Can-Am Off-Road Portugal na Baja Portalegre 500

0
  • Luís Cidade em luta pelo título mundial enquanto equipa ocupa o 3º lugar

A equipa Can-Am Off-Road Portugal regressa às competições nacionais e mundiais de Todo-o-Terreno já nos próximos dias 5 a 7 de novembro, disputando a 34ª edição da mítica Baja Portalegre 500 que este ano terá como palco as pistas dos concelhos de Portalegre, Niza, Gavião, Fronteira, Sousel, Monforte e Estremoz.

A quarta jornada do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno e derradeira etapa da Taça do Mundo FIM de Bajas promete ser muito disputada, vai contar com uma numerosa e competitiva lista de inscritos, pelo que a formação de Matosinhos se preparou com afinco com o objetivo de manter e se possível melhorar a 3º posição que ocupa na classificação de equipas, decorridas que estão três provas.

Na competição dos SSV a Can-Am Off-Road Portugal terá como “ponta-de-lança” o jovem Luís Cidade que, navegado por Pedro Mendonça, ocupa atualmente a 3ª posição do mundial e o 2º lugar do nacional. Nuno Sousa acompanhado de Miguel Rebelo, Herlander Araújo, navegado por Marco Nunes e Pedro Barros tendo Gonçalo Magalhães como co-piloto, todos aos comandos dos fiáveis Can-Am Maverick, completam a equipa. Na competição moto a equipa inscreve o campeão de rally raid Bruno Santos e o jovem Vasco Dias.

Para Isabel Cidade, responsável da equipa, a presença da equipa Can-Am Off Road Portugal na Baja Portalegre será um grande desafio, mas também uma enorme responsabilidade devido à grande importância que esta competição assume em Portugal e a nível internacional: “é a prova rainha do Campeonato Nacional TT e internacionalmente uma prova de referência, sabemos que a organização preparou tudo ao pormenor para que seja um evento exemplar nestes tempos tão complicados que atravessamos e, assim, garantir a continuidade deste tipo de provas inseridas no Campeonato Nacional TT” referiu a gestora.

A 34ª Baja Portalegre 500 cumpre-se nos concelhos de Portalegre, Niza, Gavião, Fronteira, Sousel, Monforte, Ponte de Sôr, Crato, Alter do Chão e Estremoz e terá como centro nevrálgico a Nerpor onde serão feitas as partidas e as chegadas bem como estará instalado o Parque de Assistência, que este ano não poderá ser visitado pelo público devido à pandemia da Covid-19. A Herdade das Coutadas será o palco do Prólogo desta prova que contará com três Sectores Seletivos que contabilizam a distância total de cerca de 550km, dos quais cerca de 420 serão cronometrados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.