Team Dias SBK mostrou progressos no Algarve

0

Tiago Dias e a sua equipa regressaram ao Autódromo Internacional do Algarve oito anos depois da sua última participação em Superbike, no sempre espectacular traçado localizado no sul do país, para a realização da segunda prova do Campeonato Nacional de Velocidade 2020. Um regresso carregado de emoção e sentimentos, mas que nem sempre foi fácil para a estrutura da Parede, que efectuou um grande trabalho nos acertos da Yamaha R1 de Dias, até ao momento da queda na sessão de qualificação, que viria a alterar o rumo do fim-de-semana.

As consequências da mesma ditaram sérios danos na moto do Team Dias SBK, com a equipa a ser colocada à prova para rever e recuperar todos os componentes da moto, para que Tiago tivesse a chance de alinhar nas restantes sessões do evento. Um obstáculo ultrapassado, apesar de relegar piloto e equipa para a última posição da grelha de partida. Os problemas técnicos viriam a persistir, obrigando o número #55 a regressar às boxes ainda antes de alinhar na grelha de partida, comprometendo a primeira corrida. Após rápida intervenção do técnicos – e embora as voltas da corrida começassem a contar – Tiago regressou à pista com o problema definitivamente resolvido.

A causa, um rolamento defeituoso no trem dianteiro da R1, que causava oscilação, comprometendo a travagem da rápida Superbike. Mesmo depois de ser trocado todo o sistema de travagem, estava finalmente encontrada a explicação dos problemas, para a estranha e aparatosa queda sofrida pelo piloto e das dores de cabeça sofridas por todos os membros da equipa. Domingo, após o ‘warm up’, Tiago estava finalmente confortável para enfrentar a segunda corrida.

Na segunda corrida, Dias não teve hipótese senão lutar contra o prejuízo, arrancando da última posição da grelha. O seu ritmo volta após volta viriam a ser determinantes no seu desempenho, recuperando várias posições até terminar na oitava posição. A sua prestação continua a ser pautada pela rápida re-adaptação à classe Superbike, revelando sempre bons tempos em pista e deixando antever nova evolução no regresso ao Circuito do Estoril, na terceira prova do CNV Moto 2020.

Tiago Dias #55
“Chegámos quinta-feira à noite para rodar no dia a seguir. Entrámos no fim-de-semana com a mesma atitude que no Estoril. Era um fim-de-semana de voltar a reconhecer e reviver muitas coisas, e ter muitas sensações da pista outra vez. Sexta-feira foi um dia complicado. A minha equipa, com um trabalho incansável, dedicou-se às suspensões e geometria da moto para que eu me sentisse mais confortável.

Ainda na sexta-feira, ao fim do dia, arriscámos uma configuração nova para sábado, que resultou e sempre com pneus usados. Sábado na sessão de qualificação colocámos pneus novos e ia tentar forçar um bocado para tentar realmente ver onde estávamos (tempos), mas infelizmente um defeito no rolamento da frente fez com que as minhas pinças recolhessem e ficasse sem travões e sofri uma queda um bocado aparatosa, que estragou um bocado a moto.

Mais uma vez e graças ao incansável trabalho da minha equipa – a quem tenho que agradecer muito – conseguimos ter a moto boa para a primeira corrida. Achávamos nós que estava tudo bem, depois de trocarmos o sistema de travagem completo. Quando arranquei para a grelha voltei a ficar sem travões nessa volta e voltei às boxes. Aí percebemos que o problema não era dos travões e identificámos que era o rolamento.

Ainda rodamos algumas voltas na primeira corrida e percebemos que o problema estava resolvido. Preparámos tudo então para domingo. Infelizmente ainda estava muito dorido mas partimos determinados em atacar. Arrancámos de último mas acho que fizemos uma corrida boa, conseguimos acabar a corrida e pontuar, apesar da minha condição física debilitada.

Foi um fim-de-semana incrível! Muito, muito, muito trabalhoso e muito cansativo. Mas eu tenho que agradecer a eles todos por todo o trabalho que tiveram; ao Duarte, ao Chico, ao Tocas e ao meu Pai. Também a todas as pessoas que nos ajudaram. Foi um fim-de-semana positivo mas muito trabalhoso. Obrigado à Shamir, DF Motorcycle Concept, Atelier da Moto, AG Racing, Enterprom e Fuchs Silkolene pelo apoio dado. Já estamos a preparar tudo para voltar ao Estoril em força!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.