Frustração total para Miguel Oliveira em Portimão

0
  • Miguel Oliveira: «Foi uma queda motivada por algo que não consigo controlar»
  • KTM continua com muitos problemas relacionados com o pneu dianteiro

Miguel Oliveira estava resignado no final do GP Portugal, onde sofreu uma queda da prova de MotoGP, acabando no 16.º lugar. O piloto português admitiu que a expectativa passava por ir mais além, mas os problemas com o pneu dianteiro acabaram por falar mais alto.

“É um resultado duro de aceitar por diversos motivos: por ser um grande prémio de casa, por ser uma boa oportunidade para nós atingirmos um bom resultado, mas acima de tudo por ter sido uma queda motivada por algo que não consigo controlar, que é a temperatura do pneu dianteiro. É difícil aceitar o resultado, é um momento difícil para a equipa e para mim. As expectativas eram darmos a volta aos primeiros resultados da época aqui em Portimão e isso não foi possível. Saímos um pouco amassados mas de cabeça erguida para o próximo objetivo”, considerou o piloto da KTM Factory Racing, em declarações à SportTV.

O pneu dianteiro é, de facto, um problema. “Estive 9 dias no Qatar e não caí nenhuma vez. Aqui tive duas quedas motivadas pela fraca sustentabilidade do pneu. Não há culpas a atribuir, temos de adaptar o set up da mota para utilizar estes pneus. Há que focar na solução e não nos problemas. Vamos olhar para Jerez com esperança.”

Miguel mudou de equipa e garante ter todo o apoio. “Sinto que estamos todos em sintonia e tenho uma equipa muito forte ao meu redor. Fizemos um bom fim de semana, logo na sexta-feira percebemos que seria difícil ter as sensações do ano passado e a equipa deu-me uma mota para batalhar na corrida o melhor possível. O tempo do 4º treino foi bom, mas foi sem motos à frente e com menos 10 graus. Este pneu para nós é complicado, mas é o que temos.”

Agora, segue-se Jerez, dentro de 15 dias. “A competição é feita de altos e baixos, o importante é sabermos reerguer-nos. Senti muito apoio de casa, de todos os portugueses e é com esse apoio que vou reerguer-me e conquistar bons resultados.”

Fonte: record.pt

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.