corridas de elevada exigência e estar dentro do cockpit coloca-nos por vezes perante situações inesperadas. Nesse sentido, é de enaltecer o espírito combativo que tanto o Edgar como o António hoje demonstraram para cumprir a etapa e amanhã poderem estar de volta à ação. Só com enorme entrega, disponibilidade e resiliência tal é possível e eles mostraram-no na perfeição. Estão de parabéns por isso. Agora é tempo de descansar, porque o relógio não para e amanhã há mais 321.27 quilómetros a contar.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.