Challenge DS3 R1 de novo com o Nacional de Ralis

0

 

Com a realização do Rali Vidreiro, que se disputa dias 24 e 25 de junho, o Challenge DS3 R1 começa a entrar num fase decisiva da temporada, depois dos dois primeiros embates que tiveram dois vencedores diferentes.

Quem vencerá agora no Rali Vidreiro? Esta é uma questão que difícil resposta depois do que se verificou nas duas primeiras provas do Challenge DS3 R1. Agora, para esta terceira prova, espera-se ainda mais competitividade e mais emoção, até porque os concorrentes vão enfrentar um rali longo, com 9 troços e dois dias de competição.

“Já ficou demonstrado que a experência conta muito, mas também ficou demonstrado que um rookie pode ganhar no seu ano de estreia nos ralis”, analisa Vitor Calisto, responsável da Inside Motor Eventos, entidade que organiza o Challenge, dizendo que “no Rali Vidreiro os concorrentes desta competição voltam a ter um rali muito longo, tal como Castelo Branco, onde a rapidez é importante mas também conta muito a consistência e regularidade ao longo da prova. Estamos na expectativa que possa ser uma excelente prova, tal como foram as duas primeiras”.

Expectativas dos pilotos para o Rali Vidreiro Centro De Portugal:

RICARDO SOUSA

“Gostaríamos de vencer no Rali Vidreiro, mas o que é mesmo muito importante é trabalhar para continuar a somar pontos para o Challenge. Esta é uma competição onde é muito importante somar pontos em todas as provas para no final termos aspirações a conquistar o título”.

DIOGO SOARES

“Para o Rali Vidreiro queremos manter o bom ritmo que fomos mostrar no Rali de Monchique. Vamos tentar manter-nos na luta pelo título, e para isso vamos atacar. Esperemos que tudo corra pelo melhor e que consigamos mostrar, mais uma vez, do que somos capazes”.

GONÇALO INÁCIO

“Será um rali onde pretendemos continuar a nossa evolução e aprendizagem a nível de ralis, contudo, depois dos problemas mecânicos no Rali de Monchique e com a diferença pontual para os dois primeiros classificados do Challenge, o objectivo no Rali do Vidreiro é tentar ganhar troços e alcançar o primeiro lugar final do Challenge DS3 R1, sabendo claro das dificuldades que iremos encontrar”.

HUGO LOPES

“O Rali Vidreiro espera-se uma prova muito difícil onde vai ser muito importante chegar ao fim, sendo esse o meu principal objetivo. Depois de Monchique sinto-me mais confiante e espero continuar a minha evolução no Rali Vidreiro e aproximar-me mais dos tempos dos primeiros”.

ANDRÉ OLIVEIRA

“As nossas ambições para o Rali do Vidreiro passam por continuar a acumular quilómetros com o carro de forma a adaptar-nos ao mesmo e finalmente conseguirmos perceber a forma como se tem de conduzir. Depois o resultado final logo se verá”.

PEDRO ANTUNES

“O objetivo principal é vencer o Rali do vidreiro. Sabemos que é um rali difícil mas que já fizemos no ano passado, e gostámos muito, logo isso trás mais confiança”.

ANDRÉ RODRIGUES

“As expectativas para o Rali Vidreiro vão na mesma linha do Rali de Monchique, apesar de entrar um pouco mais à vontade com o carro, quero acabar principalmente o rali para ganhar confiança fazendo quilómetros. Com tudo isto, claro que vamos atacar de início e tentar melhorar a cada passagem. Lutar pelo pódio é um dos objectivos principais”.

Todas as informações e resultados do Rali Vidreiro em:  www.camg.pt

CLASSIFICAÇÃO 2016 CHALLENGE DS3 R1 (2/6)

1º Ricardo Sousa, 45 Pontos
2º Diogo Soares, 45
3º Gonçalo Inácio, 17,5
4º André Rodrigues 17
5º Hugo Soares, 15,5
6º André Oliveira 13
6º Pedro Antunes, 1.

PR6-insidemotor1 PR6-insidemotor2 PR6-insidemotor3 PR6-insidemotor4 PR6-insidemotor5 PR6-insidemotor6 PR6-insidemotor7

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.