Team Peugeot à beira do pódio no Circuito de Hell – Velocidades

Team Peugeot à beira do pódio no Circuito de Hell

0

9 e 10.06.2018 | 5º PROVA – HELL (Noruega)

Foi um fim-de-semana de altos e baixos para o Team PEUGEOT Total na quinta prova do Campeonato FIA de WRX, disputado na pista norueguesa de Hell. Dois dos PEUGEOT 208 WRX chegaram à final, com Kevin Hansen a ser o piloto PEUGEOT melhor classificado, naquele que foi o seu resultado mais importante da temporada: 4º lugar à Geral. O mais jovem piloto da formação terminou à frente do seu irmão e colega de equipa, Timmy Hansen, que ficou em 5º lugar, enquanto Sébastien Loeb foi eliminado na Semi-Final, interrompendo, assim, a sua notável sucessão de lugares no pódio.

Ganhando cada vez mais consistência como piloto, Kevin Hansen terminou no limiar do pódio (4º), numa final emocionante. Depois de, na 6ª feira, ter feito alguns ajustes no set-up do seu carro, juntamente com os engenheiros da PEUGEOT, Kevin não se atrapalhou uma única vez nas sessões de Qualificação, progredindo até à Final sem quaisquer problemas de maior, ao volante do seu PEUGEOT 208 WRX. Na Semi-Final, o mais novo dos Hansen estava na fila da frente ao lado seu irmão. A dupla aproveitou da melhor forma a estratégia da equipa para tirar proveito de todas as oportunidades. O resultado obtido por Kevin Hansen, catapultou-o na classificação do campeonato, reforçando o seu estatuto de futuro campeão.

Timmy Hansen terminou em 5º lugar na Noruega: um resultado que não espelha a sua rapidez e eficácia ao longo do fim-de-semana. Posicionando-se no top 2 nas classificações intermédias, a que se seguiu a vitória na eliminatória para a sua Semi-Final, Timmy avançou, mais uma vez, até à final e conseguiu preciosos pontos, apesar de ter sofrido uma forte embate na traseira do seu carro, logo após a partida. Mais uma vez, a sua performance constitui um claro indicador do potencial do conjunto: a demonstração de uma combinação vencedora entre velocidade e sólidas habilidades de condução.

A incrível sucessão de lugares no pódio de Stéphane Loeb chegou ao fim com a sua eliminação na Semi-Final (4º lugar na Semi-Final 1), o que o levou, na Final, a ficar “a torcer” pelos seus colegas do lado de fora da pista. Em consequência de um infeliz erro da equipa, Loeb não fez a Joker Lap na Qualificação 3, o que é punível com uma penalização de 30 segundos. Contudo, o francês exibiu sempre a sua extrema rapidez ao longo de todo o fim-de-semana e mantém-se no 2º lugar no Campeonato de Pilotos, pelo que continua tudo em aberto.

O Team PEUGEOT Total ocupa agora o 2º lugar no Campeonato, tendo demonstrado um bom trabalho de equipa perante as adversidades do fim-de-semana. Embora não tenha sido o fim-de-semana mais fácil para a formação, a equipa francesa está empenhada em ganhar o máximo de experiência possível. As mais recentes evoluções nos carros poderão ser introduzidas já na próxima ronda, a disputar na Suécia.

Bruno Famin, Diretor da PEUGEOT SPORT

“Foi um fim-de-semana difícil. Fomos sempre rápidos, mas não exatamente em termos da performance pura. Estivemos sempre a lutar contra os carros mais rápidos e as equipas mais experientes. Ao final do dia de domingo, pela primeira vez este ano, não estávamos no pódio… mas não ficámos longe! Terminámos em 4º e 5º, com uma excelente performance por parte do Kevin. Cometemos um erro estratégico com o Sébastien numa sessão de Qualificação, o que teve um elevado custo para nós. Como estamos no Ralicross, esse custo reflete-se não uma mas três vezes. Devido à penalização do Sébastien, perdemos muitos pontos na Qualificação, e depois falhámos a Semi-Final, pois o seu lugar na partida não era bom, o que teve como resultado a sua ausência na Final. O Sébastien perdeu imenso tempo e acabou em 5º. E foi isso. O carro não teve quaisquer problemas, mas contamos fazer muito melhor na próxima corrida na Suécia, já no final deste mês.”

