Finalíssima do Kia GT Cup revela campeões da temporada 2021

0

Houve drama, garra, reviravoltas e um cocktail de emoções picantes, como as finais do Kia GT Cup merecem! No regresso ao palco da 1ª internacionalização, o Troféu monomarca promovido pela Kia Portugal e a CRM Motorsport voltou a destacar a competitividade do formato estreado há quatro anos. Mas também o desafio causado aos protagonistas da temporada 2021, forçados a conhecer pela 1ª vez (no caso óbvio dos estreantes) ou a reabituar-se, após dois anos de ausência (a primeira visita ocorreu em 2019), às características de uma pista onde não testam com frequência.

Após duas sessões de treinos cronometrados muito interessantes, o Domingo arrancou com a perspetiva de se
definirem os três títulos em discussão. E talvez por esse motivo os sentimentos tenham sido tão contraditórios — da
euforia de quem alcançou o objetivo delineado à desilusão de quem esperava outro resultado.

CORRIDA 1

Um bom exemplo disso mesmo reside na partida para a Corrida 1, com um toque entre Miguel Martins e David
Godinho nos instantes iniciais a arredar os dois pilotos (e o colega de equipa de Godinho, Tiago Amorim) do restante
fim-de-semana desportivo. No reinício da corrida, arranque fulminante de Pedro Alves, que de 4º subiu para o 2º
posto, colocando-se na melhor posição para atacar o 1º lugar do ‘pole-sitter’, Manuel Gião. Já Francisco Carvalho
atacava o Guest César Machado, consumando uma ultrapassagem que viria a ser determinante.

Se Gião procurava alargar o comando, um erro de Pedro Alves permitiu a aproximação do 3º classificado Francisco
Carvalho, que esteve na iminência de regressar ao 2º posto. Alves tinha agora que proteger a posição e com isso
perdeu mais alguns décimos preciosos para o piloto do Ceed GT #5 (Gião). A sentir o desconforto dos adversários,
César Machado decidiu juntar-se à festa e começou a pressionar Francisco Carvalho, que rapidamente deixou Alves
ir embora para se concentrar na defesa do último lugar do pódio. Corrida muito emocionante na categoria Pro, com
João Aguiar-Branco a cortar a linha da meta no 5º posto.

Entre os Juniores, assistiu-se a uma troca de posições entre Gustavo Moura Jr. (que saiu de 3º) e Orlando Batina
(autor da pole-position), com Pedro Pinto pelo meio. Um pouco mais atrás, Tomás Guedes e Manuel Alves
contribuíam para o espetáculo em pista. Estas posições manter-se-iam inalteradas até à bandeirada de xadrez,
embora Orlando Batina tenha sido penalizado pós-corrida pelo Colégio de Comissários Desportivos (CCD) com 25
segundos por ter ultrapassado os limites da pista. O maior beneficiado desta decisão foi Tomás Guedes, que subiu ao
3º posto, concluindo a corrida à frente de Manuel Alves, Orlando Batina, Rafael Antunes e Miguel Lourenço. Já um
sorridente Gustavo Moura Jr. festejou o primeiro triunfo à geral e na classe nos Picanto.

Na categoria Club, destaque para mais uma vitória de Gonçalo Inácio, com o piloto do Boavista F. C. a caminhar
lentamente rumo ao título. Inácio travou batalhas interessantes com os pilotos da categoria Júnior e ficou à frente
de Francisco Matos Gil (autor de uma grande recuperação) e Vítor Gouveia (MG Competição). A encerrar a
classificação reservada a esta categoria encontramos Pompeu Simões, Luís Lourenço, Jorge Sentas e Nuno Pardalejo.

CORRIDA 2

Motivados pela hora das decisões, os pilotos do Kia GT Cup encararam a derradeira corrida do dia com as guelras de
fora e os níveis de adrenalina no máximo. Gião voltou a sair do 1º lugar, mas agora com a companhia do Guest César
Machado na 1ª linha da grelha. Na partida, Pedro Alves procurou aplicar a estratégia que tanto sucesso lhe tinha
trazido na corrida anterior. Mas com o carro posicionado por fora na travagem para a curva 1, não recebeu qualquer
tipo de facilidades por parte de César Machado, cujo Ceed GT se encontrava melhor colocado.

