Cinco vencedores distintos na visita do Kia GT Cup ao Circuito do Estoril!

0

Foi debaixo de um sol abrasador que colocou em alerta a resistência física e mental dos pilotos, mas igualmente a gestão estratégica do desgaste dos pneus ao longo dos 25 minutos de cada corrida, que decorreu a 2ª prova da temporada 2021 do Troféu mais picante da Velocidade Nacional: o Kia GT Cup! Num plantel apimentado com mais de duas dezenas de viaturas e um convidado de luxo no hexacampeão nacional e bicampeão do mundo de ralis Armindo Araújo, a visita ao Circuito do Estoril traduziu-se em duas corridas com cinco vencedores distintos, boas ultrapassagens e emoção prolongada até à bandeira de xadrez.

Depois de os treinos cronometrados terem definido as posições de partida, cabendo a Manuel Gião (Pro — Corrida 1), Rafael Lobato (Pro — Corrida 2), Gonçalo Inácio (Club) e Pedro Pinto (Júnior) a honra de sair da pole-position, a manhã de Domingo encerrou com a primeira corrida do fim-de-semana.

CORRIDA 1

No arranque, o piloto da Sertã (Gião) manteve o comando entre os pilotos da Pro, pressionado por Francisco Carvalho, ao passo que João Aguiar-Branco surpreendia o bicampeão em título da Club, Pedro Alves, para assumir a 3ª posição com o Ceed GT #12. Já Armindo Araújo aproveitava para se colar atrás deste grupo e estudar as linhas de trajetória destes pilotos enquanto acumulava quilómetros preciosos no seu conhecimento do carro.

Nos Picanto GT, as primeiras voltas prometiam: tanto Gonçalo Inácio (Club) como Pedro Pinto (Júnior), líderes das suas respetivas categorias, encontravam-se no mesmo ritmo e tinham a companhia de pelo menos cinco pilotos em Orlando Batina, André Pinto, Francisco Matos Gil, Gustavo Moura e Tomás Guedes. Com Manuel Gião a acumular décimo atrás de décimo na frente até fixar um intervalo de cerca de 3,8s para Francisco Carvalho, a liderança da Pro aparentava estar assegurada.

Mas um golpe de teatro na primeira curva da derradeira volta da corrida, num toque com o Júnior Gustavo Moura classificado pela Direção de Prova como incidente de corrida, resultou em danos na dianteira do Ceed e na caída do piloto da MG Competição (Gião) para o 4º lugar.

Final surpreendente e repleto de emoção, aproveitado por Francisco Carvalho para celebrar o 1º triunfo de 2021 com a Veloso Motorsport, e que deixou ainda mais interessante a luta (agora pelo 2º posto) entre João Aguiar-Branco e Pedro Alves — pilotos que não se largaram durante toda a corrida. As posições manter-se-iam assim até ao final, permitindo ao jovem Aguiar-Branco o primeiro pódio da sua carreira nos Ceed GT e a Pedro Alves repetir o feito alcançado na prova de abertura da época.

Nos irreverentes Picanto GT, Pedro Pinto liderou de início ao fim para reforçar a liderança do campeonato entre os Juniores. Mas atrás dele assistiu-se a uma corrida interessantíssima, com um mix muito positivo entre concorrentes das duas categorias, e sucessivas trocas de posição entre Gonçalo Inácio (1º Club), Orlando Batina (2º Júnior) e Francisco Matos Gil (3º Club).

Destaque, ainda, para a prestação de André Pinto (2º Club), que veio de trás para superar o colega de equipa da Gianfranco Motorsport (Matos Gil), e ainda um aguerrido Gustavo Moura Jr. (3º Júnior) — piloto que também rodou nos lugares da frente. Já o rookie Tomás Guedes voltou a demonstrar maturidade ao volante e terminou a 2,5s deste. Atrativa foi também a luta de Miguel Martins, Pompeu Simões e Rafael Antunes, trio que terminou a corrida separado por 1s, e o confronto entre Miguel Lourenço e Samuel Teixeira, que viram a bandeirada de xadrez com 3 décimos a separá-los.

Cinco pilotos no mesmo andamento e cujas voltas mais rápidas cabem no mesmo segundo. Uma referência, ainda, para Vítor Gouveia, Francisco Coutinho, Luís Lourenço e Manuel Alves, que não concluíram a prova. Mas cujos desempenhos contribuíram, também, para o colorido especial desta corrida.

