Citroën domina Rali da Turquia

0

Gerindo o seu esforço com maestria e dedicação, as duplas Esapekka Lappi/Janne Ferm e Sébastien Ogier/Julien Ingrassia souberam lidar na perfeição com esta 1ª etapa, que se apresentava como o ponto alto do fim de semana. No final da mesma, asseguraram para a equipa Citroën Total WRT os dois primeiros lugares provisórios deste Rali da Turquia 2019.

Representando mais de metade da extensão competitiva deste Rali da Turquia, com 159,14 quilómetros cronometrados no programa, esta Etapa inaugural antecipava-se recheada de desafios. Em especial porque integrava as classificativas mais demolidoras do fim de semana, começando com Çetibeli (38,15 km), o troço mais longo do rali, a percorrer por duas vezes.

Nestas condições particularmente seletivas, o Citroën Total World Rally Team foi destacando-se dos demais, confirmando a qualidade da preparação feita antes do rali, bem como a sua determinação para reverter a atual tendência do campeonato.

Explorando na perfeição a sua posição na estrada (eram os 9ºs a entrar para os troços), Esapekka Lappi e Janne Ferm começaram por registar um 2º melhor tempo no seu C3 WRC, antes de tomar as rédeas do rali, fruto do melhor crono na primeira passagem pelo temível troço de Çetibeli. Em plena osmose com o seu Citroën, a dupla finlandesa não se deixaria bater até final do dia, ainda que a sua ordem de partida se tenha tornado num handicap em algumas partes das segundas passagens pelos troços, já que se depararam com um volume muito superior de pedras de grande dimensão, desenterradas pela passagem anterior de todos os restantes concorrentes. A sua performance tornar-se-ia mesmo numa pequena façanha, já que tendo sido os únicos a escolher pneus duros da Michelin, conseguiram sobreviver ao aparecimento da chuva nas últimas duas especiais do dia.

Confrontados com um nível mais baixo de aderência, fruto da sua terceira posição na estrada, Sébastien Ogier e Julien Ingrassia tiveram um início de rali mais agitado, sofrendo um furo logo na primeira especial, a 6 quilómetros do seu final. Esta desventura custou-lhes uma mão cheia de segundos, ao mesmo tempo que frustrou a sua estratégia de pneus para esta ronda, embora não os tenha impedido de fazer o 3º melhor tempo na especial seguinte. Os dois novos 3ºs tempos na ronda da tarde confirmaram a excelente forma do C3 WRC neste terreno, levando-os a concluir o dia no 2º lugar, a apenas 17,7 segundos dos seus companheiros de equipa. Há, assim, a certeza de que ambas as tripulações irão beneficiar de ordens de partida interessantes daqui para a frente.

Amanhã, no segundo dia real de competição, os concorrentes têm pela frente 110,10 quilómetros cronometrados. O destaque vai, sem dúvida, para a especial de Yesilbelde (33,00 km), constando entre as mais lentas da edição passada (cerca de 75 km/h de velocidade média), levando a que as mecânicas sejam, novamente, postas a uma dura prova.

O QUE ELES DISSERAM…

Pierre Budar, Diretor da Citroën Racing
“Conseguimos superar esta Etapa inaugural, sempre decisiva para o resto do rali, e as nossas duas equipas conseguiram demonstrar muita lucidez, para encontrar o equilíbrio perfeito entre o ataque e a preservação das mecânicas, já que o terreno, extremamente demolidor, se foi tornando numa autêntica pedreira. É também a confirmação da renovada competitividade do C3 WRC, pelo que vamos agora usar a Assistência desta noite para garantir que iremos continuar a evoluir amanhã, porque a concorrência está muito próxima.”

Sébastien Ogier, Piloto do Citroën Total WRT
“Foi um dia particularmente complicado pelo que estou feliz em terminá-lo nesta posição. Perdi a lâmina do para-choques dianteiro na primeira especial da tarde, algo que nos prejudicou do ponto de vista aerodinâmico no final da ronda. Se a etapa de amanhã parece um pouco menos dura do que a de hoje, haverá sempre secções muito delicadas, que terão de ser abordadas com especial cuidado. Espera-nos outra grande batalha e poderão contar comigo para partir ao ataque.”

Esappeka Lappi, Piloto do Citroën Total WRT
“Foi, forçosamente, um dia muito bom para nós. Não tivemos nenhum problema e pude fazer o que eu quis com o meu C3 WRC. Penso que tivemos uma abordagem inteligente e fomos capazes de encontrar o ritmo certo, tentando ficar o máximo próximo possível nos trilhos. As especiais lentas e técnicas não são o meu terreno favorito, pelo que estou feliz com a minha performance. Mas há ainda muito a fazer, pelo que tentaremos continuar neste ritmo.”

RALI DA TURQUIA 2019 – CLASSIFICAÇÃO GERAL APÓS 1ª ETAPA

  1. Lappi / Ferm (Citroën C3 WRC) 1h59’53’’7
  2. Ogier / Ingrassia (Citroën C3 WRC) +17’’7
  3. Neuville / Gilsoul (Hyundai i20 WRC) +18’’4
  4. Suninen / Lehtinen (Ford Fiesta WRC) +44’’4
  5. Mikkelsen / Jaeger (Hyundai i20 WRC) +1’04’’1
  6. Sordo / Del Barrio (Hyundai i20 WRC) +1’25’’2
  7. Meeke / Marshall (Toyota Yaris WRC) +1’32’’1
  8. Tänak / Järveoja (Toyota Yaris WRC) +1’37’’4
  9. Latvala / Anttila (Toyota Yaris WRC) +1’42’’5
  10. Tidemand / Floene (Ford Fiesta WRC) +3’45’’4

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.