Final de campeonato discreto de Beirão da Veiga em Barcelona

0

Não foi feliz a derradeira ronda do International GT Open para Lourenço Beirão da Veiga, que se despediu da temporada 2018 com duas corridas difíceis e discretas em Barcelona, isto depois de grandes dificuldades de afinação de set up no BMW M6 GT3 do Team Costa Campos Racing.

Logo na qualificação da corrida de Sábado ficou bem evidente as dificuldades de aderência e “grip” do BMW M6 GT3 da Teo Martin ao traçado de Montmeló, que foi apenas 22º, posição que desde logo deixava antever uma corrida difícil para a dupla Beirão da Veiga / Alvarez. Apesar de tudo LBV largou com vontade de recuperar posições, lutando contra um carro complicado de pilotar, conforme explicou: “logo no Sábado nesta primeira corrida percebeu-se que não tínhamos grip, simplesmente o nível de aderência não nos permite atacar como desejaríamos e não conseguimos por potência no asfalto. Foi um dia complicado onde levamos o carro até ao final recuperando os lugares possíveis, mas com um andamento que não corresponde ao que ambicionamos”, referiu o piloto do Team Costa Campos, que concluiu esta primeira corrida de Barcelona na 14ª posição final.

Hoje teve lugar a derradeira prova do GT Open, com o traçado da Catalunha a receber muito público nas bancadas. Na qualificação, apesar de ligeiras melhorias, Juan Cruz Alvarez voltou a não estar ao nível pretendido, garantindo apenas o 14º lugar na grelha. Na corrida o Argentino manteve-se na luta pelos lugares pontuáveis, passando o carro a Beirão da Veiga no 13º lugar, com o piloto luso a atacar forte nas voltas iniciais recuperando imediatamente até ao top 10, no entanto um toque de um adversário acabou com a corrida de LBV, obrigando ao abandono do BMW #3. Num rescaldo do fim-de-semana Lourenço Beirão da Veiga referia que “hoje foi um dia que, apesar de ligeiras melhorias no nosso carro, voltamos a sentir alguns problemas de grip, no entanto iniciei o meu turno de condução ao ataque, mas logo na 4ª volta abalroaram-me, obrigando ao meu abandono. É um final de época desapontante, numa época que tirando o pódio de Paul Ricard e a corrida de Spa Francorchamps, quase nada correu bem. Agora é tempo de analisar juntamente com a direção do Team Costa Campos e tomar a melhor decisão para a temporada 2019, sempre com a mentalidade vencedora que este projecto tem como pilar e garantir que os problemas deste ano não se podem repetir na próxima época”, finalizou Beirão, que completou a temporada no 14º lugar do campeonato.

A corrida de Sábado foi ganha pelo Lamborghini Huracan GT3 de Andrea Rizzoli e Damiano Fioravanti, já hoje foi Riccardo Agostini e Rik Breukers, também em Lamborghini a levarem a vitória para casa. O titulo da temporada 2018 acabou por sorrir a Mikkel Mac, ao volante de um Ferrari 488 GT3.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.