Kevin Hansen, Piloto do Team PEUGEOT Total (PEUGEOT 208 WRX #71)

“Foi um dia incrível e penso que o meu andamento foi sempre muito bom durante todo o fim-de-semana. Sinto-me muito bem com o carro, a equipa e comigo próprio. Ter outro fim-de-semana com um bom andamento foi incrível. Estar na final e disputar o pódio é um enorme passo em frente. O 4ºlugar na final aqui em Hell é também o segundo 4º lugar da minha carreira, e estou muito feliz por isso. Tenho procurado concentrar-me o mais possível, e agora estou muito mais à vontade com toda a equipa, e também estou a gostar imenso da minha condução. Acredito muito em mim. A seguir à Bélgica, quando as coisas não me correram muito bem, trabalhei a fundo e fiquei bem mais motivado. Agora estou ansioso por correr ‘em casa’.”

Timmy Hansen, Piloto do Team PEUGEOT Total (PEUGEOT 208 WRX #21)

“Na final, fiz uma partida que teria sido quase perfeita não fosse uma ligeira atrapalhação que me obrigou a recorrer outra vez à embraiagem, tendo, com isso, perdido alguma velocidade. Houve também algum contacto entre os carros: quando curvava atrás do Johann, bateram-me por trás e o motor foi abaixo. Pouco depois, consegui voltar a pôrr o carro a trabalhar, mas nessa altura já estava ‘fora’ da corrida. O fim-de-semana teve bons e maus momentos: foi bom porque nos qualificámos e vencemos a Semi-Final, e foi mau porque não chegámos ao topo do pódio. Temos mesmo de continuar a ‘juntar todas as peças’ em todas as fases das corridas. Vamos voltar a concentrar-nos e lutar por resultados ainda melhores ao cair da bandeira de xadrez na Suécia.”

Sébastien Loeb, Piloto do Team PEUGEOT Total (PEUGEOT 208 WRX #9)

“Foi um fim-de-semana difícil. Conquistámos 13 pontos, o que não é fantástico. Fomos muito prejudicados em tempo e pontos por não termos feito a ‘joker lap’, e isso teve um custo elevado para nós. O meu ‘spotter’, pura e simplesmente, esqueceu-se de me dizer para fazer a ‘joker lap’; mas, quando se é um ‘spotter’, este é o tipo de coisa que pode acontecer uma vez na vida… se tanto! É algo que não deve voltar a acontecer. Não é assim um grande problema, da próxima vez vai correr melhor. Toda a equipa está a fazer um grande trabalho. À parte disso, correu tudo muito bem com o carro. Registámos um bom andamento e, embora fosse difícil chegar à liderança, andámos sempre no grupo da frente.”

CAMPEONATO DE PILOTOS (após 5ª prova de 12)

  1. Johan KRISTOFFERSSON / Volkswagen Polo R – 135 pontos
  2. Sébastien LOEB / PEUGEOT 208 WRX – 104
  3. Petter SOLBERG / Volkswagen Polo R – 102
  4. Andreas BAKKERUD / Audi S1 – 101
  5. Mattias EKSTRÖM / Audi S1 – 97
  6. Timmy HANSEN / PEUGEOT 208 WRX – 94
  7. Nicolas GRÖNHOLM / Hyundai i20 – 66
  8. Kevin HANSEN / PEUGEOT 208WRX – 61

CAMPEONATO DE EQUIPAS (após 5ª prova de 12)

  1. PSRX Volkswagen Sweden – 237 pontos
  2. Team PEUGEOT Total – 198
  3. EKS Audi Sport – 198
  4. GRX Taneco – 100
  5. Olsbergs MSE – 76
  6. GC Kompetition – 54

PRÓXIMA PROVA: HOLJES (SUÉCIA)

Agendada para 30 de junho a 1 de julho, a próxima ronda do Campeonato do Mundo FIA de Ralicross (World RX) tem lugar em Holjes, na Suécia, o país natal da família Hansen, parte fundamental do Team PEUGEOT Total. Holjes fica na zona ocidental do país, junto à fronteira com a Noruega, e é sempre uma das jornadas mais populares da temporada, com um enorme número de adeptos sempre presente. Possivelmente a pista de Ralicross mais famosa do mundo, o Cirtuito de Holjes é constituído por 60% em asfalto e 40% em terra, numa extensão total de 1,21 km. O recorde da pista, registado no ano passado, está atualmente em 41,448 segundos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.