Rapid competiu em duas frentes

0

Rapid Competições, a jovem empresa lousadense, esteve em duas frentes no passado fim de semana. Com uma prova de Ralicross e uma prova de Velocidade, a equipa teve que se dividir.

O Citroën C1, preparado e assistido pela Rapid, rumou até ao Estoril. Pelas mãos da IDS Racing Team, para participar no Troféu. Já o Renault Twingo de Sérgio Dias, participou no Ralicross de Mação.

Na pequena conversa que tivemos com Luís Morais, Ceo da Rapid Competições, quisemos saber como gere a logística. “A nossa equipa está dividida, mas não diminuída. Sabíamos que esta situação, provavelmente, iria acontecer, por isso desde o início fizemos questão de ter uma estrutura capaz. De forma a manter os padrões a que nos propusemos. Temos profissionais à altura, nos quais tenho plena confiança, além disso, estou sempre em contacto telefónico com eles”.

Longe, mas por dentro do que se passa no Estoril, Morais continuou. “No sábado, a IDS viu-se envolvida num acidente, quando lutavam pelo terceiro lugar. No domingo, a mecânica deu algum trabalho, uma pena, até porque rodavam no sexto lugar. Não foi um excelente fim de semana, mas a equipa continua motivada”.

Quanto ao Ralicross, comentou. “Estamos cientes que a Super 1600 é uma divisão extremamente competitiva. Qualquer dos concorrentes pode ganhar. O nosso piloto portou-se bem, conquistou um excelente segundo lugar numa das corridas. Embora um quinto lugar na final pareça mau, temos que analisar os tempos. São 13 segundos de diferença!”

A próxima corrida de Ralicross está marcada para os dias 17 e18 de outubro em Montalegre.

Entretanto a Rapid Competições promete algumas surpresas para o Rally Fafe, nos dias 2 a 4 de outubro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.