Toyota termina o Dakar 2020 em segundo

0

Perto da capital da Arábia Saudita, Riade, o Rali Dakar 2020 chegou ao fim, com Nasser Al-Attiyah da TOYOTA GAZOO Racing e o navegador Mathieu Baumel a subir ao segundo lugar do pódio. A dupla, aos comandos da Toyota Hilux, após cerca de 5.000 quilómetros cronometrados, terminaram a 6 minutos e 21 segundos do primeiro classificado.

A etapa final, que terminou em Qiddiyah, foi reduzida, ficando com apenas 167 quilómetros. No entanto, à semelhança de toda a prova, Nasser e Mathieu procuraram sempre a vitória, recuperando 3 minutos e 56 segundos aos lideres da prova, consolidando o segundo lugar na classificação geral.

Fernando Alonso e Marc Coma foram a segunda dupla mais rápida da TOYOTA na última etapa, alcançando o quarto melhor tempo e perdendo apenas 3 minutos e 25 segundos para os colegas Nasser e Mathieu. Fernando e Marc terminaram o Dakar em 13º lugar da geral, 4 horas, 42 minutos e 47 segundos atrás dos vencedores da prova. Depois de perder mais de duas horas na segunda etapa da prova, onde os dois levaram a Hilux e si mesmos ao limite, nos dias seguintes recuperaram sempre e melhoraram a sua classificação, até chegarem ao 10º lugar da geral, infelizmente na décima etapa, uma posição no Top 10 ficou fora do seu alcance.

Giniel de Villiers e o navegador Alex Haro também da TOYOTA GAZOO Racing terminaram a etapa final em sétimo lugar, 4minutos e 31segundos atrás de Al-Attiyah. Esforçaram-se bastante nas etapas iniciais da corrida, vencendo a segunda etapa antes de perder terreno devido a uma infinidade de furos ao longo da corrida. Apesar do tempo perdido, a dupla conseguiu manter uma posição no Top 10 durante toda a corrida e cruzou a meta final em quinto lugar, a 1h 7min 9s atrás dos vencedores.

Esta 42ª edição do Dakar também teve o forte desempenho de Bernhard ten Brinke e do navegador Tom Colsoul. Este foi o seu segundo Dakar e igualaram o seu melhor resultado, terminando em sétimo lugar da geral. Embora desta vez não tenham vencido nenhuma etapa, terminaram no Top 10 da corrida e Bernhard elogiou a fiabilidade e a resistência do Toyota Hilux, que o viu terminar a 1h 18min 34seg dos vencedores.

Bernhard não foi o único piloto a expressar a sua confiança na robustez da Toyota Hilux. Os quatro pilotos completaram a mais difícil corrida do mundo sem dificuldades técnicas. Apesar de atravessar cerca de 8.000 quilómetros dos terrenos mais difíceis que a Arábia Saudita tinha para oferecer, as quatro Hilux oficiais terminaram sem qualquer avaria.

A edição 2020 do Rali Dakar realizou-se pela primeira vez na Arábia Saudita, numa prova extremamente dura, composta por 12 etapas de muita areia, estradas rochosas e travessias a alta velocidade pelo deserto. Considerado um dos eventos desportivos mais desafiantes do mundo, três Hilux da TOYOTA GAZOO Racing terminaram no Top 10, enquanto o piloto estreante no Dakar, Fernando Alonso, chegou à meta final em 13º lugar da geral. Um resultado que demonstra a qualidade, durabilidade e fiabilidade das pick-up da Toyota. Superando vários contratempos, em especial os 43 furos de que foram vítimas, e considerando que em média, cada furo, atrasava os pilotos em cerca de 1m 30s, não há dúvidas que as Hilux da TOYOTA GAZOO Racing rodaram sempre no limite.

Resultados finais da Toyota no Dakar 2020 Após a etapa 12:

2º – Nº. 300 Nasser Al-Attiyah/Mathieu Baumel, +6min 21seg
5º – Nº. 304 Giniel de Villiers/Alex Haro, +1hr 7min 9seg
7º – Nº. 307 Bernhard ten Brinke/Tom Colsoul, +1hr 18min 34seg
13º – Nº. 310 Fernando Alonso/Marc Coma, +4hr 42min 47seg

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.