Filipe Albuquerque volta a fazer o WEC LMP2 com a United Autosports

0

Campeão do Mundo de Resistência LMP2, Campeão do European Le Mans Series e vencedor das 24h de Le Mans em 2020, Filipe Albuquerque terá em 2021 um programa desportivo ao mais alto nível no que aos Campeonatos de Resistência diz respeito: para além do Campeonato Norte Americana de Resistência já confirmado há umas semanas, é agora altura de confirmar a presença, uma vez mais, no Campeonato do Mundo de Resistência LMP2 com a United Autosports. Em equipa que vence, não se mexe, e Filipe volta a juntar-se a Phil Hanson na luta pela revalidação do título, a quem se junta também o jovem piloto Fábio Scherer.

Numa das melhores fases da sua carreira desportiva Filipe está ciente dos desafios que tem pela frente e dos objectivos que pretende alcançar: “Depois do que conseguimos em 2020, não posso ser modesto nos objectivos para 2021: quero revalidar o Título Mundial e quero ser Campeão Norte Americano. Se será tarefa fácil?! Não, não será. Mas as dificuldades e a exigência de trabalho, nunca me assustaram. Estou ciente das condições que tenho em mãos e sei que é possível alcançar estes feitos. É com isso em mente que vou arrancar para 2021”, começou por dizer.

Desta forma Filipe irá disputar as duas provas mais exigentes em termos mundiais: as 24h de Daytona em Janeiro, prova que já venceu por duas vezes, e as 24h de Le Mans, prova que ganhou em 2020 e que disputará pelo oitavo ano: “Acho que disputar estes dois campeonatos e estas duas provas é o sonho de qualquer piloto de resistência. Não poderia pedir melhor”, continuou.

Com a United Autosports pelo quinto ano consecutivo e partilhando o Oreca com Phil Hanson e agora com Fábio Scherer, o piloto de Coimbra está confiante: “Que vamos estar na luta pela revalidação do título. Temos um óptimo carro, o Phil tem evoluído como nunca enquanto piloto e isso viu-se bem na época passada e o Fábio, que agora se junta à estrutura, é um piloto jovem mas rápido. Acho que temos um conjunto muito forte que vai dar muita luta em pista”, rematou.

A disputar dois campeonatos ao longo do ano, a agenda será cheia e começa já em Janeiro com as 24h de Daytona.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.