Vitória para Max Verstappen em Imola

0

A emocionante corrida de Imola, com a Pirelli como Naming Sponsor, foi interrompida por uma bandeira vermelha, após 34 voltas, para que fosse possível limpar os destroços da pista, na sequência de um acidente. A bandeira vermelha permitiu que as equipas fizessem a manutenção dos carros e trocassem os pneus, o que significa que a parte final da corrida foi uma corrida de sprint de 29 voltas.

A chuva antes do início da corrida fez com que quase todos os monolugares largassem com os pneus intermédios (Cinturato Green). Apenas quatro pilotos optaram pelos Cinturato Blue para chuva. Assistimos a dois safety cars antes do referido acidente, que ocorreu quando a pista se encontrava quase seca. Durante o segundo período de safety car, todos os pilotos equiparam pneus slick.

Verstappen assumiu a liderança na primeira curva da primeira volta, relegando Lewis Hamilton, que havia largado da Pole, para a segunda posição. Após a bandeira vermelha, o piloto da Red Bull marcou o ritmo no reinício da corrida e, equipado com pneus médios, segurou-se ao primeiro lugar até ao final da corrida.

Hamilton terminou na segunda posição após uma fantástica recuperação e conquistou o ponto extra do campeonato para a volta mais rápida, pese o facto ter sido dobrado por vários pilotos antes do reinício da corrida, após a bandeira vermelha. Lando Norris, da McLaren, terminou a corrida na terceira posição e com pneus macios.

A combinação de chuva, safety cars e a bandeiras vermelha testou a capacidade das equipas para se adaptarem às constantes mudanças. A maioria dos pilotos seguiu um plano de corrida amplamente semelhante, verificando-se uma tendência para a utilização de intermédios no início da corrida e dos pneus macios após a bandeira vermelha.

COMPORTAMENTO DOS PNEUS

DUROS C2: Não foi utilizado na corrida, já que as baixas temperatura ambiental (13 graus), e de pista (18 graus) não beneficiaram esta opção.

MÉDIOS C3: Foi o principal composto nesta corrida, com a maioria dos pilotos a optar pelos pneus de mistura média quando colocaram de lado os intermédios. Verstappen recorreu a este composto para vencer a corrida e Hamilton alcançou o ponto extra para a volta mais rápida (ambos correram 30 voltas com este composto).

MACIOS C4: Foi a escolha de quatro pilotos após o reinício, incluindo os dois pilotos da McLaren, que geriram o tempo de vida útil destes pneus de forma impressionante. Este composto resistiu bem até o final, com Norris a somar um stint final de 29 voltas nele e terminando no pódio.

INTERMÉDIOS: Foi a escolha da maioria dos pilotos para o apagar das luzes. Registaram uma boa capacidade de adaptação até ao ponto de cruzamento. Vários pilotos registaram 28 voltas com este composto.

CHUVA: Utilizado por quatro pilotos no momento da largada, incluindo Pierre Gasly da AlphaTauri. O francês agarrou-se a este composto por mais tempo do que qualquer outro piloto (14 voltas) antes de trocar pelos intermédios.

MARIO ISOLA – RESPONSÁVEL PIRELLI NA F1

“Tivemos uma bandeira vermelha que dividiu a corrida em duas partes distintas na sequência de um acidente que demonstrou a dificuldade de Imola, que se tornou ainda mais complicada com o tempo frio e incerto. Sem nenhuma corrida anterior com pneus intermédios e de chuva, as equipas tiveram que calcular os pontos de cruzamento à medida que avançavam. Mas uma linha “clara e seca” surgiu, com Verstappen, da Red Bull, a conseguir calcular a sua paragem perfeitamente para passar à frente de Lewis Hamilton nas boxes. Assim que a corrida foi reiniciada após a bandeira vermelha, a maioria dos pilotos recorreu aos pneus médios, que proporcionaram um bom equilíbrio entre desempenho e durabilidade ao longo da parte da corrida que foi disputada em condições mais secas. No entanto, alguns dos pilotos melhor colocados no final da corrida, incluindo Norris, que terminou no último lugar do pódio, mudaram para macios no recomeço da corrida, que também teve um forte desempenho na corrida memorável, onde tivemos a honra de ser o patrocinador titular”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.