Joaquim Machado quer recuperar do azar de Lousada

0

O Circuito Internacional de Montalegre recebe, já no próximo fim de semana, a segunda ronda do Campeonato de Portugal de Ralicross.

Joaquim Machado, concorrente na Super 1600, vem de uma prova em que as coisas não correram pelo melhor. “Lousada não correu muito bem, ficamos aquém das nossas espectativas. O Peugeot 208 não colaborou da melhor forma e a concorrência, nesta divisão, é muita. O que, evidentemente, não deixa espaço para corridas menos boas”. Começou por afirmar o piloto da Kispo. “A Kaxa & Motor fez, conforme é habitual, o trabalho de casa, necessário para mais esta corrida. Vamos para Montalegre motivados, como diz o povo, ‘vamos atrás do prejuizo’”.

Numa divisão em que a grelha, para a primeira corrida, é feita por sorteio, o piloto lousadense, tem sempre o azar do seu lado. Os últimos lugares, continuam a perseguir Machado. Uma boa posição na grelha é “meio caminho”, para um fim de semana em cheio. Todos os milésimos contam, nesta que é a divisão mais competitiva do nosso Campeonato.

Com o número de inscritos a rondar as duas dezenas, a prova de Montalegre é mais um evento impróprio para cardíacos, em que a Super 1600 é a divisão que mais espectativa cria. Com viaturas e pilotos muito competitivos, a luta, em pista, é sempre muito grande.

Joaquim Machado pretende, no fim de semana, recuperar o resultado menos bom da prova passada, conquistando um bom lugar, de forma a amealhar o máximo possivel de pontos para o Campeonato.
O Ralicross de Montalegre tem início no sábado com duas corridas de qualificação, no domingo, realizam-se mais duas corridas, meias-finais e finais. Sem público nas bancadas, a prova pode ser acompanhada via internet.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.