Pneus condicionam Miguel Oliveira no Algarve

0

Nono mais veloz no balanço do primeiro dia de treinos para o Grande Prémio de Portugal de MotoGP, Miguel Oliveira assumiu ter ficado algo desapontado pelo seu andamento, especialmente depois das boas indicações que teve com pneus usados. E nesse particular, explica, a KTM continua a ser uma máquina difícil de domar, já que os compostos duros… são demasiado macios na sua opinião.

“Honestamente estava à espera de mais na segunda sessão, depois de ter tido um ritmo muito bom com os pneus usados. Pensava que tínhamos mais margem para melhorar o tempo, mas estávamos sempre no limite com o pneu da frente. O duro para nós é muito macio… Temos de analisar ainda mais esta tarde para ver o que melhorar na moto. O que é certo é que a mesma configuração do ano passado está a ser mais difícil acelerar, parar a moto, sair da curva com tração. Temos de trabalhar isso com a equipa. Mas estou contente por acabar nos 10 primeiros. Ainda assim, sabemos que amanhã temos de ir muito mais rápido para conseguir a Q2”, confessou, à SportTV.

“Muito cedo na sessão percebemos que o médio era demasiado macio. Fomos para o duro e mesmo esse é muito macio para nós. O pneu traseiro macio é um composto novo em relação ao ano passado, não é o mesmo. Temos de entendê-lo um pouco melhor”, assumiu.

Miguel Oliveira assumiu esperar que os tempos melhorem no sábado, mas tudo depende das condições meteorológicas. “Esperamos que sim, mas o tempo esteve algo incerto. A pista estava sem borracha, esperamos que melhorem as condições e se o tempo não piorar a pista só pode ganhar aderência”.

Por fim, o piloto de Almada abordou ainda as declarações de Hervé Poncharal, o seu antigo patrão, que considerou que a vitória do ano passado foi mais por mérito de Miguel Oliveira do que da KTM. “Este ano será da mesma forma. Será o piloto a colocar mais do que a moto. É muito subjetivo de avaliar, sabemos que este desporto é uma combinação de vários fatores, nunca é só a moto ou o piloto. Há uma grande estrutura, todo o staff… Todos os detalhes contam a este nível”, concluiu.

Fonte: Record

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.