Na categoria Club, Gonçalo Inácio era surpreendido por um fulgurante Manuel Rodrigues de Sousa e os pilotos da
categoria Júnior. Mas o piloto do carro #45 (Inácio) já tinha assumido que ia dar tudo para vencer a classe e à geral
entre os Picanto GT.

Superou, primeiro, o Júnior Gustavo Moura Jr. e de uma assentada Manuel Rodrigues de Sousa, concretizando duas
ultrapassagens com muita convicção. Mas Moura Jr. vinha absolutamente determinado em não perder o comboio da
frente, recuperando estas duas posições na travagem para o “S” que antecede a reta da meta.

Enquanto Pedro Pinto procurava, a todo o custo, roubar o comando da categoria Júnior e à geral entre os Picanto GT
a Orlando Batina, Moura Jr. aproveitava para colher mais alguns décimos de segundo. Num ápice, estava reunido um
grupo de três pilotos que contribuíram para uma das mais entusiasmantes corridas da história do Kia GT Cup. Na
frente do pelotão, os pilotos da categoria Pro rodavam muito próximos uns dos outros.

Com as emoções ao rubro, Moura Jr. conseguiu finalmente superar Pedro Pinto, depois de um pequeno erro do
piloto assistido pela Be Fast Motorsport, que acabou por travar demasiado tarde e sair largo na abordagem à Curva
1.

O piloto do carro #24 (Moura Júnior) seguiu então no encalce de Orlando Batina e repetiu a proeza no mesmo local
na volta seguinte. Gonçalo Inácio fez o mesmo na Club (acabou inclusivé por superar o júnior Orlando Batina na
classificação geral já perto do cair do pano), enquanto Vítor Gouveia travou uma batalha tremenda com Manuel
Rodrigues de Sousa pelos restantes lugares do pódio na categoria Club, garantindo o 2º lugar na última curva da
derradeira volta da corrida.

Apesar de cruzar a linha da meta na 1ª posição da categoria Júnior, Gustavo Moura Jr. viria a ser penalizado pelo CCD
após a cerimónia do pódio, caindo para o 2º posto por troca com Orlando Batina. O mesmo sucedeu com o 2º lugar
de Vítor Gouveia, forçado a cedê-lo a Manuel Rodrigues de Sousa.

A classificação final desta derradeira corrida da época 2021 do Kia GT Cup teve assim como grande vencedor Manuel
Gião, que festejou o título e o 6º triunfo da temporada na categoria Pro, à frente do Guest César Machado, que
deixou elogios ao carro e não influencia as contas do campeonato. O 2º classificado da classe foi então Pedro Alves,
à frente de Francisco Carvalho e João Aguiar-Branco.

Na Club, vitória para Gonçalo Inácio, que celebrou também o título da categoria, concluindo a corrida na dianteira
de Manuel Rodrigues de Sousa, Vítor Gouveia, Pompeu Simões, Jorge Setas, Luís Lourenço e Marcos Ruão.

Entre os Juniores, triunfo para Orlando Batina, seguido por Gustavo Júnior Moura, o novo campeão Pedro Pinto,
Tomás Guedes, Rafael Antunes e Miguel Lourenço.

Decorridas quatro rondas repletas de estreantes e corridas entusiasmantes, é com satisfação que João Seabra e Tiago
Raposo Magalhães analisam o 4º ano da competição:

“Após três anos de implementação no mercado e consolidação do projeto, a 4ª temporada do Kia GT Cup ficou
marcada pelo rejuvenescimento do plantel. Assistimos à entrada de novos rostos e equipas nos projetos Ceed e
Picanto GT, e ao reforço da operação de algumas estruturas. Sentimo-nos particularmente entusiasmados com a
valência dos pilotos da Júnior, cujo desempenho augura um futuro brilhante para as suas carreiras. Mas também
pela aposta que tantos pilotos fizeram no projeto Kia GT Cup para um primeiro contacto no automobilismo e a
maturação dessa enorme paixão que é o desporto motorizado”, avançaram.

“Importa ainda dar uma palavra de apreço para os vencedores e vencidos, e reconhecer a resiliência dos três novos
campeões do Kia GT Cup — Manuel Gião, Gonçalo Inácio e Pedro Pinto, que nunca desistiram de lutar pelo seu
objetivo, manifestando um excelente exemplo para todos os que procuram traçar um trajeto bem-sucedido nas
corridas de automóveis”, concluíram o Diretor-Geral da Kia Portugal e o CEO da CRM Motorsport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.