C3 dominam a categoria WRC3 na prova inaugural do WRC 2021

0

Os pilotos do C3 Rally2 impuseram-se na renhida competição da categoria WRC3 no Rallye de Monte-Carlo e com o seu desempenho evidenciaram o conhecimento e a experiência da Citroën Racing. O desenvolvimento contínuo operado pela equipa e a forma como as formações batalharam nas categorias WRC2 e WRC3 permitiram que este arranque da época 2021 fosse um sucesso.

O C3Rally2 revelou uma excecional fiabilidade ao longo do Rallye Monte-Carlo, apesar das constantes mudanças das condições climatéricas, reservando para si nada menos do que 5 lugares no top-10 final da categoria RC2. O modelo foi, uma vez mais, colocado à prova numa variedade de condições atmosféricas exigentes, de visibilidade e de aderência ao piso, sendo que a neve, o gelo e a chuva não conseguiram estar à altura da sua consistência e versatilidade.

Apesar de, para algumas formações, esta prova ter sido um salto no escuro, no seguimento de um ano de 2020 bastante complicado, os concorrentes da classe RC2 beneficiaram do suporte técnico e dos experientes meteorologistas disponibilizados pela Citroën Racing e conseguiram, assim, ultrapassar as condições adversas que enfrentaram.

O piloto Eric Camilli lutou para conseguir encontrar o seu ritmo nas primeiras classificativas, mas a rapidez que foi alcançando, com um andamento muito consistente, permitiu-lhe terminar na 3ª posição do WRC2 e no top-10 da classe RC2.

Naquele que foi o seu primeiro Rallye Monte-Carlo ao volante de um Rally2, Sean Johnston e o seu copiloto Alexander Kihrani jogaram pelo seguro, se bem que a sua experiência lhes tenha permitido aumentar a confiança e rapidez nas condições variáveis da prova, elevando-os até à 5ª posição final.

A batalha pelas três primeiras posições do WRC3 foi plena de fair-play e disputou-se entre Yohan Rossel, Yoann Bonato e Nicolas Ciamin, pilotos que lutaram pela vitória na categoria em todas as classificativas com os seus C3 Rally2.

A dupla Yoann Bonato / Benjamin Boulloud, da equipa CHL Sport Auto, foi a mais rápida em quatro classificativas, registo igualado por Yohan Rossel / Benoit Fulcrand, da equipa Saintéloc Racing Team. Rossel conseguiu, no entanto, aumentar a sua vantagem ao vencer a ES 10, enquanto os C3 Rally2 de Bonato e Ciamin sofriam furos.

Por seu turno, Nicolas Ciamin, piloto que representa a equipa belga DG Sport, pressionou os dois líderes com os melhores registos em 5 classificativas e revelou, também, uma excecional performance ao marcar o sétimo melhor tempo à geral na ES 12. A capacidade de resposta do C3 Rally2 aos diferentes estilos de condução dos três pilotos franceses levou-os a completar o pódio do WRC3.

A competir fora das classificativas das estradas belgas pela primeira vez na sua carreira, a dupla Davy Vanneste / Kris D’Alleine adquiriu uma valiosa experiência no Campeonato do Mundo de Ralis com esta participação no Rallye Monte-Carlo, mantendo a 6ª posição do WRC3 ao longo de toda a prova. Já a dupla italiana Giacomo Ogliaro / Lorenzo Grnai, da equipa G.Car Sport, usou a sua experiência no WRC para lutar pela manutenção de um bom ritmo ao longo de todo o rali.

O QUE ELES DISSERAM…

Didier Clément – Diretor da Competição Cliente, Citroën Racing:
“A edição de 2021 do Rallye Monte-Carlo foi um desafio extremamente difícil devido às condições que encontrámos. O resultado geral alcançado é impressionante e mostra bem a coerência entre a #C3Rally2Family e a sua capacidade para trabalhar coletivamente. Ter todos os carros e equipas no final da prova é uma vitória por si só, mas chegar ao fim sem registo de qualquer problema técnico é ainda melhor. A escolha de pneus, nunca óbvia, foi sempre a correta. Os resultados falam por si com o impressionante 3º lugar no WRC2, alcançado pelo Eric Camilli, piloto que ainda não tinha rodado muito tempo ao volante, bem como pela tripla presença no pódio do WRC3 com o Yohan Rossel, o Yoann Bonato e o Nicolas Ciamin, resultados que fizeram sobressair os pilotos, as aptidões dos mecânicos e o C3 Rally2.”

Eric Camilli – Sports & You – WRC2
“Divertimo-nos imenso com esta primeira prova da época. O resultado é positivo, mas obviamente que desejávamos mais. Ainda assim, depois de um ano sem muito tempo de condução, não podíamos ter feito melhor. Quando finalmente encontrámos o nosso ritmo já era demasiado tarde. As condições muito escorregadias do piso enlameado foram as que nos levaram a perder mais tempo. Não será fácil ter tempo para realizar mais testes, mas voltaremos à estrada nos ralis da Croácia ou Portugal.”

Yohan Rossel – Saintéloc Racing Team – WRC3
“Cumpri o meu objetivo para este Rallye Monte-Carlo, ser o primeiro classificado. Estou muito feliz pelo nosso desempenho e pelo que conseguimos mostrar durante a prova. Há ainda muito trabalho a fazer e já o discuti com o meu engenheiro e restante equipa. Estamos prontos para o iniciar. Estamos muito contentes por podermos contar com a ajuda da Citroën Racing para encontrar o ‘setup’ ideal e as soluções para atingirmos os nossos objetivos. Estar na frente depois da primeira prova é sempre bom e estou entusiasmado por ver o que poderemos fazer a seguir”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.