Dia fecha com corrida atípica no Nacional de Clássicos

0

 

Não teve história a primeira ronda do Campeonato Nacional Clássicos Velocidade, com várias situações que reduziram esta corrida a umas inexpressivas 2 voltas em ritmo de competição. Logo na primeira volta uma situação de bandeira vermelha e inerente paragem da corrida, devido a uma carambola que deixou vários pilotos fora de prova. Paulo Antunes, José Fafiães, Paulo Sousa, Jorge Cruz e Fernando Xavier, estiveram entre os “contemplados” com este azar.

Com um reinicio atrás do “safety car”, apenas 4 voltas foram dadas até nova situação de bandeira vermelha e final da corrida devido à explosão do motor do Ford Capri de António Nogueira, segundo classificado na altura.

João Macedo Silva e o Porsche 911 RSR foram desta forma declarados vencedores, com o pódio da geral e Categoria H75 a receber ainda a presença de Joaquim Jorge e Rui Azevedo em Ford Escort RS1600.

Francisco Pinto em BMW 2002 triunfou nos H71, Rómulo Mineiro venceu o Grp. 5 com um Ford Escort, seguido por Felipe Matias, que levou o seu Lotus Elan ao triunfo na taça 1600. Nas restantes categorias os vencedores foram Mário Marcão em BMW M535i (H81) e Pedro Serrador em BMW 323i (Grp. 1).

No Campeonato Nacional de Clássicos Velocidade 1300, o triunfo sorriu a Arnaldo Marques em Datsun 1200, com Nuno Soares em carro idêntico e Pedro Soares em Datsun 1200 Coupé, a completarem por esta ordem o pódio. Na Taça 1000 a vitória sorriu a Veloso Amaral em Clan Crusader.

Classificação Final – Corrida 1

 

Fotos: Paulo Braga

CNC-1 CNC-2

Foto: Foto GTi

GTI_2439

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.