SGS Car no pódio da Baja Loulé

0
  • Pilotos venceram duas das três especiais e conquistam o 3º e 4º lugares absolutos

Ao terminarem a Baja de Loulé em 3º e 4º lugar os pilotos SGS Car mostram mais uma vez o seu enorme valor e potencial. Duas vitórias em três das especiais cronometradas acrescido do 2º lugar de Pedro Carvalho no prólogo confirmam o andamento. Todavia, alguns contratempos impediram a equipa de chegar a uma vitória que parecia estar ao seu alcance. Uma saída de estrada em SS1, numa zona onde mais quatro pilotos tiveram o mesmo destino, impediu que João Dias tivesse chegado à vitória, já que no segundo dia foi 3m06s mais rápido que o vencedor.

João Dias e Pedro Carvalho terminaram separados por escassos 9 segundos e aos lugares da classificação geral juntaram lugares idênticos na Classe SSV TT1 e Classe Open do Troféu Can-Am.

Os pilotos SGS Car, ambos aos comandos de Can-Am Maverick X3, cumpriram assim de modo muito positivo aquela que foi a terceira jornada do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno com cerca de 250 quilómetros disputados ao cronómetro e repartidos por um prólogo e três troços com um pouco mais de 80 km cada.

João Dias arrancou para o segundo dia do 11º lugar, disposto a atacar e a conquistar uma das primeiras posições da corrida. O ex-campeão nacional conseguiu imprimir um andamento vivo e consistente e foi senhor de uma recuperação brilhante, o que lhe permitiu vencer o segundo setor seletivo da prova algarvia desta superdisputada categoria e terminar no pódio.

Sobre o seu desempenho na Baja de Loulé, João Dias revela: O prólogo correu-nos bem. Mexeram nos comunicadores do meu navegador antes do arranque para o SS1 e fui sem notas, fui sem comunicação com o navegador. Ao Km 10 falhei uma nota e o carro capotou nas colinas de uma casa. Foi difícil sair de lá. Consegui sair dentro dos dois minutos de diferença para o meu adversário que partia imediatamente atrás de mim, mas passado alguns quilómetros recebi o sinal sentinel e embora tivesse com mais ritmo do que ele, tive de lhe dar passagem e perdi quatro minutos no total.  Depois ficar no pó do Vitor Santos atrasou-me, voltei a apanhá-lo por duas ou três vezes, mas o pó era tanto que não consegui chegar perto o suficiente para o passar. Domingo a ordem era recuperar ao máximo. Ganhei o SS2, fiquei muito perto da liderança. Se voltasse a fazer o mesmo em SS3 daria para ganhar a corrida, mas os meus adversários também se devem ter apercebido disso e também devem ter atacado um pouco mais no SS3. Fiquei a escassos segundos do Pedro nessa especial. Deu para recuperar, deu para um pódio o que já foi bom. Queria também aqui deixar uma nota relativamente ao dia de domingo. Ganhei o SS2, mas podia ter ganho com uma vantagem maior. Infelizmente se há pilotos que respeitam o stella outros há que não o fazem. Faz parte das corridas e também temos que lidar da melhor forma com essas situações”.

Pedro Carvalho terminou a primeira etapa no 3º lugar, a escassos 38s do futuro vencedor, e partiu de uma excelente posição para o segundo setor seletivo que se cumpriu na manhã de domingo. Infelizmente uma correia partida fez o piloto perder preciosos minutos parte dos quais recuperados ao vencer o derradeiro troço da prova.

Para Pedro Carvalho esta foi uma corrida quase perfeita “Fizemos segundo lugar no prólogo, no SS1 fizemos terceiro. No primeiro troço de domingo íamos à frente e partiu-se uma correia do SSV, foi quando tudo se complicou…ainda conseguimos recuperar alguma coisa e depois ganhámos a última espacial. Ficar a um minuto e meio do líder, a nove segundos do terceiro lugar, depois de ter partido uma correia foi muito bom. Faltou a estrelinha, mas do ponto de vista da corrida foi muito bom. Estamos muito motivamos. A SGS Car aproveita a ocasião para felicitar a organização. Os troços eram espetaculares, a corrida estava bem organizada. Esta foi de longe a melhor prova até agora”.

Classificação após 3 provas

Absoluto SSV: 1º Pedro Santinho Mendes, 60; 2º Vítor Santos, 56; 3º João Dias, 47; 4º Pedro Carvalho, 38; 5º João Monteiro, 35; 6º Nuno Fontes, 34;

Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno 2019 prossegue nos dias 27 e 28 de abril com o Raid da Ferreira, quarta prova desta temporada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.