CORRIDA 2

Com Rafael Lobato a não alinhar para esta corrida, Manuel Gião ocupou virtualmente a pole da segunda contenda do dia. Desiludido com o desfecho da manhã, o piloto fez da tristeza motivação e arrancou de forma belíssima para não mais largar o 1º lugar. Com isso festejou o triunfo na classe Pro com 8s de vantagem para o 2ª classificado, Pedro Alves, embora o piloto do Ceed GT #52 (Alves) tenha a posteriori sido penalizado com 30s pela Direção de Prova por não ter respeitado os limites de pista.

Subiu assim à 2ª posição Francisco Carvalho, que andou sempre nos calcanhares de Pedro Alves, e ao 3º posto João Aguiar-Branco, que, por sua vez, teve Armindo Araújo à perna durante toda a corrida. O jovem piloto chegou mesmo a ser ultrapassado pelo convidado da Kia Portugal, numa experiência importante para o seu desenvolvimento e que recolheu inúmeros elogios e sorrisos da parte do hexacampeão nacional de ralis — “divertidíssimo” com o fim-de-semana “ao volante do Ceed GT, a experiência em circuito e a evolução registada em poucos quilómetros com o carro”.

Nos Picanto, ‘corridão’ de Manuel Alves, que venceu à geral e entre os Juniores, apesar da fortíssima oposição de Orlando Batina (não se largaram o tempo todo) e do Club Gonçalo Inácio, que homenageou a mãe e o recente nascimento do seu filho da melhor forma possível: com um duplo triunfo e o reforço da liderança do campeonato na classe em que compete. Mais atrás, Gustavo Moura Júnior (3º Club) voltou a encerrar o pódio dos Juniores, à frente de Pedro Pinto, Tomás Guedes, Rafael Antunes e Miguel Lourenço. Já Manuel Rodrigues de Sousa foi 2º da Club, emulando o pódio do colega de equipa Francisco Matos Gil na Corrida 1, cabendo a Francisco Coutinho o 3º lugar do pódio desta categoria, na dianteira de Miguel Martins, Pompeu Simões, Carlos Gouveia, Vítor Fernandes e Manuel Moura Teixeira.

Nota ainda para o andamento de Jorge Setas, que estava a contribuir para a animada luta pelo pódio da Club até ser forçado a desistir da prova. Para João Seabra, Diretor-Geral da Kia Portugal, as duas corridas desta visita ao Circuito do Estoril deixaram em evidência “o talento e a determinação” dos pilotos do Kia GT Cup: “Assistimos a duas corridas fantásticas, com bonitas batalhas em todas as categorias, e que não passaram somente pela consumação da ultrapassagem. É também necessário aprimorar a arte de saber defender a posição e os nossos pilotos deixaram isso mesmo em evidência durante um fim-de-semana repleto de emoções fortes”, começou por dizer.

“Parabéns aos vencedores e vencidos, a todas as equipas que participam neste projeto e ajudam os seus pilotos a evoluir, e ainda ao Armindo Araújo, que, com a sua simpatia e humildade provou, mais uma vez, ser um enorme embaixador do nosso desporto e um exemplo para quem procura iniciar-se ou prolongar a sua carreira no automobilismo”, completou. Também Armindo Araújo quis deixar uma palavra de incentivo à Organização e sobretudo aos mais jovens que sonham com um futuro no desporto motorizado: “Depois deste contacto inaugural, posso comprovar que os elogios que tinha ouvido até aqui são merecidos. A competição está muito bem estruturada pela Kia Portugal e a CRM Motorsport, o programa do fim-de-semana decorre com profissionalismo e os carros, além de bem construídos, são divertidos de conduzir. Existe um ambiente positivo e julgo que a divisão das categorias é a que melhor protege os interesses dos pilotos com palmarés e dos que procuram uma primeira experiência na modalidade. Aos juniores, dir-lhes-ia que chegar longe no automobilismo exige, como em tudo na vida, grande espírito de sacrifício, muita luta e muito querer. Temos de acreditar sempre que conseguimos chegar ao nosso objetivo e fazer de tudo para lá chegar, mas acima de tudo aplicar um foco muito grande no que queremos conquistar.”

Concluída esta segunda prova da época, o Kia GT Cup entra na pausa de Verão antes do regresso às pistas no fim-de-semana de 11 e 12 de Setembro. Em perspetiva, uma visita a Braga com duas corridas no Circuito Vasco Sameiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.