Lindholm o mais rápido no Shakedown em Fafe, Solberg em dúvida para o rali

0

Tudo a postos para a estreia do Rally Fafe Montelongo e do Demoporto no FIA ERC (European Rally Championship), naquela que será a terceira prova da temporada no Campeonato da Europa FIA de Ralis. A mítica região minhota, considerada a ‘Catedral’ dos ralis em Portugal, será palco de 18 classificativas de asfalto, divididas entre sábado e domingo.

Hoje foi dia de Shakedown, realizado no troço de Vila Pouca, com 3,3 quilómetros, que já teve as condições de chuva/seco que são esperadas para as classificativas do rali.

A grande notícia do dia foi o despiste do jovem Oliver Solberg (19 anos), durante a segunda passagem pelo Shakedown. O piloto sueco sofreu uma saída de estrada que deixou o Volkswagen Polo GTi R5 bastante danificado, com a equipa de mecânicos da equipa de Petter Solberg – onde está o português Marco Moreiras – a ter agora de avaliar se é possível recuperar o carro para o arranque da competição, amanhã de manhã.

Tanto Oliver Solberg como o navegador Aaron Johnston, recentes vencedores do Rali da Letónia e atuais segundos classificados do FIA ERC, saíram ilesos do incidente.

Os finlandeses Emil Lindholm e Mikael Korhonen (Skoda Fabia Rally2 Evo) foram os mais rápidos do Shakedown, registando o tempo de 1m57,250s na sua melhor passagem. Os irlandeses Craig Breen e Paul Nagle conseguiram o segundo melhor tempo (1m57,527s), no Hyundai i20 R5 patrocinado pela marca indiana de pneus MRF Tyres.

Os atuais líderes do campeonato, Alexey Lukyanuk e Dmitry Eremeev (Citroën C3 R5), ficaram no terceiro lugar, mas a eventual desistência de Solberg poderá deixar o piloto russo, campeão europeu em 2018, sem um dos seus grandes opositores na luta pela vitória em Fafe. Referência ainda para João Barros e Jorge Henriques (Citroën C3 R5), a dupla portuguesa mais rápida neste Shakedown, no 14.º lugar.

Amanhã, o primeiro dia de competição no asfalto de Fafe arranca às 09h30, com a especial de Montim. O Eurosport vai transmitir duas classificativas em direto, Anjos (10h00) e Queimadela / Travassós (14h00), através das páginas oficiais do FIA ERC no YouTube e Facebook. A grelha de transmissões em direto será a seguinte:

Sábado: PE2 Anjos – 10h00 | PE6 Queimadela / Travassós – 14h00 | Reagrupamento – 18h05
Domingo: PE11 Monte – 10h00 | PE18 Guilhofrei – 17h25

Siga ainda o Rally Fafe Montelongo em tempo real através dos seguintes links:

www.facebook.com/RallyFafeMontelongo
www.rallyfafemontelongo.com/
www.fiaerc.com/event/rally-fafe-montelongo/
www.youtube.com/user/FIAERC
www.instagram.com/rally_fafe_montelongo

Pilotos portugueses elogiam troços do Rally Fafe Montelongo após reconhecimentos

O Rally Fafe Montelongo, terceira prova do FIA ERC (European Rally Championship), organizada pelo Demoporto, teve esta quinta-feira o primeiro dia de reconhecimentos, dando oportunidade para ouvir os seis pilotos portugueses que estarão integrados na competição internacional. Todos deixaram elogios aos troços que reconheceram hoje, embora admitam que a chuva prevista para o fim de semana poderá aumentar a incerteza e emoção em torno da prova, que terá ampla cobertura pelo Eurosport.

João Barros (Citroën C3 R5): “São troços bonitos, de que gosto muito. Vou com expectativas moderadas, pois estarei no meio de 25 R5 do Europeu, pilotos que trazem maior ritmo. Ainda assim, gostava de tentar atacar em alguns troços e vamos ver como nos sentimos com condições de chuva.”

Aloísio Monteiro (Skoda Fabia R5): “Os troços parecem ter boa aderência e não prevejo muita sujidade no asfalto, pois não há muitos locais propícios a cortes. A organização do Demoporto parece ter feito um bom trabalho – são especiais interessantes, com uma mistura de zonas rápidas e partes mais técnicas. Para nós, será o regresso ao FIA ERC, depois da participação na República Checa em 2019.”

Pedro Almeida (Peugeot 208 Rally4): “Neste primeiro dia de reconhecimentos já deu para perceber que teremos um rali muito rápido, exigente e com especiais divertidas. O Hugo Magalhães (navegador) está a correr em ‘casa’, pois é de Fafe. Conto com a experiência dele para fazermos um bom rali.”

José Paula (Peugeot 208 T16): “As especiais parecem ser bastante técnicas e interessantes. Há várias zonas estreitas, principalmente nos troços de Queimadela e Anjos. Com chuva precisaremos ter alguma cautela, mas o nosso objetivo é divertirmo-nos e fazer quilómetros num rali no Europeu, num tipo de piso de que gosto.”

Mário Castro (Ford Fiesta R2T): “Este rali será, certamente, uma agradável surpresa para todos os pilotos, quer portugueses quer estrangeiros. Há várias classificativas novas, com zonas estreitas, técnicas e bastante seletivas. Estas especiais são propícias a haver grande equilíbrio, mas a chuva pode baralhar um pouco as contas, principalmente em zonas debaixo de árvores, que podem provocar mais erros.”

Manuel Pereira (Peugeot 208 R2): “Os troços estavam em boas condições, é sempre um prazer correr em Fafe. O nosso grande objetivo é chegar ao final e evoluir o andamento ao longo do rali.” 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.