Citroën surpreende no Rali do México

0

Repartindo, entre si, nada menos de quatro vitórias nas Especias, as formações do Citroën Total Abu Dhabi WRT foram uma das forças dominantes no primeiro dia de competição a sério. Enquanto Sébastien Loeb e Daniel Elena terminaram o dia no segundo posto à Geral, confirmando que o seu talento está intato, Kris Meeke e Paul Nagle completaram a Etapa no quarto lugar, mantendo-se a postos para lutar pelos lugares do pódio.

A primeira etapa verdadeiramente competitiva foi um dia repleto de superlativos: 155,15 km cronometrados em nove Especiais, temperaturas no solo de quase 45 graus e uma altitude 2.739 m acima do nível do mar na Especial de Ortega. Por outras palavras, um verdadeiro desafio de peso, tanto para as formações como para as mecânicas.

Nestas condições extremas, dois homens – Sébastien Loeb e Daniel Elena – mostraram estar em impressionante forma, pois a dupla protagonizou um regresso em grande ao WRC! Após a obtenção do terceiro tempo mais rápido na Especial de abertura, a dupla que já foi nove vezes campeã do mundo de ralis registou, logo de seguida, o segundo melhor tempo na ES4, a apenas 1,9 segundos do vencedor. Loeb e Elena aproveitaram da melhor forma o seu 11º lugar na ordem de partida para a estrada, e chegaram à Assistência Intermédia no terceiro lugar à Geral. Contudo, da parte da tarde, a formação aumentou ainda mais o seu ritmo aos comandos do C3 WRC, e foram os mais rápidos em duas Especiais sucessivas (ES7 e ES8) – as suas primeiras vitórias em Especiais desde o Rali de Monte Carlo de 2015 – e subiram para o segundo posto à Geral. O seu desempenho foi ainda mais impressionante dado que El Chocolate, onde venceram a sua primeira Especial deste rali, foi um dos troços totalmente novos deste fim de semana.

Com uma posição ligeiramente menos favorável na ordem partida para a Etapa, Kris Meeke e Paul Nagle protagonizaram também um excelente início de prova, obtendo a primeira das quatro vitórias nas Especiais de ontem. Porém, a sua ousada escolha de pneus (3 Michelin de piso macio e 2 de piso duro) acabou por não compensar, pois o restante percurso exigia cinco pneus de piso macio. Mesmo assim, os vencedores do rali do ano passado chegaram à Assistência Intermédia em terceiros à geral. Meeke e Nagle arrancaram da melhor forma para as segundas passagens durante a tarde, vencendo mais uma Especial, o que confirmou a sua boa forma, mas os piões em dois troços consecutivos  (ES7 e ES8) ditaram a sua descida para o quarto posto à Geral. Uma posição que garante um bom lugar (5º) na odem de partida para Etapa de hoje (sábado) e que – tal como Loeb e Elena, que partem do quinto lugar  – os mantém na mira de um lugar no pódio.

Contudo, existem ainda muitas dificuldades pelo caminho. A Etapa de sábado compreende mais nove Especiais, percorridas ao longo de mais de cento e quarenta quilómetros.

O QUE ELES DISSERAM…

Pierre Budar, Diretor da Citroën Racing: “Foi um excelente dia para a nossa equipa! Sem querer, de forma alguma, ofender o Sébastien e o Daniel, acho que é justo dizer que ninguém estava à espera que eles estivessem em tão boa forma. Tiveram um dia excepcional aos comandos do C3 WRC, o qual lhes assenta como uma luva. O Kris e o Meeke também estiveram bem no cômputo geral, e apesar de alguns piões, conseguiram recuperar e manter-se numa boa posição para a próxima Etapa, que promete ser extremamente competitiva. Contudo, com tão poucas diferenças entre as formações e tantas dificuldades pela frente, quase se pode dizer que é o arranque para uma nova prova.”

Kris Meeke: “Não fosse uma escolha de pneus que esteve longe de ser perfeita, e os meus pequenos erros na parte da tarde, e estaríamos agora nos lugares da frente, portanto, é um bocadinho frustrante. Mas a vida é assim. O mais importante é que estamos a ser muito rápidos e estou a gostar imenso de conduzir o meu C3 WRC. Ainda há um longo caminho pela frente. Vou continuar a esforçar-me a 100% e vamos ver como correm as coisas.”

Sébastien Loeb: “No geral, foi claramente uma primeira Etapa muito boa! Antes de vir, não sabia com o que contar, mas aqui estamos nós em segundo lugar, não muito distantes do líder, portanto estou encantando por estar no ritmo certo após seis anos sem vir ao México. Vamos tentar manter o mesmo andamento, mas sei que não vai ser fácil. Principalmente porque o Tänak está muito perto de nós e sabemos que ele é muito bom em Especiais rápidas.”

RALI DO MÉXICO 2018

CLASSIFICAÇÃO APÓS DIA 2

  1. Sordo / Del Barrio (Hyundai i20 WRC) 1:47:55.4
  2. Loeb / Elena (Citroën C3 WRC) + 7.2
  3. Tänak / Jarveoja (Toyota Yaris WRC) + 11.0
  4. Meeke / Nagle (Citroën C3 WRC) + 25.0
  5. Ogier / Ingrassia (Ford Fiesta WRC) + 30.2
  6. Mikkelsen / Jaeger (Hyundai i20 WRC) + 31.7
  7. Neuville / Gilsoul (Hyundai i20 WRC) + 2:01.9
  8. Tidemand / Andersson (Skoda Fabia R5) + 5:05.6

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.