Citroën Vodafone Team volta a apostar na vitória no regresso ao activo

0

• Com o regresso do Campeonato, o Citroën Vodafone Team volta a apostar na vitória, desta vez nos pisos de asfalto da região de Castelo Branco.
• José Pedro Fontes ambiciona voltar a vencer e fazer subir para quatro os triunfos no rali da Escuderia.
• O Rali de Castelo Branco realiza-se em dois dias, 4 e 5 de julho, e conta com sete especiais e aproximadamente 100 quilómetros ao cronómetro.
• Citroën C3 R5 em força no rali de Castelo Branco: os C3 R5 de João Barros e de Paulo Caldeira estarão ao lado da máquina do Citroen Vodafone Team, para lutarem por um bom resultado para a marca.

O Citroën Vodafone Team está de regresso à atividade, finda uma quarentena de mais de quatro meses e que resultou em alterações no calendário do Campeonato de Portugal de Ralis 2020. É com enorme expectativa que se aguarda este regresso da competição, naquele que é um dos mais importantes campeonatos de automobilismo no nosso país, numa prova de asfalto que é muito do agrado da equipa que defende as cores da Citroën e da Vodafone. José Pedro Fontes e Inês Ponte voltam a juntar-se para tripular o Citroën C3 R5 e o piloto portuense assume que o seu objetivo é repetir os triunfos de 2014, 2015 e 2017.

Focados num regresso de grande nível, José Pedro Fontes e Inês Ponte têm vindo a preparar afincadamente a presença em Castelo Branco. Parte do trabalho passou por não perder ritmo de exigência física ao longo destes quatro meses, e, por outro lado, pela preparação do Citroën C3 R5 com que a dupla vai apresentar-se nos troços albicastrenses. José Pedro Fontes mostra-se, acima de tudo, “muito contente por voltar a competir e espero, paralelamente, que o Rali de Castelo Branco seja um bom exemplo de que o regresso do Campeonato faz sentido, que são levadas a cabo todas as regras sanitárias e que é seguro para todos os envolvidos no rali. Daqui poderão sair padrões importantes para as restantes provas e, portanto, espero que tudo corra da melhor maneira.”

Adicionalmente o piloto refere que “este é um rali de que gosto bastante e todos estamos a par dos resultados que aqui temos conseguido alcançar, nomeadamente com o nosso anterior carro. Quero voltar a vencer e Castelo Branco parece-me um palco ótimo, num campeonato muito diferente daquele que inicialmente preparámos. Todavia, as nossas metas não foram afetadas pela pandemia. Estamos a postos, trabalhámos muito durante o período de paragem para reunir todas as condições que nos permitam lutar pelo triunfo numa temporada que, para nós, é um recomeço… Para nós, nada mudou, apenas as datas!”

REGRESSO EM CASTELO BRANCO

Este aguardado regresso do Campeonato de Portugal de Ralis levará as equipas até à Beira Baixa, para realizar o Rali de Castelo Branco (asfalto). A prova levada a cabo pela Escuderia local corre-se na tarde do dia 4 (sábado) e no domingo, dia 5, com um total de 7 especiais e cerca de 100 quilómetros ao cronómetro. Este ano, sem a habitual Super Especial noturna no centro da Cidade de Castelo Branco, a prova terá uma primeira etapa com apenas três especiais: Vila Ruivas 1 e 2 (16,31 Km) e Foz do Cobrão (14,67 Km). Para domingo estão agendados quatro troços que são, afinal, duplas passagens por Dáspera/Sesmo/Salgueiral (12,24 Km) e Santo André das Tojeiras (13,96 Km)

PROGRAMA DO RALI DE CASTELO BRANCO:

Sábado, 4 de julho
16h21 – Vilas Ruivas 1 – 16,31 km
17h19 – Foz do Cobrão – 14,67 km
18h12 – Vilas Ruivas 2 -16,31 km

Domingo – 5 de julho
10h48 – Dáspera – Sesmo – Salgueiral 1 – 12,24 km
11h24 – Sto. André das Tojeiras 1 – 13,96 km
14h36 – Dáspera – Sesmo – Salgueiral 2 – 12,24 km
15h09 – Sto. André das Tojeiras 2 – 13,96 km

AS 7 PROVAS DO CPR 2020

A temporada 2020 do Campeonato de Portugal de Ralis sofreu relevantes alterações, resultantes da longa paragem a que o país esteve vetado. Neste muito ansiado regresso da competição, o Campeonato de Portugal de Ralis surge bastante diferente do inicialmente previsto, passando para sete jornadas, uma já realizada em Fafe, e após um interregno de cerca de quatro meses, terá lugar na capital da Beira Baixa, o Rali de Castelo Branco.

CAMPEONATO DE PORTUGAL DE RALIS 2020:

Data Prova Organizador
27 a 29 fevereiro Rali Serras de Fafe e Felgueiras (terra) Demoporto – CDMP (já disputado)
3 a 5 julho Rali de Castelo Branco (asfalto) Escuderia de C. Branco
6 a 8 agosto Rali Vinho da Madeira (asfalto) Club Sports da Madeira
29 e 30 agosto Rali Alto Tâmega (asfalto) Clube Aventura do Minho
19 e 20 Setembro Azores Airlines Rallye (terra) Grupo Desportivo e Comercial
9 e 10 outubro Rali Vidreiro Centro de Portugal (asfalto) C. Automóvel da Marinha Grande
13 e 15 novembro Rali Casinos do Algarve (asfalto) Clube Automóvel do Algarve

O C3 R5 DO CITROËN VODAFONE TEAM

Integrando grande parte das mais recentes evoluções disponibilizadas pela Citroën Racing, no âmbito do seu programa de ralis direcionado para as estruturas privadas, nomeadamente as que assentam os seus projetos no C3 R5, a unidade do Citroën Vodafone Team está apta a enfrentar os diferentes desafios postos pelo CPR 2020, calendário uma vez mais composto por ralis em terra e asfalto, pisos que estão equitativamente divididos, numa época com sete jornadas.
Recorde-se que depois das duas vitórias alcançadas no seu ano de estreia, em 2018, em Portugal, o C3 R5 do Citroën Vodafone Team esteve em luta pelas vitórias em praticamente todas as provas do CPR 2019, tendo somado duas novas vitórias absolutas, no Rali Terras d’Aboboreira e no Rali Vidreiro/Centro de Portugal, entre outros resultados de relevo alcançados pela dupla José Pedro Fontes/Inês Ponte, como o 2º lugar no Rali Vinho Madeira.
Internacionalmente, o C3 R5 tem tido uma carreira de enorme sucesso: em 2018, época em que se estreou oficialmente, garantiu 12 vitórias absolutas e subiu por 19 vezes ao pódio, no conjunto de 68 viaturas que alinharam em 40 provas, vencendo 103 classificativas; em 2019 o número de inscrições de unidades C3 R5 ascendeu a 308 unidades, em 198 ralis, tendo o modelo garantido 38 vitórias absolutas, 98 presenças no pódio e mostrando-se o mais rápido em 389 especiais. Já este ano, o modelo conta com 1 vitória absoluta e um 2º lugar (em duas provas norueguesas), a vitória nas categorias WRC2 e WRC3 do Rali de Monte-Carlo, prova em que o C3 R5 ocupou o top-5 dos modelos ‘R5’, e a vitória na categoria WRC2 no Rali da Suécia, naquela que já é vista como uma das melhores propostas do mundo dos ralis nesse segmento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.