Diogo Soares vence Challenge DS3 R1 em Monchique

0

 

  • O Challenge DS3 R1 foi a Monchique para mais uma grande prova. Depois do domínio de Pedro Antunes até perto do final, foi Diogo Soares que alcançou a vitória depois de um excelente rali.

Tal como em Castelo Branco, Pedro Antunes, desta feita com Luís Sá ao seu lado, foi o piloto azarado (novamente) do Rali de Monchique, desistindo a dois troços do fim quando parecia que a vitória estava segura.

Um problema na bomba de gasolina ditou que o líder desde a primeira especial ficasse pelo caminho e abrisse as portas à vitória de Diogo Soares / Luís Rodrigues, a grande surpresa em Monchique.

“Não estávamos nada à espera. Começamos o dia de sábado com um bom ritmo, e até ao fim do rali tivemos de atacar para conseguir sair vitoriosos, apesar de na super especial termos tido um problema de caixa que ficou encravada em segunda velocidade”, explicava no final Diogo Soares que conseguiu rodar sempre no pódio (vence quatro troços) até assumir a liderança e a vitória no seu segundo rali.

Com a lição muito bem estudada, Ricardo Sousa, tendo Carlos Silva a seu lado, foi paciente nesta prova, o que lhe valeu no final um sólido segundo lugar, tendo rodado grande parte do rali na terceira posição. A meio do rali resistiu à tentação de pressionar em demasia Diogo Soares, pelo que este resultado mantém o piloto na liderança do Challenge a par de Diogo Soares. “Foi muito bom, não cometemos erros e conseguimos cumprir com os objetivos que tínhamos para esta prova que era pontuar bem depois da vitória de Castelo Branco, o que nos mantém na liderança da competição”, dizia no final Ricardo Sousa, que ainda venceu uma especial.

No pódio terminou o regressado André Rodrigues, que conta agora com Eurico Adão como navegador. O piloto ficou satisfeito com este regresso em Monchique ao Challenge, prova que em 2015 foi para esquecer, dizendo que “fomos crescendo a pulso troço a troço. Fomos gerindo bem o nosso andamento e como não houve problemas a registar obtivemos um resultado muito animador”.

Nas duas posições seguintes ficaram Hugo Lopes / Pedro Vaz, dupla que chegou a fazer alguns tempos interessantes, mas que rodou sempre na segunda metade do pelotão, e os estreantes André Oliveira / Sérgio Rocha que tiveram uma prova para esquecer com dois furos a condicionarem muito o resultado.

Para Vitor Calisto, responsável pelo Challenge, o Rali de Monchique “foi muito interessante de seguir e mais uma vez com imponderáveis que alteraram de um momento para o outro a classificação. Quatro pilotos entraram no Top Ten no Campeonato FPAK o que nos deixa também muito satisfeitos. Agora, vamos já preparar o Rali Vidreiro que é já dentro de 15 dias”.

CLASSIFICAÇÃO FINAL RALI DE MONCHIQUE

1º Diogo Soares / Luís Rodrigues 1h07m20,4s
2º Ricardo Sousa / Carlos Silva 1h07m39,4s
3º André Rodrigues / Eurico Adão 1h08m09,0s
4º Hugo Lopes / Pedro Vaz 1h09,07,7s
5º André Oliveira / Sérgio Rocha 1h16m18,3s
Desistiram
Pedro Antunes / Luís Sá – Bomba de gasolina
Gonçalo Inácio / Paulo Fiuza – Despiste

CLASSIFICAÇÃO 2016 CHALLENGE DS3 R1 (2/6)

1º Ricardo Sousa, 45 Pontos
2º Diogo Soares, 45
3º Gonçalo Inácio, 17,5
4º André Rodrigues 17
5º Hugo Soares, 15,5
6º André Oliveira 13
6º Pedro Antunes, 1

 

PR6-insidemotor1 PR6-insidemotor2 PR6-insidemotor3 PR6-insidemotor4 PR6-insidemotor5 PR6-insidemotor6 PR6-insidemotor7

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.