Pirelli faz a antevisão do G.P. da Turquia em F1

0

A Pirelli escolheu os três compostos mais duros da linha para o regresso da Fórmula 1 ao Istanbul Park, pista que não recebia a competição rainha desde 2011 (a temporada de estreia da assinatura da Pirelli). Assim, teremos presentes os seguintes compostos C1 (duros), C2 (médios) e C3 (macios).

Tal como aconteceu em Portugal, e pela segunda vez na presente temporada, a distribuição de conjuntos de pneus pelos pilotos será algo diferente: sete conjuntos de macios, três de médios e três de duros (normalmente são disponibilizados oito conjuntos de macios, três de médios e dois de duros).

A decisão foi tomada tendo em conta as exigências da pista turca, que leva ao limite certos aspetos como a tração, a tensão dos pneus, downforce e carga lateral.

A Curva 8 é tão famosa como exigente: uma longa curva à esquerda com vários ápices a fazer lembrar a Curva 3 de Sochi. Neste ponto da pista, uma grande quantidade de energia é transferida através dos pneus. O pneu dianteiro direito é o que mais sofre neste ponto do circuito.

O traçado foi recentemente repavimentado, embora não se saiba como será a aparência da nova superfície. Na ausência de dados precisos, foi feita uma escolha de pneus mais conservadora.

Por fim, é importante sublinhar que não serão realizadas corridas de apoio durante o fim de semana, por isso, a pista pode estar bastante “verde” e suja, principalmente na sexta-feira.

CARACTERÍSTICAS DO CIRCUITO

O circuito Istanbul Park é um dos melhores designs de Hermann Tilke, com uma variedade de curvas de alta velocidade que exigem o máximo dos pneus. No último Grande Prémio aqui realizado – há nove anos – foi Sebastian Vettel quem celebrou a vitória após realizar quatro paragens nas boxes. Nesse evento, registou-se um total de 80 pit stops e também o maior número de ultrapassagens em piso seco, desde 1983.

A curva 1 é outra curva a destacar, e culmina após uma reta em subida que apresenta algumas semelhanças com a Eau Rouge de Spa. Não é em vão que essa parte do traçado seja conhecida como ‘faux rouge’.

Localizada na parte asiática de Istambul, a pista não foi utilizada frequentemente desde 2011, o que obrigou a algumas modificações para garantir o respeito pelos padrões de segurança da F1. A nível competitivo, foi recentemente palco do World Rallycross.

MARIO ISOLA – RESPONSÁVEL PIRELLI NA F1

“A Turquia une-se a uma lista de circuitos fascinantes do calendário de 2020 e, embora seja um regresso a uma pista conhecida, podemos afirmar, em quase todos os níveis, que é totalmente nova para nós, principalmente pela falta de experiência com o novo asfalto. No que aos pneus diz respeito, o Istanbul Park é um desafio em termos de cargas energéticas, o que nos fez decidir pelos compostos mais duros, tal como em Portimão, embora o novo asfalto possa ser menos severo do que aquilo que esperamos. Como já aconteceu noutras ocasiões, nesta temporada, as informações recolhidas nos treinos livres de sexta-feira serão cruciais para entender a degradação e o desgaste numa pista tão exigente. E falar de Istambul obriga, como é claro, a mencionar a sua desafiadora Curva 8, que os carros atuais vão enfrentar, provavelmente, a toda a velocidade, aumentando, assim, as exigências sobre os pneus. Certamente não será uma corrida fácil para os pneus, pelo que será essencial encontrar o nível adequado de gestão dos mesmos”.

OUTRAS INFORMAÇÕES PIRELLI
O Grande Prémio da Turquia coincide com a última ronda do GT World Challenge, agendada para Paul Ricard, em França. A Audi lidera a classificação do campeonato antes do início do teste de 1.000 km.
Andreas Mikkelsen e Ola Fløene, ao volante de um Skoda Fabia equipado com pneus Pirelli, impuseram-se no Rali da Hungria. Efrén Llarena e Sara Fernández, terceiros, somaram o seu primeiro pódio mundial ao volante do Citroën C3 R5 da Rallye Team Spain, que também rodou com pneus P Zero RA.
A Pirelli será o fornecedor exclusivo da nova Fórmula Regional Europeia da Alpine, a partir da próxima temporada, categoria que surge da fusão entre a Fórmula Renault Eurocup e a Fórmula Regional Europa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.