Gonzalo de Andrés é o novo campeão do TCR Ibérico

0

Gonzalo de Andrés (SMC Junior Motorsport/Peugeot 308 TCR) sagrou-se este domingo, na pista de Jerez de La Frontera, campeão do TCR Ibérico, competição inscrita pela FPAK, ao assegurar a terceira posição na segunda corrida do dia, já que os resultados da primeira foram alterados por completo, na sequência de penalizações aplicadas pelos comissários desportivos.

Desse modo, De Andrés, que fora quarto na corrida matinal, foi declarado primeiro classificado da mesma, enquanto os três pilotos do pódio, Leonov (1º), Azcona (2º) e Callejas (3º), cairam, respetivamente, para 3º, 4º e 5º. A decisão dos comissários desportivos, castigando quem ultrapassou por mais de uma vez os limites da pista, veio alterar por completo o panorama, a nível de pontos, da disputa pelo título.

Sabendo que tinha aumentado, na corrida da manhã, para 24 pontos a sua vantagem face a Leonov, De Andrés encarou a segundo e última corrida com tranquilidade, pois bastava-lhe chegar ao final para fazer a festa. Azcona e Leonov dominaram, mas de pouco adiantou ao piloto russo ter cortado a linha de meta em primeiro…

“Consegui o meu objetivo principal, que era sagrar-me campeão e o terceiro lugar foi suficiente, estando por isso muito feliz. As coisas tornaram-se mais fáceis com as sanções aplicadas aos pilotos que na primeira corrida ultrapassaram os limites da pista. Agora, em relação a 2020, ainda não sei o que irei fazer, depende das possibilidades que me forem propostas”, declarou Gonzalo De Andrés.

Na classe DSG, o italiano Nicola Baldan (Elite Motorsport/VW Golf GTI DSG TCR) sagrou-se campeão , ao levar de vencida o seu jovem colega de equipa Rodrigo Almeida, que tripulou um carro idêntico.

Leonov ganha primeira corrida e fica a um ponto do líder De Andrés

A corrida de encerramento do TCR Ibério, na tarde deste domingo no circuito espanhol de Jerez de La Frontera, promete emoções fortes, na sequência do desfecho da corrida 1, já que Evgeniy Leonov (Volcano Motorsport/CUPRATCR) venceu de forma espetacular e o seu rival Gonzalo De Andrés (SMC Junior Motorsport) não foi além de quarto. Na prática, o líder viu Leonov anular-lhe a quase totalidade da desvantagem (14 pontos) com que chegara a Jerez e vai partir para a derradeira corrida (às 13h25 portuguesas) ainda um ponto à frente na tabela classificativa, mas sem grande margem de conforto.

É que a grelha de partida para a segunda corrida, a do tudo ou nada pelo título, é ordenada pela classificação da primeira. Isso quer dizer que à frente partem os dois CUPRA da Volcano Motorsport e na segunda linha estará, então, o ainda líder do campeonato, Gonzalo de Andrés, e a seu lado um jovem revelação que fez uma primeira corrida notável, surpreendendo tudo e todos: Isidro Callejas (Chefo Sport Team/Peugeot 308 TCR). O miúdo de 16 anos segurou a segunda posição em que larga e por vários vezes ameaçou a liderança do consagrado Mikel Azcona.

Leonov e De Andrés completavam o “comboio”, mas a uma volta do final aconteceu o “golpe de teatro”, quando Azcona, atacado por Callejas, quis evitar outro carro parado numa ‘chicane’. E num ápice, aproveitando aquele momento, Leonov conseguia ultrapassar Callejas e ainda o seu colega de equipa, para assumir o comando da corrida. Mais atrás, De Andrés, que até então tinha feito uma prova calculista, via fugirem-lhe por entre as mãos nada menos que 13 pontos de vantagem.

Na classe DSG, se Nicola Baldan (Elite Motorsport/VWGolf GTI DSG TCR) decidia apostar em pneus novos, o seu colega Rodrigo Almeida (Elite Motorsport/VW Golf GTI DSG TCR) optava pelos usados, guardando os melhores para a segunda corrida. E o experiente piloto italiano acabaria por conseguir superiorizar-se ao jovem moçambicano por uma margem confortável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.