Santiago Ribeiro alcança primeira pole-position no nacional de karting

0
  • Piloto da Ericeira superou adversidades na categoria X30

A rapidez de Santiago Ribeiro na competitiva categoria X30 Sénior ficou visível com a pole-position obtida na prova disputada este fim de semana, em Braga. Apesar de um problema físico e de um toque que afetou o seu kart, o piloto de 14 anos voltou a demonstrar talento e resiliência no exigente Campeonato de Portugal de Karting (CPK).

Santiago Ribeiro é o piloto mais jovem do competitivo pelotão da categoria X30 Sénior, considerada a classe-rainha do Karting português, onde alinham vários pilotos com larga experiência na modalidade. Contudo, Santiago Ribeiro tem demonstrado uma rapidez promissora, confirmada este fim de semana na prova de Braga do CPK, onde o jovem piloto da Ericeira conseguiu a pole-position na sessão de treinos cronometrados, no sábado.

Contudo, Santiago Ribeiro também foi afetado pelo azar, já que no início do fim de semana começou a ficar com o olho esquerdo inchado e quase tapado, um problema que se agravou no domingo, sobretudo quando o sol ficou mais intenso.

Na primeira manga de qualificação, Santiago Ribeiro largou na frente de todo o pelotão, mas a passagem por cima de um corretor mais alto levou o seu kart a sair fora da pista, atrasando-o na luta pelos primeiros lugares. Na segunda manga, com a sua garra habitual, Santiago Ribeiro 10 posições para terminar num excelente 8.º lugar.

No domingo, arrancando do 14.º posto na Pré-Final, Santiago Ribeiro voltou a recuperar várias posições, cruzando a meta no 7.º lugar, caindo depois para 9.º devido a uma penalização, deixando boas perspetivas para a Final.

Contudo, na Final, Santiago Ribeiro sofreu um toque violento, que acabou por desalinhar a direção do seu kart, conseguindo, no entanto, pilotar nessas condições e levar o kart até ao final da corrida. “Estivemos muito fortes logo desde os treinos livres e foi muito motivador conseguir a pole-position”, começou por referir Santiago Ribeiro.

“Na primeira manga, cometi um pequeno erro no arranque ao subir demasiado o corretor e perdi momentaneamente o controlo do kart. Foi um momento difícil de processar, porque sentia que tinha condições de lutar pela vitória. Ainda assim, recuperámos muitos lugares na segunda manga e na Pré-Final, que nunca é fácil nesta categoria. A Final foi muito injusta, porque fomos abalroados e ficámos com a direção completamente torta e, depois, ainda sofremos uma penalização difícil de compreender. São momentos frustrantes, mas que também nos tornam mais fortes, sobretudo para um piloto como eu, que só tem dois anos e meio de Karting. Sinto que a rapidez está lá e agora só quero terminar o campeonato em Baltar com um bom resultado, até para agradecer o apoio da minha família, da minha equipa e dos meus patrocinadores, a Valente & Ribeiro, Loja das Tintas, Ribeiro & Ravago e Westriangular”, destacou o promissor piloto da Ericeira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.