Presença positiva da MartinsSpeed no Circuito de Vila Real

0

 

O segundo fim-de-semana de Julho marcou definitivamente Vila Real no mapa do Automobilismo Mundial. A internacionalização do actual traçado, com a passagem do WTCC, não deixou ninguém indiferente. Viveram-se dias intensos de trabalho, de festa, de competição, com muito calor e emoção.

A Câmara Municipal de Vila Real, o APCIVR e o CAVR estão de parabéns pela excelente organização do evento pois souberam retirar o máximo partido do investimento realizado e fascinar todos os que por cá passaram, em especial a Eurosport Events representada por François Ribeiro, responsável máximo do WTCC.

A colorir a passagem do Campeonato do Mundo de Carros de turismo WTCC, estiveram várias competições nacionais, que aqui saíram reforçadas em número de inscritos. A presença de milhares de fãs e os acordos de transmissão televisiva das várias provas moveram patrocinadores e pilotos a não perderem este fantástico evento.

A MartinsSpeed Racing Team não poderia deixar de marcar presença nesta grande festa da sua cidade, à qual respondeu com o triplo desafio: participar no Campeonato Nacional de Velocidade (CNV), no Campeonato Nacional de Clássicos Circuitos (CNCC) e no Campeonato Nacional de Clássicos Circuitos 1300 (CNCC 1300). Foram mais de 300 minutos que a equipa esteve com carros em pista, com muita acção, vitórias e histórias para recordar.

Campeonato Nacional de Clássicos de Circuitos (CNCC) 

O CNCC é uma das competições mais apreciadas pelo público, onde participam muitos automóveis clássicos usados no período áureo dos circuitos, dos anos 60 e 70. É também uma das provas mais concorridas e neste circuito contou com trinta participantes, divididos entre as seguintes categorias: H71, H75, H81, GR1 e GR5.

A participar pela segunda vez neste Campeonato, na Categoria GR5, esteve Luís Martins com o novíssimo Ford Escort RS #125. Estreado no ano anterior, nesta mesma prova, o lendário Ford Escort, todo ele construído de raiz nas oficinas da equipa, pelas mãos de Victor Martins (Pai), voltou a dar nas vistas.

Mesmo sendo um projecto que ainda tem muito a explorar pela equipa, o piloto Vila-Realense conseguiu qualificar-se em quinto lugar nos cronometrados.
A primeira corrida prometia muita emoção e o objectivo era dar mais um passo e tentar chegar do pódio à geral. Com as duas primeiras voltas a serem acompanhadas pelo Safety-Car, para a limpeza  óleo na pista na descida de Mateus, a terceira passagem pela meta deu início à prova. Luís Martins assumiu desde logo a quarta posição, seguindo bem de perto o terceiro classificado, até faltarem duas voltas para o final, altura em que a caixa de velocidades cedeu e o Piloto ficou apenas com a primeira e quinta mudança a engrenar. Esta situação levou a que perdesse dois lugares da classificação geral, mas ainda assim conseguiu segurar e levar para casa o primeiro lugar do Grupo 5.
Não sendo possível reparar a caixa de velocidades para a segunda prova, o Ford Escort RS #125 não alinhou para a derradeira corrida de domingo. Apesar do azar, fica o balanço positivo e de grande potencialidade deste projecto.
 

Campeonato Nacional de Clássicos 1300 (CNCC 1300).


Esta é a competição menos musculada dos clássicos, limitada a 1.300cc, mas igualmente bem participada. Em Vila Real, reuniu um fantástico lote de trinta Pilotos, onde se incluiu Francisco Marrão, ao volante de um Datsun 1200 #214.

O piloto Vila-Realense trocou os ares do Campeonato Nacional de Montanha, para deixar a sua marca no Circuito de Vila Real. Ninguém ficou indiferente a este Datsun #214, apelidado de “Vaca Louca”. A grande animação e boa disposição com que sempre entra em pista, a imagem de marca do Piloto, levou a uma grande procura de “selfies” com a “Vaca Louca”.

Se em termos promocionais foi um sucesso, em termos competitivos os objectivos também foram alcançados, Francisco Marrão conseguiu ser terceiro classificado do Grupo 1 nas duas provas e concluiu com grande sucesso esta sua participação na 45ª edição do Circuito Internacional de Vila Real. 

Campeonato Nacional de Velocidade (CNV)

O Campeonato Nacional de Velocidade reúne os Protótipos e os GT's na mesma prova. São 3 categorias diferentes, mas todas muito apreciadas pelo público, quer seja pela proximidade com as viaturas de sonho, os Gt's, quer pela rapidez em pista onde os protótipos lutam pelo record do traçado. Foram 16 os carros que estiveram presentes nesta elite, sendo 8 Protótipos e igual número de Gt’s.

Joaquim Teixeira, piloto habitual do Campeonato Nacional de Montanha, marcou presença nesta competição, com o Porsche 997 # 31 no Grupo GT's.

Na primeira corrida, no sábado, o Piloto de Murça rodou num bom ritmo e terminou no quinto da geral dos Gt's e primeiro lugar do Grupo GT's.
Já no domingo, na segunda corrida, o azar bateu à porta. Depois de ter sido mostrada a bandeira azul para ceder passagem ao primeiro classificado dos protótipos, na subida de Abambres, o Piloto encostou tudo à direita e ficou numa zona suja da pista, quando voltou a acelerar para retomar trajectória o Porsche saiu disparado para os rails de protecção, levando ao abandono da prova.  

Um fim-de-semana muito preenchido e emotivo para a equipa MartinsSpeed. 
 
Luís Martins, Director da Equipa e Piloto: "Em primeiro lugar quero agradecer a todos os elementos da minha equipa pelo bom trabalho realizado. Participar aqui, na Capital do Automobilismo, tem sempre um significado especial para mim e estou muito contente por termos contribuído para esta grande festa. Obrigado ao meu Pai por me ter confiado pela 2ª vez o Ford Escort, um carro que adoro conduzir.
Quero ainda dar os parabéns às várias entidades que estiveram envolvidas na Organização do Circuito, porque foi um grande sucesso!"

A MartinsSpeed Racing Team regressa à estrada nos próximos dias 28 e 29 de Agosto, na Rampa de Cerveira, a 6ª etapa do Campeonato de Portugal de Montanha.

 

luis_martins luis_martins2

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.