Henrique Chave mantém liderança do Europeu de GT

0

Henrique Chaves conquistou mais um pódio em Paul Ricard, na segunda corrida da etapa francesa do International GT Open de 2020, mantendo o comando do Campeonato de Pilotos.

O jovem de Torres Vedras começou o dia com determinação, lutando pela pole-position na segunda qualificação para a prova desta tarde. Depois de figurar no comando da tabela de tempos, acabaria ficar na segunda posição da grelha de partida a apenas 0,042s do melhor tempo.

Ainda assim, e depois de ter estado tão perto da pole-position, o português arrancava para a quarta corrida da temporada da primeira linha e com a expectativa de poder bater-se pelo triunfo, que era o seu desiderato.

Na partida não teve como desfeitear o seu adversário, mas rapidamente começou a pressioná-lo, tendo o duo aberto uma longa vantagem para os seus perseguidores, que foi crescendo até aos vinte e cinco segundos quando começaram as paragens nas boxes, estavam decorridos vinte e cinco minutos de prova.

Na luta pela vitória, Henrique Chaves era claramente mais rápido que o seu adversário, mantendo-se sempre a menos de um segundo do líder, enquanto ia assinando voltas mais rápidas atrás de voltas mais rápidas da corrida.

No entanto, a ultrapassagem nunca se mostrou uma possibilidade e, quando começaram a dobragens, catalisadas pelas paragens nas boxes, a Teo Martín Motorsport resolveu chamar o McLaren 720S GT3 número cinquenta e nova para a troca de pilotos.

Passava a ser Miguel Ramos o incumbido de lutar pelo primeiro lugar, mas o piloto Vila Nova de Gaia nunca conseguiu suplantar o único obstáculo entre a dupla portuguesa e a vitória, terminando no segundo posto a 3,1s dos vencedores, o Ferrari 488 GT3 dividido pela dupla francesa Louis Prette / Vincent Abril. No terceiro lugar ficou o Aston Martin Vantage GT3 de Salih Yoluc / Charlie Eastwood.

Após a corrida, Henrique Chaves estava satisfeito com o segundo lugar, muito embora não deixe de sentir algum amargo de boca por estar convicto que a vitória poderia estar ao alcance da dupla lusa. “Este segundo lugar é um bom resultado, mas ter ficado sem a pole-position por tão pouco, custou. Estava mais rápido que o nosso adversário, mas ele tinha mais velocidade de ponta e isso foi determinante para que não conseguisse suplantá-lo, muito embora tenha dado o máximo. O Miguel realizou, igualmente, um bom turno e o segundo lugar acaba por ser, como já disse, um bom desfecho para o fim-de-semana, depois do terceiro posto de ontem”, afirmou o português.

Com o resultado de hoje, Henrique Chaves e Miguel Ramos continuam a liderar o Campeonato de Pilotos do International GT Open, que era um dos objectivos do duo para a sua passagem por Paul Ricard. “Queremos sempre mais e quando se está tão perto do triunfo, isso sente-se, mas saímos daqui no primeiro lugar do campeonato e isso é o mais importante. Estamos a trabalhar muito bem juntos – eu, o Miguel e toda a equipa – e, por isso, temos estado sempre extremamente competitivos. Olhamos para as próximas provas com optimismo, uma vez que o nosso motor estava a chegar ao limite da quilometragem e teremos um novo V8 turbo da McLaren, o que deverá ajudar-nos. Estamos determinados e confiantes em prosseguir a luta pelo título”, concluiu o jovem de vinte e três anos.

A próxima ronda do International GT Open disputa-se no Red Bull Ring entre nos dias 11 a 13 de Setembro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.