Miguel Oliveira está em dúvida para Misano

0

Após a sua infeliz queda no Grande Prémio da Inglaterra, Miguel Oliveira, da Red Bull KTM Tech3, não conseguiu fazer o teste de dois dias no circuito de Misano Marco Simoncelli, há alguns dias, pois teve de recuperar de uma lesão num tendão do ombro direito, o que o forçou a descansar. Com mais de duas semanas de intervalo, o estreante português no MotoGP pretende disputar a 13ª ronda da sua ainda jovem carreira na categoria rainha no próximo fim de semana.

“Depois do acidente em Silverstone, sofri uma lesão no ombro direito. Infelizmente, esta lesão impediu-me de testar em Misano, mas, felizmente, tivemos uma pausa mais longa para que eu possa recuperar. Tenho feito muita fisioterapia e consultado especialistas para melhorar a minha condição. Estou a fazer todos os possíveis para estar a 100% em Misano. Estas coisas normalmente levam tempo, mas estou bastante optimista sobre minha condição física. Estamos também especialmente motivados para obter bons resultados, por isso espero poder continuar em San Marino, o temos vindo a fazer nas últimas provas. ” Disse Miguel Oliveira.

“Misano será a primeira de duas corridas consecutivas, antes de partirmos para a viagem ao sul da Ásia. É por isso importante estar bem durante essas duas últimas corridas na Europa. Misano é sempre um lugar interessante, é nesta altura que a maioria das equipas e pilotos anunciam os seus planos para a próxima temporada. Esperamos que também seja o nosso caso com a nossa equipa de Moto3. No que diz respeito ao MotoGP, chegamos a Misano com um pouco de preocupação, porque como todos sabemos, Miguel foi atingido por outro piloto em Silverstone e embora pensássemos que ele estava fisicamente bem depois daquele acidente desnecessário, no regresso a Portugal ele descobriu que havia um dano no tendão do ombro direito, mas pensou que não seria assim tão mau. Ele fez um tratamento de dois dias e voou para Misano para o teste, mas depois de apenas duas voltas teve de desistir porque não estava apto. Neste momento não sabemos ainda se estará apto para participar em Misano e na prova seguinte em Aragão. Eu tenho falado com o Miguel quase diariamente e ele parece estar a recuperar bem, mas só saberemos se ele pode pilotar na sexta-feira de manhã no FP1. Para nós esse é um grande revés, porque o Miguel, desde que voltou das férias de verão e teve acesso às últimas evoluções da KTM, estava com muita confiança e a andar cada vez melhor. Por tudo isto estamos com os dedos cruzados, esperando que ele esteja bem para Misano.” Adiantou o responsável da Tech3, Hervé Poncharal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.