Group 1 Portugal 2020 terminou em terras espanholas

0
  • José Basso/Ricardo Pereira conquistaram a Pole-Position
  • Tempo ameno e sem chuva para a corrida
  • Troca de posições na categoria H81-2000 até final da prova

O Group 1 Portugal acompanhou o pelotão do Historic Endurance e da nova competição Espanhola Carrera los 80s (para carros dos anos 80) a Jerez de La Frontera no encerramento da peculiar temporada de 2020. O bom tempo apareceu com temperaturas superiores a 16 graus quase a cheirar a primavera. A Pole Position foi conquistada por José Basso/Ricardo Pereira em Ford Escort RS 2000 e os melhores da Production Cup na sessão de qualificação foram Paulo Costa/Pedro Reis numa corrida animada do princípio ao fim

No arranque, a dupla do Ford Escort RS 2000 José Basso/Ricardo Pereira impuseram o ritmo mais elevado e começaram a ganhar alguma distância para a concorrência. Luis Pedro Liberal/Francisco Freitas em carro idêntico seguiam em sua perseguição, com Paulo Vieira, também de Ford Escort RS 2000 à espreita e a encerrar o grupo dos H81-2000. Atrás vinham os irmãos António e José Fresco, que lideravam a categoria H81-Max. De VW Golf GTi, pai e filho Manuel e Pedro Menezes estavam a fazer um início de prova extremamente interessante e até se envolviam numa luta com outro VW Golf GTi, que representava o Group2 da Carrera Los 80s, mas passadas cinco voltas o modelo alemão não quis mais colaborar e foram obrigados a desistir. Mais atrás a luta dos Datsun 1200 prometia animação, mas Pedro Reis/Paulo Costa foram mais lestos no início da prova e abriram um fosso para os Datsun de Guillermo Velasco/Francisco Freitas e Tomás Pinto Abreu que seguiam mais atrás nesta ordem.

Depois da primeira paragem nas boxes, a dupla José Basso/Ricardo Pereira continuou a liderar, mas Paulo Vieira subiu ao segundo lugar por troca com Liberal/Freitas. Os irmãos Frescos continuavam a manter a liderança da H81-Max e Pedro Reis e Paulo Costa também se mantinham líderes da Production Cup enquanto Tomás Pinto-Abreu subia ao segundo lugar, por troca com a dupla Velasco/Freitas.

É na segunda ida obrigatória às boxes que o Ford Escort RS 2000 de Luis Liberal/Francisco Freitas assalta a liderança da prova, com a dupla Basso/Pereira em carro idêntico em segundo, agora a debater-se com um impressionante VW Golf GTi de Paulo Duarte, que representa o Group 2 da Carrera Los 80’s. Paulo Vieira cai então para o terceiro lugar e a luta por esta classe H81-2000 mantém-se ao rubro. Mais tranquilos estão os irmãos Frescos, que continuam a caminhada com o seu Ford Capri MKIII V6 a liderar a H81-Max. Tomás Pinto Abreu é que vem na segunda posição da Production Cup a ganhar terreno aos líderes Reis/Costa, deixando para trás os terceiros da categoria, Velasco/Freitas.

Na fase final da corrida, o Ford Escort RS 2000 de Liberal/Freitas confirmou a vitória numa corrida sempre a crescer para a dupla portuguesa, deixando Paulo Vieira na segunda posição e a dupla José Basso/Ricardo Pereira na terceira posição, depois desta dupla ter perdido algum tempo nas boxes. Os irmãos Fresco levaram o seu espetacular Ford Capri MKIII V6 à vitória na categoria H81-Max e mais atrás, Tomás Pinto Abreu terminava mesmo com o seu Datsun 1200 na primeira posição da Production Cup, um lugar conquistado nas últimas voltas, com o duo Pedro Reis/Paulo Costa a terminarem no segundo lugar e Guillermo Velasco/Francisco Freitas no terceiro.

Com estes resultados Ricardo Pereira/José Basso sagraram-se em 2020, vencedores da categoria H81-2000, com Ricardo Pereira a recuperar o ceptro após o ter perdido no ano passado, acompanhando este ano o “Rookie” José Basso que fez uma grande primeira temporada. Já a H81- 1600 foi conquistada por Manuel Cabral Menezes, que põe assim fim a um ciclo de vitorias de Rafael Cerveira Pinto. Já José e Antonio Fresco, com o seu Ford Capri 3000, são os vencedores em 2020 da categoria H81-MAX.

O Group 1 Portugal terminou em terras espanholas a temporada de 2020, num ano que foi extremamente atípico, como Diogo Ferrão, organizador do Group 1 Portugal, comentava no final da corrida: “O ano de 2020 foi realmente complicado e ninguém iria pensar no início deste ano que iriamos estar em Dezembro em Jerez a terminar a temporada. Com o final de 2020 a ser mais tardio que o normal, vamos ter agora um período de pausa extremamente longo até meio de 2021 onde esperamos recomeçar as competições já com a pandemia em declínio.”

O Calendário para 2021 já está a ser projetado pela Race Ready e será apresentado nos próximos dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.