Título escapa à Veloso Motorsport no Estoril

0

 

A Veloso Motorsport falhou este fim-de-semana um dos principais objectivos da época, ao não conseguir a conquista do título absoluto no Campeonato Nacional de Velocidade, com Carlos Vieira e Pedro Salvador a terem uma jornada para esquecer, na derradeira jornada da competição disputada no Circuito do Estoril. Um incidente na primeira corrida retirou eficácia ao bonito Tatuus PY12 da formação nortenha, complicando desde logo as contas do título dado a sétimo lugar registado nessa corrida. Ainda com possibilidade matemáticas de chegar ao ceptro, a dupla apostava tudo para a derradeira corrida do ano, mas infelizmente tudo terminaria bem cedo, com o motor do Tatuus a não colaborar.

“Estamos desolados, não conseguimos atingir o principal objectivo delineado para esta época e isso deixa-nos muito muito tristes. Pensamos que tínhamos todas as condições para chegar a este título e no fundo achamos sinceramente que o merecíamos, dado que fomos quase sempre os mais rápidos em pista. Alguns azares como os de hoje, que nos aconteceram ao longo do ano, acabam por ter um papel preponderante neste desfecho, mas nada podemos agora fazer contra isso. Resta-nos olhar para a frente e ter sucesso em termos futuros. Uma palavra para expressar os nossos parabéns aos campeões nacionais de 2014.” Disseram Carlos Vieira e Pedro Salvador.  

A derradeira jornada do CNV em 2014 não começou da melhor forma para os irmãos Montez, que na sessão de treinos livres privados realizada na sexta-feira, não evitaram um despiste que deixou a parte traseira do Norma M20FC em muito mau estado. Depois de uma noite de aturado trabalho , a Veloso Motorsport conseguiu colocar o Norma em condições de participar nas duas corridas, com Sérgio e Eugénio Montez a verem o seu tempo de pista condicionado por este incidente.

“Foi de facto muito complicado recolocar o carro em condições de competir e por isso os nossos parabéns à Veloso Motorsport pelo excelente trabalho realizado. O facto de pouco termos treinado, deixou-nos com pouco tempo para chegar a um bom acerto em termos de afinação, pelo que os dois quintos lugares conseguidos nas corridas deste fim-de-semana se podem considerar muito positivos. Sentimos que continuamos a evoluir cada vez mais e depois desta época temos a certeza que estamos muito melhor preparados para enfrentar este ou outros desafios em termos de competição automóvel. Vamos agora reflectir sobre tudo o que se passou este ano e ponderar a melhor aposta para 2015.“ Referiram Eugénio e Sérgio Montez.

A provar que nem tudo foram más notícias para a Veloso Motorsport no Estoril, a registar a excelente estreia em pista da jovem dupla Miguel Lobo/Tomás Ortigão, que este fim-de-semana tripularam o Aston Martin Vantage V8 da Veloso Motorsport no CNV. Esta primeira prova dificilmente poderia ter corrido melhor, já que Lobo e Ortigão abriram a jornada com uma vitória na primeira corrida, para fechar o pódio na segunda ronda pela pista da Costa do Estoril.  

“Foi de facto uma estreia memorável e que suplantou em muito as expectativas e objectivos que tínhamos para esta prova. Vencer na primeira corrida que disputei é extraordinário e por isso estou muito feliz. Dada a diferença de performance do nosso carro, que é um GT4, para os outros carros da categoria GT, onde dominam os GT2 e os GT Cup, optamos por uma estratégia de contenção e de pouco risco. Esta opção acabou por se revelar a mais acertada, já que capitalizamos da melhor forma os acontecimentos de corrida a nosso favor, para vencer a primeira corrida. Na segunda corrida a terceira posição foi o lugar possível, o que não deixa de ser muito muito bom. Um palavra de agradecimento para a Veloso Motorsport, com quem espero continuar a correr para o ano, caso consigamos colocar de pé o projecto que temos em mente e ao Pedro Salvador, que com toda a sua experiência e virtuosidade, tem sido uma ajuda vital em termos de ensinamento e apoio.” Disse Miguel Lobo.  

Também presente no Challenge Desafio Único – FEUP 3, o fim-de-semana da Veloso Motorsport nesta competição foi muito positivo, com a jovem dupla constituída por Tiago e Hugo Mesquita, a conseguir dois pódios e duas excelentes prestações nas corridas disputadas ao volante do Alfa Romeo 156, conseguindo o quarto lugar absoluto no troféu, perdendo o pódio final por apenas 2 pontos.

“Foi uma boa forma de finalizar o ano, já que conseguimos andar muito bem e fazer duas boas corridas aqui no Estoril. Acabamos por não conseguir chegar ao terceiro lugar do troféu, mas no fundo saímos daqui muito satisfeitos com os bons resultados obtidos. Estivemos em pista a lutar contra adversários bem mais experientes nesta pista que nós e por isso fazer o que fizemos é muito bom. Vamos agora analisar as opções que temos para o ano e depois decidir o que fazer, se bem que a continuidade neste troféu seja a probabilidade mais forte.” Sintetizou Tiago Mesquita.

 

VMS051014a VMS051014b VMS051014c VMS051014d

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.