Macedo Silva e Paulo Antunes vencem no Estoril

0

 

O Campeonato Nacional de Clássicos de 2016 começou da melhor forma, com uma empolgante luta até ao último metro de corrida, a decidir o vencedor da corrida número um desta nova época. João Macedo Silva foi o vencedor, com o piloto do Porsche 911 RSR a impor-se a Joaquim Jorge por apenas 122 milésimas de segundo.

Ao volante do seu “fiel” Ford Escort RS1600, Joaquim Jorge foi uma “sombra" do homem que saiu da pole e que liderou toda a corrida. Na terceira posição ficou Rui Azevedo, também em Ford Escort RS1600. Os três primeiros lideraram igualmente os Históricos 75.

Domingos Sousa Coutinho foi o quarto em termos absolutos, vencendo no campeonato reservado aos H71, com o seu BMW 2800 CS. Mais atrás Jorge Cruz impôs o seu BMW 323i nos H81. Rómulo Mineiro (Ford Escort RS2000) ganhou entre os concorrentes ao Grupo 5, com Pedro Serrador a conseguir igual feito no Grupo 1.  

Luís Sousa Ribeiro (Ford Cortina Lotus) foi o melhor nos Históricos 65 + Taça 1600, com Fernando Xavier (VW Scirocco) nos Históricos 81+Taça 1600 e Filipe Matias (Lotus Elan +2) nos Históricos 71+Taça 1600 a serem os outros vencedores do dia.

Paulo Antunes vence nos Clássicos até 1300

Com um Datsun 1200 Coupé, Paulo Antunes foi o melhor entre os carros de baixa cilindrada, vencendo a corrida de abertura desta competição. Não foi, no entanto, uma corrida fácil para Antunes que chegou ao comando da corrida apenas na sétima volta, altura em que superou José Fafiães (Datsun 1200), que liderou desde o início.

Este último perderia mais uma posição para o autor da pole, Pedro Miguel Gaspar (Datsun 1200 Coupé), que finalizou a corrida no degrau intermédio do pódio. Arnaldo Marques (Datsun 1200) aproveitava também algumas dificuldades de Fafiães (Datsun 1200) na fase final da corrida, para ultrapassar o piloto minhoto e alcançar a terceira posição.

Paulo Antunes ganhou igualmente nos H75, enquanto Pedro Miguel Gaspar foi o melhor nos H71. Rui Castro (Datsun 1200) foi o vencedor entre os concorrentes aos H71 + GR1, a exemplo do que conseguiu Abel Marques (Autobianchi A112 Abarth), nos H75 + Taça 1000.

Classificação Final – Corrida 1

 

jmsilva

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.