Recuperação com direito a vitória para Luis Barros

0

Luís de Barros somou novo triunfo na segunda corrida do Campeonato e Taça de Portugal de Clássicos na Boavista. Mas contrariamente ao que sucedeu no confronto de sábado partia de uma posição recuada na grelha e foi obrigado a uma grande recuperação. Barros precisou apenas de cinco voltas para chegar à liderança, tal o andamento superior que foi capaz de imprimir ao longo da prova, superiorizando-se a Carlos Santos, o primeiro líder da corrida.

A partir daí o piloto do Porsche 934 foi-se afastando dos seus mais diretos adversários e impôs-se com larga vantagem, enquanto Santos ficava parado na última volta a contas com problemas no seu Porsche 911 RSR. O grande beneficiado com o azar de Carlos Santos acabou por ser Joaquim Jorge, ainda que o piloto do Ford Escort RS 1800 tenha valorizado a sua segunda posição com a notável recuperação que efetuou, uma vez que arrancou da penúltima fila da grelha, tal como o vencedor, e no final da primeira volta já era sexto classificado.

Depois a progressão de Joaquim Jorge foi mais lenta mas progressiva, protagonizando um aceso duelo com Rui Costa no processo, acabando por terminar à frente do seu adversário que mais luta lhe deu. Numa corrida que António Nogueira também não conseguiu concluir, João Silva levou o seu Porsche 911 RSR à quarta posição, enquanto Mário Figueiredo fechou o top cinco no seu Lotus Elan.


Classificação Final – Corrida 2

 

lbarrosb300613

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.