Volvo relembra título do WTCC conseguido há 3 anos

0

01 de Dezembro de 2017 – Dia histórico para a Volvo Cars.

Nesse dia, a Volvo Cars e a Polestar Cyan Racing conquistaram, no Qatar, o Mundial de Pilotos e de Construtores do FIA World Touring Car Championship – WTCC.

Estas foram conquistas inéditas e históricas para o piloto Thed Björk, para a equipa e para a Volvo Cars e especialmente relevantes num ano em que esta última se encontrava a comemorar o seu 90º Aniversário.

Em 2016, na sua época de estreia, o Volvo S60 Polestar TC1 já tinha dado excelentes indicações superando largamente as expectativas iniciais. No inicio de 2017, a Cyan Racing apresentava a sua equipa para a nova temporada onde o objetivo principal passava claramente pela conquista do título mundial através do contributo dos pilotos Thed Björk, Néstor Girolami, Nicky Catsburg a que se juntaria ainda Yvan Muller nas provas finais.

Ao longo do ano o S60 deu provas da sua fiabilidade e regularidade tendo a equipa chegado ao Qatar, local de todas as decisões, na liderança de ambas as classificações.

No Qatar, a 01 de Dezembro viria então o dia da consagração. Os bons indicadores começaram logo na qualificação, onde o piloto Thed Björk somou pontos importantes em relação ao seu mais direto concorrente.
Pouco depois, na prova conjunta MAC3, os S60 Polestar TC1 pilotados por Muller, Björk e Catsburg mostraram a sua superioridade e aumentaram a liderança da Volvo no Mundial de Construtores.

Com duas corridas por disputar e três pilotos nos cinco primeiros lugares da grelha, as perspetivas eram boas para a Polestar Cyan Racing e para a marca sueca.

Na Corrida 1, os três pilotos da Volvo implementar grande estratégia permitindo a Thed Björk, com um 5º lugar, aumentar a sua vantagem sobre o seu mais direto concorrente incapaz de recuperar lugares muito devido ao trabalho realizado por por Yvan Muller e Nicky Catsburg.

Na Corrida 2, bastava ao piloto sueco alcançar a 4ª posição para carimbar o título. A Polestar Cyan Racing volta a concretizar grande estratégia com Muller a defender-se muito bem dos ataques protagonizados pelo principal oponente de Björk e com Catsburg muito próximo deste a cruzar a reta da meta na 4ª posição o que lhe valeria a conquista do Campeonato do Mundo ao volante do S60 Polestar.

A Volvo Cars sagrar-se-ia campeã do Mundo com 28,5 pontos de avanço sobre o 2º classificado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.