Pirelli faz a antevisão do G.P. da Áustria

0

O mais famoso evento mundial de montanha – Pikes Peak, teve lugar na semana passada nos Estados Unidos, mas este fim de semana a Fórmula 1 está perto deste cenário, devido ao Grande Prémio da Áustria nas Montanhas Estírias.

O P Zero Yellow Macio, P Zero Red Supermacio e o P Zero Purple Ultramacio foram nomeados para o Red Bull Ring em Spielberg, exatamente a mesma nomeação do ano passado, no entanto todos estes compostos estão um passo acima mais macios face a 2017.

O CIRCUITO DO PONTO DE VISTA DOS PNEUS

É uma das voltas mais curtas do ano (mas mais rápida em questão de tempo), com cargas relativamente baixas sobre os pneus e uma boa aderência ao asfalto.

Os dois primeiros setores são rápidos e fluídos, enquanto o terceiro setor é lento e mais técnico.

A localização na montanha, significa que as condições climatéricas poderão ser imprevísiveis, com sol e aguaceiros.

Com diversos desníveis, muitas curvas são cegas, encontrar a afinação ideal poderá ser a chave.

Uma paragem foi a opção mais comum no ano passado, mas com diferentres estratégias.

MARIO ISOLA – DIRETOR DESPORTIVO

“Na Austria teremos a mesma nomeação de compostos que em França, mas os circuitos são muito diferentes, embora ambos têm a caracteristica comum de serem renovados e baseados num local histórico. Por este facto, Red Bull Ring dá aos pilotos o sentimento de um circuito “Old-school”, que os pilotos tanto apreciam. A pista é essencialmente acelaração e travagem, ao invés das pressões ou cargas laterais, mas a Áustria proporciona sempre surpresas, também porque o perímetro do circuito é pequeno e lidar com demasiados carros em pista é um fator crucial. Uma das pecularidades da Austria é o facto da maioria das curvas são para a direita, mas com as duas curvas mais exigentes para a esquerda. Isto significa que os pneus para estas curvas estão quase frios, já que não são suficientemente esforçados ao longo da volta.”

O QUE HÁ DE NOVO?

A Pirelli esteve presente em Pikes Peak no Colorado no fim de semana passado, com o múltiplo campeão de rampas, Simone Faggioli, obtendo a segunda posição no Norma, equipado com pneus Pirelli. Os seus 8m37.230s foram o tempo mais rápido de sempre realizado por um privado, e o terceiro mais rápido da história do evento. A Pirelli também estabeleceu o recorde de Pikes Peak em SUV´s, com um Bentley Bentayga quase em estado original.

O composto Ultramacio dominou as escolhas individuais das equipas, com a Ferrari a assumir um papel mais agressivo a nomear 10 em comparação com 9 por parte da Mercedes e Red Bull.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.