test

Protocolo de medição de consumos de combustível em condições reais

0

 

Protocolo de medição de consumos de combustível em condições reais, desenvolvido em conjunto pelo Grupo PSA, T&E, FNE e Bureau Veritas fornece dados fiáveis aos condutores

Após 18 meses de testes realizados em 60 veículos, incluindo 430 testes em estrada e mais de 40.000 km percorridos, o Grupo PSA, a France Nature Environnement (FNE), a Transport & Environment (T&E) e o Bureau Veritas publicam um relatório detalhado sobre as conclusões obtidas em matéria de medições de consumos em utilização real.

Este protocolo de fácil aplicação apresenta uma margem de erro de apenas ±3%. O milhar de resultados registados está conforme, não apenas com os dados internos da PSA, recolhidos junto dos seus clientes, como também com os números apresentados pelos próprios condutores nas bases de dados públicas, como o portal alemão www.spritmonitor.de. O diferencial em relação aos resultados no Spritmonitor é da ordem de ±0,2 litros aos 100 km.

O desenvolvimento de um protocolo de testes de consumo de combustível em condições reais remonta ao final de 2015. Este ambicioso programa destinava-se a abranger 80% dos veículos vendidos pelas marcas Peugeot, Citroën e DS (automóveis de passageiros e veículos comerciais ligeiros).

Os testes realizados nos automóveis de passageiros revelaram um consumo médio de combustível de 5,8 l/100 km, confirmando um diferencial médio de 1,74 l/100 km face aos consumos homologados oficialmente. Os resultados demonstram que o equipamento de medição portátil instalado no veículo (PEMS*) é um método robusto, fiável e repetível para a medição da economia – consumos de combustível e emissões de CO2 – em condições reais. A sua margem de erro é de apenas 0,3 l/100 km.

As medições realizadas segundo este protocolo fornecem várias e importantes lições:

Os testes confirmam a fiabilidade dos dados exibidos pelos computadores de bordo;

Um motor diesel consome, em média, 1,5 l/100 km menos do que um motor a gasolina;

Em cidade, a diferença entre os dados de homologação e o consumo real é praticamente o mesmo para motores diesel (2,4 l/100 km) e a gasolina (2,5 l/100 km), mas maior em percentagem (diferença de 53% e 42%, respetivamente);

O estilo de condução tem menos impacto sobre a eficiência dos veículos com motor diesel do que os modelos a gasolina;

Os modelos com caixa manual consomem menos combustível do que os de caixa automática (-0,4 l/100 km)

Para o Grupo PSA, o objetivo do presente protocolo é oferecer aos clientes uma informação completa e transparente sobre o consumo em condições reais dos seus modelos Peugeot, Citroën e DS.

As medições realizadas em 60 modelos permitiram estimar o consumo em condições reais de condução de mais de 1.000 versões diferentes das marcas Peugeot, Citroën e DS. Para cada modelo, estas estimativas foram feitas com o mesmo motor e a mesma caixa de velocidades, integrando 3 variáveis: tipo de silhueta, nível de equipamento e dimensão dos pneus.

As marcas Peugeot, Citroën e DS propõem aos seus clientes verificarem os seus consumos médios em condições reais de condução, conectando-se ao respetivo portal. Um módulo interativo permite consultar os dados correspondentes ao seu veículo, selecionando as suas características (silhueta, nível de equipamento, motor, caixa de velocidades e tipo de pneus).

O cliente pode ainda estimar o seu próprio consumo, com base no uso real do veículo (número de passageiros, carga, estilo de condução, etc.). O módulo está disponível no site das marcas em 12 países europeus.

Gilles Le Borgne, Diretor de Qualidade e de Engenharia do Grupo PSA, refere: “O protocolo desenvolvido com a T&E e a FNE garante uma resposta fiável às questões que os nossos clientes nos podem colocar sobre os seus consumos. Estes têm um acesso total e transparente aos dados de consumo. Adicionaremos os primeiros valores das emissões de NOx até ao final do corrente ano.”

Greg Archer, Diretor de Clean Vehicles da Transport & Environment (T&E), refere : “Estes testes em condições reais demonstram que é perfeitamente possível recolher valores de emissões de CO2 e de consumo de combustível em quase tudo idênticos aos que os condutores constatam na estrada. Mas esses testes são apenas parte da solução ao escândalo da fraude das emissões. As decisões da União Europeia relativas à homologação de modelos em comercialização – quem o faz e como são homologados? – serão essenciais para a implementação de um sistema de testes e de certificação rigoroso e independente.”

Philippe Lanternier, Vice-Presidente Executivo de Desenvolvimento Corporate & Business na Bureau Veritas, acrescenta: “O protocolo tem demonstrado a sua eficácia nos testes de consumo em utilização real. Estamos convencidos de que esta importante experiência pode ser reproduzida com sucesso no âmbito das emissões de NOx. Essa nova etapa irá contribuir para aumentar a fiabilidade dos testes e medições realizadas no mundo automóvel.”

* PEMS : Portable Emissions Measurement System.

 

MEDIA PROTOCOL

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.