test

Uma jornada que ficará para a história da Santinho Mendes Competição

0

Seguramente que a participação da equipa Santinho Mendes, nas 24 Horas TT Vila de Fronteira, vai ficar para a história. E por várias razões. Algumas delas, a serem únicas na modalidade.

Como já foi referido, a equipa foi constituída por três gerações de pilotos e de Campeões. A diferença de idades, entre o mais e o menos jovem, era de 61 anos. Depois, a estreia de Santinho Mendes Júnior fica, também, como sendo o piloto mais novo, a participar nestas provas de 24 horas de TT. Aconteceu no ano em que o piloto cumpriu 16 anos. Além disso, pelo menos nesta edição, o decano da equipa Santinho Mendes, foi o piloto com mais primaveras cumpridas. São 77 as que já completou.

Estes são alguns dos muitos factos que poderiam ser referidos e que dispensam adjetivos.

No que concerne à prova, a equipa terminou numa excelente 18ª posição, 5ª da sua categoria, depois de 24 horas em que a regularidade foi o seu forte. Saiu do 43º lugar da Grelha de Partida e terminou 25 posições mais acima, entre 77 equipas participantes, numa prova em que teve um grande contratempo. Um problema mecânico, com a bomba injetora do motor, que fez com que o Opel Tigra estivesse para nas boxes, mais de uma hora. Felizmente, a assistência da equipa, detetou e corrigiu o problema. Não fora ele, e a classificação final, poderia ser ainda melhor.

Terminadas as 24 horas, a boa disposição e o contentamento, além de um natural cansaço, eram notórios em todos os membros da equipa.

No final da jornada, ouvimos algumas palavras de todos os membros da equipa.

Começamos por Santinho Mendes Júnior. “Gostei, foi uma boa experiência, por nunca tinha feiro nada do gênero. Diverti-me muito, nesta corrida de família e conseguimos chegar ao fim, o que era o principal objetivo. E a classificação nem foi má de todo”. Uma excelente estreia, do jovem Campeão de Ralicross, numa modalidade muito diferente ao que está habituado.

Depois, as palavras de Vítor Mendes, foram as seguintes. “É um sentido de dever cumprido, queríamos ter as ‘três gerações’ a chegar ao fim da prova e conseguimos, com a agradável surpresa da homogeneidade da equipa, pois andamos todos com ‘tempos’ muito idênticos. Certamente é uma experiência a ser repetida no próximo ano”. Seguramente que toda a equipa pensa o mesmo, quanto a uma próxima participação.

Foi com José Mendes, que falamos de seguida. “Foi uma corrida ótima, foi muito conseguida, toda ela. Foi pena termos tido alguns percalços, pois estivemos parados cerca de uma hora e meia. Partimos de 43ºs e terminamos no 18º posto, o que penso que é fantástico, com o carro que tínhamos e com as dificuldades que tivemos. Foi um resultado ótimo”. Ótima classificação, é bem uma verdade.

Por último, o chefe do clã, o piloto com 77 anos, que demonstra que os anos, não lhe fizeram perder rapidez. Ao volante do Opel Tigra, era um autêntico jovem. Santinho Mendes confessou-nos. “Correr pela primeira vez com um neto e com os meus filhos, não é fácil encontrarmos este tipo de conjunto. Tive, e tenho, uma satisfação enorme, que assim tenha acontecido, pois nunca me passou pela cabeça ter esta sorte, de vir a correr juntamente com eles. Foi ótimo”. Palavras de um grande Campeão, com títulos em quase todas as modalidades.

Para o ano há mais e desde já ficamos à espera desta equipa, nas 24 Horas de Fronteira 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.