Pirelli faz a antevisão do G.P. do Mónaco

0

Será a primeira vez que veremos o composto mais macio da gama de F1 da Pirelli (C5) em ação, na presente época. Com esta escolha, veremos os Pneus duros como C3, os médios como C4 e os macios como C5.

O circuito monegasco, além de contar com a volta mais curta da época, com a velocidade média mais baixa, conta também com a curva mais lenta. Para enfrentar estas adversidades, as equipas recorrem a uma especificação altos níveis de downforce, com uma asa dianteira e traseira específica para equilibrar os níveis, apêndices aerodinâmicos feitos à medida e vários ajustes no que à manobrabilidade diz respeito, para fornecer o controlo extra necessário para contornar a Fairmont Hairpin.

As curvas sucedem-se umas às outras neste circuito, pelo que não será complicado colocar temperatura nos pneus, especialmente nos compostos mais macios, de modo a colocá-los na sua janela ideal de funcionamento.

CARACTERÍSTICAS DO CIRCUITO

Por ser um “circuito de rua”, a pista tende a ser extremamente escorregadia, principalmente no início do fim de semana, mas com uma rápida evolução. Contudo, como o fim de semana da corrida possui um formato incomum, sem que os carros rodem na sexta-feira e com o tráfego rodoviário normal durante a noite e na maior parte de sexta-feira, a superfície poderá “reiniciar” antes de sábado. O Mónaco tem um dos níveis mais baixos de macro rugosidade da temporada.

Devido às baixas cargas energia às quais os pneus estão sujeitos, o Mónaco é tradicionalmente uma corrida de uma só paragem, com uma janela de pit stop bastante ampla, durante a qual a paragem pode ser efetuada.
Em 2019, quando a corrida foi realizada pela última vez, Lewis Hamilton venceu com uma estratégia macios-médios, após realizar uma paragem precoce durante um período de safety car, na volta 11, gerindo o composto de forma brilhante até ao final. Os pilotos que ocuparam as restantes posições do pódio também pararam na mesma altura, mas optaram por pneus duros.

FÓRMULA 2 O QUE ESPERAR

Mónaco será a segunda ronda de Fórmula 2 e contará com o mesmo formato estreado no Bahrein, em março, com três corridas a serem disputadas no fim de semana. Tal como na Fórmula 1, a Pirelli vais transportar os pneus mais macios da sua linha F2: macios e supermacios. Esta é uma escolha já verificada em 2019, mas agora para pneus de 18 polegadas, introduzidos na Fórmula 2 na última temporada.

MARIO ISOLA – RESPONSÁVEL PIRELLI NA F1

“Mónaco é um acontecimento único e a sua ausência no calendário, desde 2019, serve apenas para enfatizar as suas características específicas. Estamos muito contentes por regressar. A aderência mecânica será fundamental para o sucesso, assim como a posição obtida na qualificação e a estratégia, tendo em conta a já conhecida dificuldade de ultrapassagem. A posição de pista será indubitavelmente importante, com os pilotos a terem de trabalhar para extrair o máximo do pneu C5, o mais macio da gama de F1, na qualificação. As estratégias tendem a ser reativas, com as equipas a realizar as suas paragens no momento que lhes dá o máximo de vantagem na pista, graças também a uma ampla janela de pit stop, resultante dos níveis de desgaste e degradação muito baixos dos pneus. ”

OUTRAS INFORMAÇÕES PIRELLI

O artista Mark Dickens criará a sua última peça no paddock do Mónaco, na sexta-feira, com os pilotos a utilizar pneus Pirelli como pincéis, mergulhando-os na tinta e rolando-os sobre uma tela em branco, para fazer uma obra de arte única.

O segundo teste do presente ano com os pneus de 18 polegadas para chuva, para a temporada de 2022, terá lugar na terça e quarta-feira após o Grande Prémio do Mónaco, em Paul Ricard, com a Ferrari. Será, no total, o sexto teste do ano.

A Fórmula 3 realizou testes em Jerez, na semana passada, com Clement Novalak a colocar a Trident no topo. A próxima ronda do campeonato decorrerá em Le Castellet, em junho.

Além da Fórmula 2, Mónaco também será palco da última ronda da Formula Regional by Alpine, que também conta com a Pirelli como fornecedora, com uma programação completa de corridas de apoio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.