Hugo Araújo quer vencer novamente em Vila Real 

0

 

O regresso aos palcos nacionais, e logo no difícil e mítico traçado de Vila Real marca o próximo fim-desemana do troféu Super Seven by KIA 2017.   O super competitivo troféu irá percorrer as ruas da cidade, 15 dias depois da prova internacional do WTCC e Hugo Araújo, campeão em título, quer voltar a vencer naquele que foi considerado o melhor circuito citadino mundial. 
 
O piloto do Caterham R300 #99 com as cores do Grupo COPEFI, TUDOR, GVB, SEEGNO, TRAMA, RVP, S&B Motors, OPT, Autódromo Virtual de Braga, Playdriver, TheRacingMindCoach e peperacingdesign assistido pela CRM Motorsport, venceu no difícil traçado em 2014, naquela que foi a sua estreia na cidade transmontana e não esconde o enorme desejo de repetir o feito: 
 
“Venci em Vila Real a minha primeira prova no Super Seven, em 2014. Foi uma prova que me marcou imenso, mostrei que tinha uma palavra a dizer na luta pelas vitórias, conquistei o respeito dos meus adversários e reforcei os meus índices de confiança. Foi o ponto de viragem daquela época pois a partir de Vila Real fui sempre ao pódio e acabei a época num fantástico 3º lugar final nas contas do troféu” refere o piloto que é também o autor da volta mais rápida de um Seven em Vila Real. 
 
“Vila Real é especial para qualquer piloto, não só para mim. Quem viveu o desporto motorizado nos anos 80 e 90 tem um carinho especial por Vila Real, tal como por Vila do Conde por exemplo. Mas em Vila Real temos de acrescentar a fantástica moldura humana de verdadeiros apreciadores de automobilismo que provavelmente não existe noutro local. A cidade respira corridas!” 
 
O piloto, que brilhou em 2014 aos comandos do 1600cc, quer apresentar-se ao mais alto nível depois dos bons resultados com o R300 nas provas de Silverstone e SPA. 
 
Como sempre a partilhar os comandos do #99 com o experiente Nuno Santos, Hugo Araújo não prevê tarefa fácil na visita ao circuito transmontano.  
 
“Todos querem vencer em Vila Real. É o momento alto da época, no entanto o circuito não perdoa erros, nem excessos. A enorme vontade de vencer tem que estar sempre associada a níveis de concentração, rigor, exigência e postura bem diferentes de um circuito convencional para não deitar por terra o bom trabalho feito até aqui.” 
 
O piloto que irá realizar a sessão de treinos livres e cronometrados logo no Sábado aponta como importante mas não decisivo o lugar obtido na qualificação, mesmo apesar de se tratar de um circuito citadino. 
 
“O Super Seven sempre nos habituou a grande espetáculo e grandes lutas, e a prova de 2014 provou isso mesmo, portanto não creio que 2017 seja excepção. Vamos com certeza ter muitas trocas de posição e curvas disputadas lado a lado como é habitual!” 
 
A dividir a grelha com os R300 e 1600 nacionais estarão também pilotos ingleses que visitam, na sua maioria, Vila Real pela primeira vez. Com as 2 classes misturadas na mesma grelha e face às diferenças de andamento, é expectável que existam dobragens, e essas serão também cruciais para o desenrolar da prova. 
 
“É mais uma incógnita a juntar à grande equação que é correr em Vila Real. Vamos ter de estar atentos no momento das dobragens, se existirem, e esperar que o piloto em vias de ser dobrado não nos dificulte a passagem.  Do meu ponto de vista está preparado um fantástico “cocktail” de emoções nas corridas do Super Seven by KIA em Vila Real e espero que o público nos brinde com a sua presença.” 
 
Com os treinos livres agendados para as 09:35 de Sábado o dia estende-se até à Qualificação pelas 15:50. 
 
Já no Domingo os Super Seven “abrem” o dia de corridas com a primeira corrida a realizar-se pelas 09:00 e a segunda corrida a realizar-se pelas 12:45.
 

hugo_araujo

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.