Ricardo Pereira e Paulo Vieira dividem vitórias no Group 1

0
  • Calor e Vento juntaram-se às grelhas do Group 1 no Estoril;
  • Ricardo Pereira e Paulo Vieira dividem vitórias nas corridas;
  • Daniel Rolo, surpreende com o Datsun 100A;

O pelotão de Group 1 Portugal chegou ao Autódromo do Estoril deparando-se com um dia de temperaturas mais amenas comparando com o dia anterior. As 40 equipas ainda presentes tinham pela sua frente dois desafios de 20 minutos. Conforme a hora da corrida se aproximava os nervos no Paddock subiam a olhos vistos. Na hora do semáforo verde, os cintos ajustados, os capacetes apertados e os pilotos prontos para mais um desafio daquele que é o espetáculo do Group 1 Portugal.

Corrida 1:

Francisco Freitas estreou-se a vencer na categoria H81-2000 após uma prova bem disputada entre este, Rui Azevedo e Paulo Vieira. No entanto Paulo Vieira foi declarado vencedor, pois o piloto de Lisboa aquando das verificações técnicas pós-corrida acusava uns quilos a menos do permitido pelo regulamento. Paulo Vieira completou o pódio da categoria. Azar de uns, sorte de outros, Nuno Breda, quarto a cruzar a meta terminou no terceiro lugar conseguindo finalmente transformar o seu excelente andamento num pódio, depois do azar de Jarama onde perdeu o pódio na última volta.

A prova não foi só Escort, já que André C. Pinheiro triunfa plenamente na categoria H81-Max, intrometendo-se ainda na luta dos Ford Escorts e deixando Guilherme dal Maso sem argumentos para discutir a categoria. António Fresco completou o pódio da categoria. Em H81-1600 a vitória sorriu a Vasco Ferreira, que levou a melhor sobre Manuel M. Breyner e Rafael C. Pinto. Estes, disputaram uma luta bastante acesa, com várias trocas de posição durante toda a corrida recebendo a bandeirada de xadrez com uma diferença de apenas 4 décimos de segundo. O belo Alfa Romeo Giulia de João Miguel Ribeiro triunfou nos H71-1600 levando a melhor sobre o estreante Paulo Lima em BMW 1600Ti que sentiu problemas na embraiagem e Luis Sousa Costa, vencedor dos H71-1300 mas que na ultima volta acabou por ter um erro e perder muitas posições.

António Veiga Lopes, em Ford Escort RS2000, não teve mãos a medir com o endiabrado Danel Rolo no seu Datsun 100A, estes dois experientes pilotos venceram as suas categorias. O primeiro em H75-2000 e o segundo a triunfar entre os 1052. Francisco Cardoso no seu pequeno Peugeot 104ZS subiu ao segundo lugar do pódio acompanhado por Manuel Ferrão em Autobianchi A112 Abarth, que muito se divertiu a trocar de posições com os Production Cup. Quem triunfou nesta categoria dedicada a Datsun 1200, foi Pedro Reis que dominou a primeira prova. Assim a luta mais interessante esteve entre Rui Castro, que subiu ao lugar intermédio do pódio da categoria e João Posser, depois de uma luta onde também esteve envolvido
confessando-se bastante satisfeito com a sua luta e mais um podium.

Corrida 2:

O relógio aproximava-se das 17h45 quando o diretor de corrida deu ordem de apagar o semáforo e os 40 carros que compõe a grelha de Group 1 aceleraram e os variados bólides ecoaram pelas bancadas despidas de publico, devido à pandemia, do Autódromo do Estoril pela última vez no fim de semana.

Na Production Cup, Tomás Pinto Abreu partiu de forma eximia e desde cedo construiu uma forte liderança sobre Paulo Costa que lutou afincadamente com João Posser e Rui Castro. Desta vez, foi Paulo Costa que conseguiu ganhar uma pequena vantagem pela segunda posição com João Posser a conquistar a terceira posição por 0.2 decimas de segundo sobre Rui Castro. Isto ao fim de 20 minutos de corrida em constantes trocas de posições. Daniel Rolo, em Datsun 100A mostrou que não é o tamanho que importa e com o seu pequeno carro nipónico demonstrou a sua mestria atrás do volante e travou uma brilhante luta com o vencedor da H81-MAX, Piero dal Maso, recebendo a bandeira de xadrez num excelente sétimo lugar. Seguido por Francisco Cardoso no seu ultra-rotativo Peugeot 104ZS e Manuel Ferrão que aproveitou este fim de semana para tirar o seu Autobianchi A112 Abarth da garagem e juntar-se à festa que é o Group 1.

O vencedor dos H71-1300, H71-1600 e H75-2000 receberam a bandeirada de xadrez de forma seguida ocupando as 12ª, 13ª e 14ª posições. Desta forma Luís S. Costa trouxe o seu Datsun 1200 “Full “Group 1 desde Vila Real até ao Estoril para se divertir e disputar curva após curva com António Veiga Lopes em Ford Escort RS2000 e João Miguel Ribeiro em Alfa Romeo Giulia ocupando excelentes classificações finais.

Os H81-1600 deram espetáculo nas curvas do Circuito do Estoril, os VW Golf MKI GTI mostraram-se mais competitivos que nunca. Manuel C. Menezes mostrou um andamento muito forte todo o fim de semana. O piloto assistido pela RP Motorsport venceu a categoria seguido da batalha épica entre Rafael C. Pinto e Madalena Mayer Gaspar que devido a um problema mecânico no dia anterior foi obrigada a partir de último. No entanto a experiente piloto de Cascais mostrou toda a sua mestria ao volante do seu pocket rocket alemão e recuperou até ao décimo lugar sendo o Rafael C. Pinto a sua maior oposição. O piloto apoiado pela Squadra aguentou de forma exemplar Madalena nos seus espelhos, conseguindo terminar a corrida num excelente nono lugar.

O líder da classificação categoria H81-2000, Ricardo Pereira mostrou todo o seu talento atrás do belíssimo Ford Escort RS2000, liderando a categoria e todo o pelotão da primeira à última volta. Quem protagonizou um espetáculo de ultrapassagens, ataques e defesas foram Rui Azevedo e Paulo Vieira. Os dois pilotos do norte levaram os Ford Escort RS2000 ao limite curva após curva. No final o piloto da CAR-Trofa levou a melhor sobre o piloto de Matosinhos. Rui Azevedo subiu assim ao lugar intermédio do pódio com Paulo Vieira no terceiro posto em foto finish!

A acompanhar Piero dal Maso no pódio da H81-MAX ficou José Fresco em Ford Capri MKIII. O experiente piloto ainda andou na luta com o vencedor, mas um pequeno erro fez com que a distância que o piloto do Porsche 924 Turbo abriu fosse demasiado grande para diminuir. Já Ernesto Vieira completou este pódio repleto de potentes carros, o piloto do Jaguar XJS V12 completou assim a sua terceira prova, mantendo-se na liderança da categoria.

Para Francisco Pinto Abreu, responsável do Group 1 : “ Foi um fim de semana incrível. Com emoção do início ao fim. É deveras espetacular ver uma grelha com 40 carros para duas corridas e ainda termos perspectivas de crescer ainda mais. Agora vamos para “férias de verão” com uma pausa de alguns meses que servirá para recarregar energias e quem sabe motivar mais pilotos a juntarem-se a nós na visita a Jerez de la Frontera!”

O Group 1 Portugal retoma a sua atividade em Jerez La Frontera a 06 e 07 de Novembro para o já clássico evento Jerez La Leyenda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.