EKO/Birel ART Portugal vence duas Taças de Portugal de Karting

0

A emblemática Taça de Portugal de Karting, cuja primeira edição remonta a 1976, não pôde ser disputada no ano passado devido ao contexto pandémico, mas este fim de semana, no Kartódromo Internacional do Algarve, em Portimão, 62 pilotos, distribuídos por seis categorias, não deixaram a histórica competição ficar para trás, cumprindo assim a edição 2020 daquela que é considerada a grande festa do Karting nacional.

E, por falar em festa, a Escola de Karting do Oeste (EKO) – em parceria com a Birel ART Portugal – teve ainda mais motivos para celebrar, dado que conquistou a Taça de Portugal de Karting em duas importantes categorias, nomeadamente na nova X30 Mini (para pilotos dos 7 aos 11 anos) e na espetacular X30 Super Shifter (para maiores de 16 anos), cujos karts estão equipados com potentes motores de 175cc e caixa de velocidades.

A EKO/Birel ART Portugal esteve ainda na luta pela vitória em mais duas categorias, mais precisamente na categoria X30 Sénior e na Júnior. Mas já lá vamos….

Começando pela categoria Iniciação, Martim Gomes garantiu o lugar intermédio do pódio e Lourenço Antunes, que ainda só realizou duas provas oficiais, foi quarto classificado.

Na categoria X30 Mini, Gustavo da Silva foi o primeiro a conquistar uma Taça de Portugal relativa a 2020 para a EKO/Escola de Karting do Oeste e de forma avassaladora, já que, depois de ser o mais rápido nos treinos cronometrados, venceu de forma categórica as duas mangas de qualificação, a Pré-Final e a Final, na qual também rubricou a volta mais rápida e com larga vantagem para a concorrência. Estava aberta a primeira garrafa de champanhe…

Mas ainda estava prevista outra festa para a EKO/Birel ART Portugal, proporcionada por Ricardo Borges na tão desejada categoria X30 Super Shifter. O piloto da equipa sedeada no Bombarral esteve brilhante durante todo o fim de semana, dado que depois de ser o mais rápido nos treinos cronometrados, venceu as duas mangas de qualificação, a Pré-Final e a Final, sem margem para dúvidas, pois viu a bandeira xadrez com considerável vantagem para o resto do pelotão.

Santiago Alves, apesar de se estrear na categoria Júnior, lutou pela vitória até à Final, corrida que liderou até à quinta volta, altura em que foi forçado a abandonar.

Com 21 pilotos em pista, Luís Caetano e Santiago Ribeiro – que venceu uma manga de qualificação – eram dois favoritos à vitória na categoria X30 Sénior, mas um piloto mais lento prejudicou-os, tendo Luís Caetano fechado o top-5, enquanto Santiago Ribeiro foi 7.º classificado. João Fernandes estreou-se na exigente X30 Sénior e foi 19.º classificado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.