Segundo dia do Estoril Classics 2021 repleto de emoção

0

• Corridas memoráveis fazem recordar anos de ouro do automobilismo
• Transmissão Live Stream é um sucesso

Neste sábado o sol voltou a brilhar e o bom tempo a fazer-se sentir no Autódromo do Estoril, palco do Estoril Classics 2021, um evento que reúne alguns dos mais emblemáticos carros de competição clássicos da história do automobilismo e coloca em pista belíssimas viaturas que fazem parte do imaginário de muitos adeptos.

Um dia que prometia muito e que começou com uma manhã preenchida com as derradeiras sessões de qualificação do fim de semana. No Iberian Historic Endurance, Carlos Barbot e Diogo Matos, em Merlyn MK4, dominaram a sessão única de qualificação.

No Heritage Touring Cup, potentes máquinas que disputaram o Europeu de Turismos até 1984, o melhor registo na qualificação foi para o sonoro BMW 3.0 CSL de Christian Trabert.

O dia chegou a meio com uma fantástica exibição no traçado do Estoril. Um slalom com máquinas que recordaram os saudosos tempos em que o Rali de Portugal, a contar para o Campeonato do Mundo de Ralis – WRC, terminava no autódromo para gáudio de todos os adeptos na altura. Desta vez, com os fãs presentes via Live Stream, a ação em pista ficou a cargo de carros tão distintos como Ford Escort, Audi Quattro e Alfa Romeo que abrilhantaram esta festa do automobilismo e foram o aperitivo ideal para as primeiras corridas do fim de semana.

Tudo começou com uma boa corrida dos Endurance Racing Legends. Modelos que nos anos 90 e 2000 correram no campeonato do mundo de resistência, hoje em dia denominado WEC. Com uma grelha de 18 variados exemplares com muita história, foi um sport-protótipo com uma costela portuguesa a vencer a prova. O Dallara SP1 que em 2002 fora conduzido por Pedro Lamy cruzou a meta em primeiro lugar com James Cottingham e Max Girardo aos comandos do carro com a decoração Playstation. Mike Newton e Marc Jully completaram o pódio da mais moderna categoria presente no Estoril Classics.

A sonoridade dos Classic GP foi uma viagem no tempo, com excelentes carros em pista. Uma corrida muito animada na luta pelos lugares cimeiros. O Mclaren M24 de Michael Lyons foi o primeiro a cortar a meta, vencendo a classe A, com o Lotus 91 de Steve Brooks logo atrás, piloto que assinou o triunfo na classe B. Mas a maior disputa no traçado do Estoril aconteceu na discussão do segundo lugar da geral, que acabou por ficar na posse do Lotus 91 de Steve Brooks, depois de uma grande luta com o Williams FW08C de Mark Hazell.

De tarde assistiu-se também à sessão de qualificação do CER 2. Grandes máquinas das corridas de resistência que colocaram toda a sua potência em pista. Maxime Guenat, em Lola T286, assinou o melhor tempo da sessão.
Numa corrida muito interessante, os Group C proporcionaram um bom espetáculo. Com os Jaguares XJR a assumirem o protagonismo da corrida. Com o jovem Oliver Galant a sair vitorioso sob a dupla Zak Brown /Martin. Tony Sinclair no Spice SP90 subiu ao lugar mais baixo do pódio.

A noite caiu com os The Sixties’ Endurance já em pista, na corrida de maior duração do evento, com duas horas ao cronómetro. Muito renhida desde início na discussão dos lugares cimeiros, foram várias as trocas de posição. Com Harvey Stanley a levar a melhor sobre Max Giraldo e Henry Moser.

O Estoril Classics 2021 está de regresso amanhã. Um evento que pode continuar a acompanhar através do Live Stream disponível no Youtube Oficial da Race Ready e na página oficial de Facebook do Estoril Classics 2021. A transmissão, que muitos adeptos tiveram hoje oportunidade de acompanhar, conta com os comentários de Marcus Pye, comentador habitual do Goodwood Festival, juntamente com as entrevistas do comentador da Sporttv Rui Belmonte. A transmissão integral de amanhã, domingo, começa às 09h00 e estende-se até às 18h35, para mais um grande dia de Estoril Classics 2021.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.