Espectacular vitória para Miguel Oliveira em Portimão!

0

Miguel Oliveira esteve fantástico e não deixou dúvidas no Grande Prémio de Portugal de hoje e garantindo em casa a sua segunda vitória em 2020. Partindo da pole, o piloto da Red Bull KTM Tech3 não cometeu um único erro, mostrando-se imbatível na pista Algarvia, um nível acima de todos os outros pilotos, incapazes de acompanhar o ritmo diabólico do piloto luso.

Oliveira liderou a corrida de forma incrível da primeira até a última volta e cruzou a linha de meta com mais de três segundos de vantagem para o segundo classificado Jack Miller em Ducati e para Franco Morbidelli que fechou os lugares de pódio. Com este resultado Miguel Oliveira subiu ao nono lugar na classificação final do Campeonato do Mundo de MotoGP 2020.

“Sabia que tinha um bom ritmo, mas como disse a toda a gente ontem, ia ser um pouco imprevisível a meio da corrida o que ia acontecer aos pneus. Surpreendentemente, continuei a conseguir rodar nos segundos 40.1s, 40.2s com bastante facilidade, sem correr muitos riscos, com os pneus a conservarem muita aderência. Depois a cinco voltas para o final, comecei a pensar em muitas coisas e optei por controlar o ritmo aproveitando para usufruir, perdendo apenas algumas décimas. Naquela altura, eu honestamente só queria que a corrida terminasse mais cedo. Foi um fim-de-semana perfeito, chegar e liderar do início ao fim, foi uma boa experiência para mim. Diverti-me na moto, tive um pouco de pressão, mas consegui aguentar e isso é o mais importante.” Explicou Miguel Oliveira.

“Honestamente, estou sem palavras. Sabíamos que este fim-de-semana ia ser especial, um circuito especial, óptimo clima e muita gente a receber-nos em Portugal. Mas também sabíamos que haveria alguma pressão e esperávamos que tudo corresse bem. Quando alcançamos a pole ontem à tarde, pensei ‘Uau, alcançamos algo óptimo’ e isso é 50% do fim de semana feito, mas eu sabia que o mais importante estava à nossa frente no domingo. Para ser sincero, não dormi bem ontem à noite, porque sabia que as expectativas eram grandes e sabia que havia a possibilidade de um grande resultado. Toda a gestão de topo da Red Bull e KTM estava aqui e eu sabia o quão importante esta corrida era para o Miguel, por isso estava muito tenso até o início da corrida de MotoGP e assim que começou, foi como um conto de fadas. Foi uma corrida muito longa, porque não esperávamos que o Miguel se afastasse como o fez e abrisse tal diferença em apenas algumas voltas. Estava apenas fazendo a contagem regressiva das voltas e esperando não haver erros, porque nada está ganho até se ver a bandeira de xadrez. Mas fiquei impressionado com a forma magnífica, calma e eu diria ‘zen’ do Miguel durante todo o fim-de-semana. Ele é realmente um grande homem, um grande campeão, porque aguentar a pressão do jeito que ele fez, significa que ainda tem muito para dar. Esta foi a segunda vitória do ano, a segunda com o Miguel claro e a segunda com a KTM, mas foi também a mais espectacular pela forma dominante como o Miguel a conseguiu. Foi uma demonstração do Miguel em conjunto com a KTM RC16 e estou no paraíso. Estou muito feliz por Miguel, por toda a equipa, pelos fãs, por todos que têm trabalhado muito duro. Como disse aos rapazes da KTM Factory, ele está pronto, é quente, por isso vão receber um piloto de MotoGP de topo nas próximas duas temporadas. Gostaria de lhe agradecer, agradecer a todos os elementos da Tech 3 e agradecer à Red Bull, KTM e Elf.“ Referiu no final um emocionado Hervé Poncharal, responsável máximo da Red Bull KTM Tech3.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.