Contratempo mecânico atrasa Luís Portela Morais

0
  • Navegação de David Megre muito elogiada pelo piloto do BP Ultimate SSV Team

Luís Portela Morais terminou mais uma etapa do Rali Dakar 2022. A terceira especial que se disputou hoje em torno de Al Qaisumah composta por 255 km cronometrados e realizada em percursos de areia e dunas, não foi fácil para a dupla portuguesa que teve logo no início do setor seletivo um contratempo mecânico que os fez perder muitas posições. Ainda assim, e depois de resolvidos os problemas técnicos, o piloto do BP Ultimate SSV Team conseguiu impor ao seu Can-Am um bom ritmo, cumprindo o objetivo inicialmente traçado de terminar todas as etapas ocupando agora o 14º da classificação geral entre a meia centena de concorrentes da competição SSV.

“Hoje foi um dia difícil. Tivemos um azar e partimos um tirante logo no início da corrida. Acabámos por nos atrasar bastante, mas são coisas que acontecem. Durante a etapa conseguimos andar muito bem e viemos sempre a recuperar posições. No entanto, fizemos o percurso com calma porque sabíamos que não íamos ganhar nada em fazer tudo às pressas. Estamos satisfeitos porque conseguimos terminar mais uma etapa. Amanhã será mais difícil porque vamos partir muito de trás, mas acreditamos que vai correr bem. O David tem feito um trabalho impecável e está muito focado no seu trabalho”, revelou Luís Portela Morais que foi hoje o 39º da etapa.

Realiza-se amanhã a quarta etapa do Rali Dakar 2022 a qual decorre entre Al Qaisumah e Riyadh. A especial mais longa desta edição da mais dura maratona de todo-o-terreno do mundo será composta por 465km cronometrados. Neste dia os pilotos vão encontrar uma seção de pistas rápidas de quase 200 km de comprimento, cadeias de dunas e no final um percurso rochoso. Esta será uma das etapas de maior resistência da primeira semana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.